Virgin é primeira equipe da Fórmula E a zerar emissões de novo carbono

Com diminuição drástica das emissões próprias e compensação por meio de outros projetos, a Virgin não lança soma mais dióxido de carbono na atmosfera

A Virgin é a primeira equipe da Fórmula E a atingir o status de ‘carbon neutral’. A equipe foi premiada por isso nesta semana, durante um encontro do grupo Corrida Contra as Mudanças Climáticas.

É importante explicar o que é ‘carbon neutral’. Sim, a tradução é livre, mas não explica absolutamente do que se trata. A Virgin ainda emite dióxido de carbono, embora muito pouco em comparação a outras equipes, mas compensa com trabalho em outras fontes que poupam a mesma quantidade – ou até maior – do que emite. Assim, não há dióxido de carbono ‘novo’ no ar. O elemento, claro, é um dos vilões do aquecimento global.

O encontro contou com a participação de gente de diversas áreas, não apenas das corridas. Héctor Bellerín, jogador do Arsenal, da Inglaterra, e o ator e embaixador da ONU Aidan Gallagher, por exemplo. A diretora de operações Jennifer Babington representou a Virgin.

“Uma vez que apenas algumas instituições esportivas contam com essa honra, sei que todos os membros da nossa equipe estão imensamente orgulhosos do que alcançamos. Somos, mais que equipe de corrida, uma plataforma para combater as mudanças climáticas. Queremos aplicar o que pregamos e mostrar – e convidar – os outros times a nos seguirem e provarem que esporte e sustentabilidade podem coexistir”, disse a diretora.

“Trabalhamos muito duro para atingir esse status e vamos manter. Claro que onde, ao menos inicialmente, não conseguimos evitar a produção de dióxido de carbono, implementamos a compensação de carbono”, finalizou.

Em sua fábrica, em Silverstone, a Virgin utiliza 100% da energia proveniente de fontes renováveis e instalou alguns pontos de recarga de carros elétricos do lado de fora, para uso público. Além disso, recicla 70% do próprio lixo e baniu o uso de plástico e consumo de carne vermelha nos eventos próprios.

Para o trabalho de compensação de carbono, a Virgin trabalha com o esquema de filtragem de água Aqua Clara, no Quênia, que trabalha com purificação da água em vez da limpeza tradicional para consumo humano e tem, como função principal, alimentar zonas rurais do país africano. A atividade evita um número estimado de 2.4 milhões de toneladas de dióxido de carbono por ano.

A Fórmula E recentemente lançou um programa chamado Positively Charged – ou Positivamente Carregado, em tradução livre -, que terá em vista ajudar no trabalho de redução de emissões de dióxido de carbono em áreas urbanas por meio da promoção ainda maior de trens de força elétricos e híbridos. E, com as medidas de controle de custos para a próxima temporada, planeja reduzir ainda mais a emissão de gases poluentes. A divisão de logística da categoria ainda pretende aumentar a eficiência das viagens necessárias para a categoria.

Nas pistas, a Virgin foi ao pódio na primeira corrida da maratona em Berlim: Sam Bird, que deixará o time ao fim da temporada, ficou com a terceira colocação. A segunda corrida está marcada para esta quinta-feira.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube