De Vries domina, dá de ombros para safety-car e abre 2021 da FE com vitória em Diriyah

Nyck de Vries fez barba, cabelo e bigode. O holandês até foi ameaçado em uma corrida com duas entradas do safety-car, mas sustentou a liderança e venceu pela primeira vez na Fórmula E

Teve acidente, teve safety-car, teve todo mundo andando junto. E, ainda assim, Nyck de Vries não deixou a vitória escapar: o holandês, vindo de pole-position dominante, fez o dever de casa nesta sexta-feira (26) e venceu de forma dominante o eP de Diriyah, primeiro da temporada da Fórmula E.

A vitória de De Vries foi facilitada por uma eterna briga pelo segundo lugar. Pascal Wehrlein começou lá, mas foi superado por René Rast. Este, por sua vez, foi superado nas voltas finais por Edoardo Mortara, que segurou tal posição até o fim.

Nyck de Vries no eP de Diriyah (Foto: Mercedes)

Mitch Evans terminou em terceiro, ultrapassando Rast nas voltas finais. Wehrlein completou o top-5. A zona de pontos teve ainda Alexander Sims, Stoffel Vandoorne, Lucas Di Grassi e Oliver Turvey.

Um leitor mais atento vai perceber que a zona de pontos não inclui alguns dos principais nomes da FE. A dupla da Techeetah nem sequer pontuou, surgindo em 11° com António Félix da Costa e 15° com Jean-Éric Vergne, consequência de classificações ruins. Sébastien Buemi, também campeão, foi 13°.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

GUIA DA FE 2021
➠ Fichas: equipes e pilotos
➠ Em ano crucial, Di Grassi e Sette Câmara são coadjuvantes
➠ Da Costa e DS Techeetah dominam. Alguém tem resposta?
➠ Saídas de Audi e BMW machucam, mas não matam FE
➠ Com regulamento igual, calendário vira grande novidade

Saiba como foi o eP de Diriyah 1 da Fórmula E

A largada foi incrivelmente limpa. Nyck de Vries manteve a primeira posição até com tranquilidade, enquanto Pascal Wehrlein tratava de segurar René Rast. Edoardo Mortara e Mitch Evans também apareciam no top-5. Alex Lynn, Max Günther, Sam Bird, André Lotterer e Alexander Sims completavam a zona de pontos ao fim de uma primeira volta sem incidentes.

Mais atrás, a Techeetah não conseguia ganhar terreno. Vergne subiu apenas para 18°, enquanto Da Costa caía para 20°.

As ultrapassagens vinham aos poucos. No segundo giro, Bird tomou o sétimo lugar de Günther na marra. Na frente, Wehrlein sonhava em fazer o mesmo, surgindo apenas 0s4 atrás do líder De Vries. O holandês forçou um pouco mais para abrir vantagem, mas ouviu pelo rádio que estava gastando bateria demais e precisava ser mais cauteloso.

Já que os primeiros colocados não ultrapassavam muito, Bird seguia avançando. O piloto da Jaguar passou Lynn e subiu para sexto na altura da nona volta. No giro seguinte, Rast aproveitou uma cochilada de Wehrlein e tomou o segundo lugar. O ex-F1 ativou o modo ataque em seguida, mas não conseguiu dar o troco mesmo assim. Dessa forma, Pascal começou a andar para trás: Mortara e Evans superaram o piloto da Porsche, agora em quinto.

A briga pela vitória passava a ter dois candidatos claros. De Vries ainda controlava o eP, mas com Rast ficando menos de 1s atrás. A briga entre os dois parecia questão de tempo, mas…

O momento do acidente entre Bird e Lynn (Foto: Reprodução)

Era a volta 17 quando o primeiro acidente da corrida aconteceu. Lynn e Bird brigavam por posição, com o primeiro fechando a porta para o segundo em uma zona de freada. Sam não teve escapatória, causando toque que efetivamente tirou os dois da corrida. Era hora de safety-car.

Restavam 20 minutos de corrida, e a classificação era a seguinte: De Vries, Rast, Mortara, Evans, Wehrlein, Günther, Rowland, Lotterer, Sims e Di Grassi.

A relargada foi boa para De Vries, que conseguiu abrir 1s5 de vantagem sobre Rast sem muita dificuldade. Conseguiu até usar o segundo modo ataque sem perder posição.

E não adiantou nada: mais atrás, um acidente de Günther forçou o segundo safety-car da noite. A diferença era o segundo colocado, já que Mortara ultrapassou Rast.

A prova recomeçou com Rast dando o troco em Mortara, que perdeu tempo ativando o modo ataque. Isso tudo favorecia De Vries, que abria 3s de vantagem e encaminhava a vitória.

As voltas finais reservaram apenas a briga pelo segundo lugar. A estratégia de Rast de uso do modo ataque não se sustentou, com tanto Mortara quanto Evans superando o alemão nas voltas finais. 4s1 adiante, ao fim de 32 voltas, De Vries celebrou o primeiro triunfo na Fórmula E.

Fórmula E 2021, eP de Diriyah, corrida 1:

1N DE VRIESMercedes32 voltas
2E MORTARAVenturi Mercedes+4.119
3M EVANSJaguar+4.619
4R RASTAudi+4.852
5P WEHRLEINPorsche+7.962
6O ROWLANDNissan+9.318
7A SIMSMahindra+9.686
8S VANDOORNEMercedes+9.973
9L DI GRASSIAudi+11.089
10O TURVEYNIO+15.518
11A.F. DA COSTADS Techeetah+16.225
12J DENNISBMW+17.025
13S BUEMINissan+17.273
14N NATOVenturi Mercedes+17.312
15J.E. VERGNEDS Techeetah+18.402
16A LOTTERERPorsche+18.417
17R FRIJNSVirgin Audi+18.822
18T BLOMQVISTNIO+19.072
19N CASSIDYVirgin Audi+19.951
20S. SETTE CÂMARADragon Penske+20.174
21N MÜLLERDragon Penske+20.586
22M GÜNTHERBMW+9 voltasNC
23S BIRDJaguar+10 voltasNC
24A LYNNMahindra+14 voltasNC

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube