carregando
FE

Fórmula E adia novo carro e altera regulamento para cortar custos das equipes

De frente para uma crise de proporções globais como a pandemia do coronavírus, a categoria dos bólidos elétricos anunciou medidas para resguardar o bolso das equipes

Grande Prêmio / Redação GP, do Rio de Janeiro
A Fórmula E, em parceria com a FIA e com as equipes da categoria, aproveitou o fim da tarde desta quinta-feira (9) para anunciar medidas de contenção de despesas em meio à pandemia do coronavírus. Entre as medidas, estão alterações do regulamento técnico para limitar os custos de desenvolvimento dos carros e o adiamento em um ano da introdução do Gen2 EVO.
 
De acordo com a categoria, as equipes concordaram de maneira unânime com as medidas. A decisão foi ratificada durante uma votação virtual realizada pelo Conselho Mundial de FIA.
 
O Gen2 EVO, versão atualizada da atual geração de carros da categoria, entraria em ação já na temporada 2020/21, mas ficou para um ano mais tarde, na jornada 2021/22. 
 
Com a intenção de diminuir o peso dos custos de desenvolvimento para as equipes, FIA e Fórmula E modificaram o regulamento técnico de forma a permitir que as escuderias alterem componentes do trem de força - motor, inversor e transmissão - somente uma vez durante as próximas duas temporadas. Na realidade, a mudança trabalha para normalizar a situação ao largo dos dois próximos anos. 
Sébastien Buemi conversa com Jean Todt (Foto: FIA)
Com isso, as equipes contam com duas opções quanto a desenvolvimento dos carros para a temporada 2020/21: uma é desenvolver um novo conceito de carro, com mudanças tecnológicas, e homologá-lo para utilizar por duas temporadas; a alternativa #2 é manter o mesmo bólido usado para 2019/20 daqui um ano, para o campeonato 2021/22, homologar um novo formato tecnológico para utilizar durante somente um ano. Segundo a Fórmula E, decisões tomadas "com a estabilidade financeira em longo prazo dos participantes do campeonato em mente".
 
"Nos tempos difíceis que estamos passando, adaptar os custos do esporte a motor é prioridade para garantir a sustentabilidade das categorias. Eu apoiei as decisões que a Fórmula E aprovou no Conselho Mundial de Esporte a Motor nessa direção, seguindo a linha do que vem sendo discutindo atualmente também pelas outras categorias que estão sob o guarda-chuva da FIA", afirmou o presidente da federação, Jean Todt.
 
"Durante tempos desafiadores, optamos por uma forma flexível de enfrentar o momento. Não apenas com a rápida e sensível decisão de suspender a temporada temporariamente, mas agora implementando medidas para diminuir os gastos para as equipes. Nós ouvimos opiniões das equipes e montadoras e trabalhamos junto da FIA para atrasar o lançamento do Gen2 EVO e limitar os times a apenas uma homologação nos próximos dois anos. Assim, cortamos pela metade os custos de desenvolvimento. Era uma ação necessária para conter gastos, dado o momento de crise na saúde mundial e o ambiente econômico", concluiu o chefão da FE, Alejandro Agag.
 
Atualmente, a Fórmula E está com a temporada suspensa até o fim de abril e não há informações sobre se o campeonato continua ou será interrompido de vez.
 
 
Paddockast #55
Um bate-papo com... RUBENS BARRICHELLO


Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

COMO SE PREVENIR DO CORONAVÍRUS:
 
☞ Lave as mãos com água e sabão ou use álcool em gel.
☞ Cubra o nariz e boca ao espirrar ou tossir.
☞ Evite aglomerações se estiver doente.
☞ Mantenha os ambientes bem ventilados.
☞ Não compartilhe objetos pessoais.

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.