Indy mantém acordo de transmissão com Bandeirantes apesar de cancelamento de corrida em Brasília

Mesmo com a não realização da etapa da Indy no autódromo de Brasília, a Indy não vai quebrar o acordo de transmissão honrado com a TV Bandeirantes. A emissora vai continuar passando o campeonato norte-americano em sua programação

O cancelamento da Brasília Indy 300 em nada vai prejudicar a relação da IndyCar com a TV Bandeirantes no que tange a transmissões das corridas para o Brasil. O 'Diário Motorsport' pode saber que a empresa norte-americana, proprietária e promotora da Indy, entende que o grupo de comunicação sediado em São Paulo não teve culpa pela quebra do acordo.

Desta forma, a Bandeirantes vai transmitir a temporada 2015 para todo o Brasil, também utilizando seu canal esportivo na TV paga, o BandSports. Com o cancelamento da etapa em Brasília, o campeonato deste ano começa novamente nas ruas de São Petersburgo, na Flórida.

Leia o 'Diário Motorsport', de Américo Teixeira Jr.

Will Power defende o título da Indy nesta temporada, que segue sendo exibida pela Bandeirantes(Foto: Getty Images)

Nesta terça-feira, a emissora comunicou que o dinheiro dos ingressos para a etapa de Brasília da Indy será devolvido aos torcedores e indicou um endereço online da Livepass. A Bandeirantes reiterou a surpresa pelo cancelamento unilateral da prova anunciado pela Terracap e esclareceu como ocorreu o processo que selou o acordo entre a categoria norte-americana e Brasília.

A emissora explicou que foi procurada pelo então governador do DF, Agnelo Queiroz e trabalhou com os promotores do evento para conseguir recolocar o Brasil na rota da Indy. Segundo a Bandeirantes, o compromisso foi selado diante de centenas de pessoas e com a assinatura de Agnelo Queiroz. Após o então governador ter firmado o compromisso internacionalmente, a emissora fechou com a Terracap e, semana após semana, realizou visitas técnicas para averiguar o estado da reforma.

NOVATO NA FRENTE
Felipe Nasr marcou o melhor tempo do terceiro e penúltimo dia de treinos coletivos da F1 em Jerez de la Frontera, nesta terça-feira (3), para encerrar sua participação na primeira bateria de testes da pré-temporada.
 
Fazendo uso de pneus macios, Nasr cravou 1min21s545 no período da tarde para desbancar o até então Kimi Räikkönen. Mas, com o finlandês em segundo, a F1 viu pelo terceiro dia consecutivo as duas equipes que usam motores Ferrari no topo da folha de tempos — Sebastian Vettel comandara as atividades de domingo e segunda.

Leia a reportagem completa no GRANDE PRÊMIO. 

PARA VOLTAR A VENCER
Vencedor. É o que Felipe Massa espera que o carro que está conhecendo nesta terça-feira (3) se torne na temporada 2015 da F1.
 
“Passo à frente” é o que mais se ouve na Williams — grande outra vez. A sensação de otimismo que há no time mostra existir a certeza de que o terceiro lugar no Mundial de Construtores não foi uma exceção, a crença de que a reestruturação feita nos últimos 18 meses permite ao time sonhar sem medo em voltar ao degrau mais alto do pódio.

Leia a entrevista exclusiva de Felipe Massa ao Grande Prêmio.

SEM ACERTO 
Os carros da IndyCar Series não vão vir novamente ao Brasil em 2015. A categoria anunciou no fim da noite desta segunda-feira (2) que desistiu de realizar a prova depois do cancelamento da corrida marcada para Brasília e da tentativa de transferi-la para Goiânia.
 
"A Indy explorou várias possibilidades para tentar achar uma etapa de substituição em virtude do cancelamento da prova de 8 de março em Brasília. Devido ao pouco tempo de planejamento e o limitado númeo de opções, a categoria concluiu que não era possível organizar uma troca naquele fim de semana", explicou o comunicado da categoria. "A Indy vai determinar outras oportunidades para suas equipes e pilotos em breve, depois de uma revisão do atual calendário de testes", completou a nota.

Leia a reportagem completa no GRANDE PRÊMIO. 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube