Dreyer & Reinbold garante interesse em temporada integral na Indy: “De olho”

Após anunciar Hunter-Reay e Daly para 500 Milhas de Indianápolis, Dreyer & Reinbold admite interesse em fazer mais provas na categoria

Em parceria com a Cusick Motorsports, a Dreyer & Reinbold anunciou na última semana que disputará as 500 Milhas de Indianápolis com a dupla Ryan Hunter-Reay e Conor Daly. Porém, a equipe quer expandir as operações e mantém aberta a possibilidade de disputar a temporada completa da Indy em breve.

“Você nunca sabe”, disse Dennis Reinbold, proprietário da equipe, durante entrevista coletiva. O que deixa claro, porém, é não é um desejo irrestrito: vai acontecer apenas se os astros se alinharem.

“Estamos de mente aberta para o que se apresentar. Se estivermos numa boa situação e fizer sentido para nós, consideraríamos fazer mais corridas no futuro. Temos todos os componentes e pessoas para poder implementar isso”, declarou.

A Dreyer & Reinbold disputou em tempo integral na Indy pela última vez em 2012, com Oriol Serviá. Desde então, o foco principal da equipe foi nas 500 Milhas de Indianápolis.

Ryan Hunter-Reay segue na equipe para mais uma 500 Milhas de Indianápolis (Foto: reprodução/Instagram)

A hibridização dos motores da Indy, que será implementada nos carros após as 500 Milhas de Indianápolis, tem atraído interessados em fazer parte desse grid. A Abel Motorsports, que disputou a Indy 500 com RC Enerson no ano passado, também manifestou o desejo de ter uma equipe em tempo integral na categoria, bem como a HMD e a Paretta.

Esse vasto interesse tem feito a categoria cogitar algo parecido com um sistema de franquias para as equipes, além da possibilidade de garantir vagas nas 500 Milhas de Indianápolis aos carros que correm em tempo integral. “Apenas não tivemos o ajuste perfeito para voltar com uma equipe em uma temporada completa. Estivemos perto algumas vezes, seguimos de olho. Estamos abertos para isso, certamente”, revelou Reinbold.

Esta será a última vez que a Indy realizará as 500 Milhas de Indianápolis sem o motor híbrido, que será implementado na etapa seguinte da temporada de 2024 — o GP de Detroit. O dirigente foi questionado se as equipes menores poderiam ser prejudicadas, já que há uma tendência maior de novos regulamentos afetarem quem tem uma estrutura mais enxuta.

“As especificações mudam todo ano, então [a resposta] é sim e não. Como não estamos em temporada completa, as peças são entregues primeiro para quem está em tempo integral e nós entendemos isso. Vamos tentar pegar os nossos componentes o mais rápido que pudermos. Isso nos deixa para trás e limita a nossa capacidade de testes”, revelou.

“Sempre temos de nos recuperar quando há grandes mudanças, mas vamos antecipar isso. Assim que tivermos as peças, vamos fazer uma força-tarefa e testarmos”, completou.

O dirigente comentou que alguma parte da programação da equipe acaba sendo alterada por conta do atraso em receber os componentes atualizados, mas que eles se adequam da maneira que é possível.

Conor Daly disputou algumas etapas da Indy pela Meyer Shank após deixar a Carpenter (Foto: Indy)

“Como muitos dos testes que agendamos, adiamos o que normalmente faríamos apenas por causa da disponibilidade de peças, não é o ideal. Melhor seria se no final da corrida do ano passado, se eles dissessem: ‘Aqui estão seus componentes que vocês correrão as 500 [Milhas de Indianápolis] do ano que vem’, isso seria ideal. Não funciona assim porque temos muito a desenvolver com essas peças”, declarou Reinbold. “Nos entendemos. Acho que fomos muito bem-sucedidos resolvendo as coisas dessa maneira”, prosseguiu.

De toda forma, Reinbold destaca o trabalho que tem sido realizado em conjunto com sua fornecedora de motores, a Chevrolet, ao longo de toda intertemporada.

“Conversamos com a Chevy, trabalhamos bastante com eles em diferentes coisas e componentes. Está todo mundo no mesmo barco e, desse ponto de vista, é um jogo bastante equilibrado”, disse. “Na verdade, às vezes, pode nos beneficiar ter mudanças assim, pois ninguém as pescou ainda. Você pode olhar para os dois lados dessa maneira”, finalizou.

A temporada 2024 da Indy tem início no dia 10 de março com o GP de St. Pete, no circuito de rua montado na cidade que fica na região metropolitana de Tampa, na Flórida.

🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Indy direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra, Escanteio SP e Teleguiado.