Diretor da Techeetah rasga elogios a “mais maduro” Vergne na FE: “Marca pontos quando as coisas vão mal”

Jean-Éric Vergne lidera a temporada 2017/18 da Fórmula E por 30 pontos. É muito, ainda mais num campeonato em que não há uma equipe dominante. Segundo Ivan Yim, diretor de operações da Techeetah, é uma demonstração da maturação do francês ex-F1

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Líder da Fórmula E por 30 pontos, Jean-Éric Vergne está vivendo o grande momento da carreira aos 27 anos [próximo de completar 28]. E não é apenas pelo potencial título, mas também pela maturidade. Ao menos é a opinião de Ivan Yim, diretor de operações da Techeetah.

 
Vergne venceu a prova no último sábado, em Punta del Este, após resistir a vários ataques de um Lucas Di Grassi que estava mais rápido. São duas vitórias em seis corridas na temporada, além de um outro pódio, um P4 e dois P5. Sem se envolver em incidentes problemáticos, Vergne vai tirando todos os pontos que lhe são oferecidos.
 
"Jean-Éric é uma proposição diferente agora, mesmo que em relação à temporada passada. Acho que vimos um crescimento de maturidade dele porque, mesmo que tenha ganho a corrida [em Punta], ele tem conseguido marcar bons pontos quando as coisas não estão boas para ele", elogiou.
 
"Por exemplo, não acho que Jean-Éric hoje se envolvesse num incidente como aconteceu em Mônaco na temporada passada. Aquela impaciência não está mais lá", garantiu, se referindo ao abandono de Vergne após ser pressionado no muro por Piquet.
 
"Ele ainda faz as coisas evoluírem e acelera pra caramba, mas vimos na temporada passada que alguém pode vencer seis corridas e não ser campeão. Então você precisa marcar todos os pontos que forem humanamente possíveis em cada uma das corridas, é isso que estamos fazendo", seguiu, se referindo à perda do título de Sébastien Buemi.
Jean-Éric Vergne (Foto: Dalton Yamashita/Grande Prêmio)
"A temporada será muito apertada, e pessoalmente eu não acredito que iremos conhecer o campeão até a última corrida da temporada. Tenho certeza de que alguns pilotos estarão na briga pelo título", opinou Yim.
 
Depois, o diretor destacou a forma surpreendente como a Techeetah se colocou entre as principais equipes da FE. É apenas a segunda temporada do time chinês após a compra da Aguri, mas mesmo assim a escuderia, que se vale de trem de força Renault, consegue ser superior à equipe de fábrica.
 
"Para uma equipe privada apenas em sua segunda temporada, conseguir 12 pódios em 18 meses é, sendo realmente honesto, mais do que poderíamos sonhar. Não há segredos. Temos um ótimo trem de força, grandes pilotos em Jean-Éric e André [Lotterer], então é um bom pacote", encerrou.
 
A FE continua em quatro semanas, 14 de março, com o eP de Roma.
”VOCÊ TEM DE RESPEITAR”

EMOÇÃO GENUÍNA DE BARRICHELLO É EXEMPLO DE MOTIVAÇÃO

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube