Rosenqvist vê Meyer Shank “faminta” por vitória após 7º lugar em St. Pete

Felix Rosenqvist sente que a Meyer Shank tem condições de brigar por vitórias ainda em 2024 caso consiga alinhar elementos em um fim de semana correto. Sueco também descreveu início em novo time

Felix Rosenqvist teve uma estreia pela Meyer Shank surpreendente. Depois de passagens de pouco destaque por Ganassi e McLaren, o sueco alinhou o GP de St. Pete da primeira fila e terminou na 7ª colocação. Foi o melhor resultado de abertura de temporada de um piloto da MSR desde a entrada da equipe na Indy, em 2017.

Em entrevista ao site da revista americana Racer, Rosenqvist destacou como recebeu tranquilidade dos donos para a estreia pelo novo time, e de que a única exigência foi de um bom resultado para ter um ponto de partida ideal para construir a temporada.

Relacionadas


“Eu, Jim Meyer e Mike Shank falamos muito antes da temporada, e eles disseram: ‘Ei, não se coloque pressão. Precisamos de um resultado bom para a temporada começar. Se for P3, P5 ou P12, não ligamos. Apenas queremos começar bem e ter algo bom para construir'”, declarou o sueco.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Felix Rosenqvist (Foto: IndyCar)

Desde que estreou na Indy, em 2019, Rosenqvist só teve uma abertura de campeonato melhor que a de 2024: justamente em seu debute na categoria, quando foi quarto colocado na mesma St. Pete. Felix acredita que pequenas coisas tiraram as chances da Meyer Shank incomodar mais na Flórida.

“Então, o objetivo #1 era finalizar a corrida e conquistar pontos. Achávamos que seríamos tão rápidos quanto fomos? Nos surpreendemos um pouco. E para mim, é claro, foi diferente estar em uma nova posição de líder, e existem coisas pequenas nos bastidores que as pessoas não enxergam na TV, com alguns problemas técnicos fora do nosso controle, mas não tivemos pânico e fomos sétimo. No geral, foi um fim de semana muito bom”, seguiu.

Após uma boa classificação e um resultado satisfatório, Rosenqvist também admitiu que está faminto pela possibilidade de vencer corridas em 2024. O último triunfo da Meyer Shank aconteceu em 2021, com a vitória de Helio Castroneves nas 500 Milhas de Indianápolis.

“Fomos bem em St. Pete, mas poderia ter sido mais, o que nos deixa famintos. Se fizéssemos estas coisas melhor e apenas juntasse tudo em uma corrida mais polida, podemos ser candidatos a vitórias. Não é que sintamos que acertamos tudo e esse é o máximo que podemos fazer. Na verdade, é o oposto”, concluiu.

A Indy retorna com o Desafio do US$ 1 Milhão, que acontece no dia 24 de março. O circuito do The Thermal Club está localizado na Califórnia, próximo a Palm Springs.

Chamada Chefão GP Chamada Chefão GP 🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Indy direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.