Fogaça segura Nunes e conquista primeira vitória da carreira no Brasileiro de Marcas em Londrina

Piloto mais jovem do Brasileiro de Marcas, Fábio Fogaça conquistou a primeira vitória da carreira no certame, em Londrina, depois de segurar a pressão de Diego Nunes. Esse também foi o primeiro triunfo da Mitsubishi

Mais jovem piloto do Brasileiro de Marcas, Fábio Fogaça teve bons motivos para comemorar neste domingo (18). Se aproveitando da regra do grid invertido, o paulista segurou Diego Nunes para vencer a segunda bateria da etapa de Londrina de ponta a ponta e, de quebra, obter a primeira vitória da estreante Mitsubishi no certame.

Fogaça, na verdade, só garantiu o direto de largar na frente após a primeira bateria ter acabado. O piloto havia terminado na nona colocação, mas foi beneficiado pela punição aplicada a Felipe Gama para herdar o oitavo posto, assim como o direito de largar na posição de honra por causa do grid invertido.

Fábio Fogaça conquistou a primeira vitória da carreira em Londrina (Foto: Bruno Terena/Vicar)

Quando a corrida começou, o piloto do carro número 72 conseguiu manter a ponta com facilidade, passando a se distanciar de Vitor Meira, o segundo colocado. O piloto brasiliense, aliás, sofria com a falta de velocidade em reta e acabou superado pelo Toyota de Diego Nunes.

O ex-piloto da GP2 aproveitou o bom rendimento para colar em Fogaça, mas o representante da Mitsubishi conseguiu se manter na ponta nesse duelo entre marcas nipônicas. Nem mesmo o safety-car – acionado por causa de um problema no motor de Ricardo Maurício – conseguiu ajudar Nunes.

Assim, mesmo pressionado pelo rival, Fogaça cruzou a linha de chegada na frente para celebrar a primeira vitória na categoria. Nunes foi o segundo, enquanto o experiente Ricardo Zonta terminou com a terceira colocação. Na sequência apareceram Thiago Marques e Denis Navarro.

O grupo dos dez primeiros ainda contou com Meira, Vicente Orige, Claudio Capparelli, Serafin Jr. e Carlos Padovan.

Após a prova, Fogaça celebrou a primeira vitória no campeonato e destacou o bom duelo que teve com Diego Nunes. “Sem dúvida que a primeira vez a gente nunca esquece, ainda mais com tantos motivos como esses. Sei que fiz uma boa corrida e guiei tudo o que podia o tempo todo, pois atrás de mim estava um piloto experiente como o Diego Nunes e que disputou a posição de maneira limpa, o que é importante”, declarou.

Com os resultados de Londrina, mesmo com o abandono, Ricardo Maurício segue na ponta do campeonato, com 182 pontos, seguido por Denis Navarro, com 173, e Diego Nunes, com 160. A decisão do certame acontece no dia 2 de dezembro, em Curitiba, onde as provas terão pontuação dobrada.

Brasileiro de Marcas, Londrina, corrida 2:

 

 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube