FE

Vettel vê carros elétricos como “tecnologia cara e não tão limpa” e critica FE: “É como um show sem música”

Sebastian Vettel, aparentemente, não é exatamente um fã da Fórmula E: segundo o alemão, por mais que o mundo precise substituir carros a combustão, os elétricos não seriam a solução. E a FE, por consequência, não é a categoria mais empolgante do mundo, em sua visão

Warm Up / Redação GP, de São Paulo
Não espere ver Sebastian Vettel na Fórmula E no futuro: o alemão não é o maior fã de carros elétricos. É o que o próprio demonstrou ao comentar a categoria e a tecnologia da qual ela dispõe em entrevista recente.

À revista 'Auto Motor und Sport', Vettel afirmou que entende que carros com motores a combustão serão substituídos no futuro, mas que os elétricos talvez não sejam a solução.

"Em algum momento os carros movidos a gasolina não serão mais fabricados, é algo que temos que aceitar, mas não acredito que os carros elétricos vão solucionar todos os problemas do mundo", disse.

"Na minha opinião é a tecnologia errada. É muito cara e não tão limpa como dizem. Pense nas baterias. Em algum lugar você tem que descartá-las", seguiu.
Sebastian Vettel (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)
O tetracampeão da F1 ainda comparou sua categoria com a FE, utilizando metáfora que deve ofender os fãs da categoria em que António Félix da Costa venceu a abertura, na Arábia Saudita, no último sábado (15).

"O que fazemos (na F1) é dar espetáculo. Aqui é onde está a emoção. Se você vai a um show de rock e só vê um show de laser, falta algo. Eu vou ao concerto pela música", finalizou, como dizendo que a FE, sem o tradicional barulho do esporte a motor, não chamassse tanta a atenção do fã.