GUIA 2022: Indy entra em batalha de gerações com Palou favorito ao bicampeonato

Álex Palou inicia 2022 com um alvo nas costas e o objetivo de defender a Astor Cup. A Indy vive grande momento e tem diversos desafiantes a tirar a coroa do piloto espanhol

GUIA INDY 2022: FAVORITOS, NOVATOS E EXPECTATIVAS

A espera acabou. Depois de um intervalo de 154 dias, a Indy está de volta para a temporada 2022. O campeonato chega com fortes expectativas por um confronto de gerações e o aumento de holofotes por parte dos europeus, que ajudou a encorpar o grid. A categoria americana retoma a tradição de iniciar o ano nas ruas de São Petersburgo, na Flórida, no próximo dia 27.

O calendário formado por 17 corridas traz alguns retornos, como o oval de Iowa, que ficou ausente em 2021 e volta como rodada dupla entre os dias 23 e 24 de julho. A tradicional prova de rua em Toronto, no Canadá, também está agendada após dois anos por conta de restrições pela pandemia de Covid-19. O oval do Texas e o circuito de rua de Detroit receberão apenas uma corrida, em vez das duas de 2021.

O Brasil ganha mais opções de transmissão da Indy. Além da manutenção da TV Cultura como emissora oficial entre os canais abertos, os canais Disney (ESPN) tomam as ações na TV por assinatura e também no streaming com a plataforma Star+.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Álex Palou vem defender o título da Indy (Foto: Indycar)

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Quem entra para defender o título é Álex Palou. Perto de completar 25 anos de idade, o espanhol da Ganassi teve um 2021 surpreendente e brilhante. Depois de desembarcar na equipe com poucos holofotes, para substituir Felix Rosenqvist, Palou deu o cartão de boas-vindas logo na estreia, vencendo o GP do Alabama.

A trajetória do dono do carro #10 foi de bastante regularidade durante toda a temporada, com uma quase vitória nas 500 Milhas de Indianápolis, em que foi derrotado por Helio Castroneves, e um triunfo que caiu no colo na hora certa em Road America.

Álex também impressionou pela maturidade no momento mais necessário. Poderia muito bem ter derretido no campeonato quando viu seu motor quebrar no misto de Indianápolis e por sofrer um acidente em Gateway, que o jogou para segundo na classificação geral a três corridas do fim. Porém, o que se viu na sequência foi uma vitória maiúscula em Portland, um pódio em Laguna Seca e um quarto lugar em Long Beach, que o tornaram o primeiro espanhol campeão da Indy.

LEIA TAMBÉM
+GUIA 2022: O’Ward e Herta saem em busca de título para seguir sonho de alcançar F1
+GUIA 2022: Penske atrás de reação, Andretti renovada e Ganassi no topo do grid da Indy 

A missão de Álex é diferente e mais complicada para 2022. Ele tentará o feito de conquistar títulos consecutivos, algo que não acontece desde os tempos de Dario Franchitti, que curiosamente serve como um “consultor” do carro #10 da Ganassi. E, diferentemente de alguém que comeu pelas beiradas e não teve tantos holofotes no início do ano passado, Palou tem o alvo nas costas em 2022, e de diversos adversários.

Os veteranos Scott Dixon e Josef Newgarden são exemplos de qualidade e excelência e dividiram os quatro títulos anteriores da Indy antes de Palou desabrochar. E, comprovando a qualidade e renovação do grid do campeonato, Pato O’Ward e Colton Herta são dois nomes sub-23 que já parecem estar muito próximos da Astor Cup.

Defender um título é tão difícil quanto conquistá-lo. Palou virou o alvo dos adversários e agora vai precisar de muito mais esforço para mostrar que 2021 não foi um simples acaso.

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar