Pigot herda liderança após forte acidente entre Piquet e Enerson e vence corrida 1 da Lights em Toronto

Spencer Pigot aproveitou-se de um acidente entre os dois ponteiros da corrida 1 da Lights em Toronto para assumir a dianteira e de lá não mais sair. Líder do campeonato, Jack Harvey pouco fez, mas fechou em segundo. Félix Serrallés teve grande atuação e foi terceiro

Spencer Pigot venceu a primeira corrida da Indy Lights em Toronto. Tranquilo na terceira colocação, o americano herdou a liderança após um forte acidente entre os, então líder e vice-líder da corrida, Nelsinho Piquet e RC Enerson.

Após o acidente, Pigot só precisou ditar o ritmo e segurar os ataques de Jack Harvey para vencer mais uma em 2015. Líder do campeonato, Harvey foi segundo em atuação pouco inspirada.

Nome da prova, Félix Serrallés foi, de nono no começo da prova, para terceiro no final dela, enfileirando ultrapassagens. Kyle Kaiser também foi discreto e fechou em quarto. Shelby Blackstock foi o quinto e Ed Jones, comprometido por um erro cometido sozinho, fechou no sexto lugar.

Spencer Pigot venceu a corrida 1 da Lights em Toronto (Foto: Indy Lights)

Confira como foi a corrida 1 da Lights:

A largada para a corrida 1 da Indy Lights em Toronto aconteceu às 18h05 (em Brasília). Pole, Nelsinho Piquet manteve a dianteira, ainda seguido por RC Enerson.

 
Ainda na primeira volta, Scott Anderson e Juan Piedrahita se encontraram. Ruim para os dois, pior para o colombiano que bateu no muro e por lá ficou. Primeira amerela da prova logo de cara.
 
A equipe de Anderson até tentou ajeitar o carro do americano, mas o estrago estava feito e a corrida completamente comprometida. Com Sean Rayhall fora da etapa, restavam nove carros.
 
A relargada veio com 38 minutos para o fim da prova. Nelsinho novamente segurou o ímpeto de Enerson. Lá atrás, Kyle Kaiser superou Shelby Blackstock e virou sexto, enquanto Félix Serrallés tirou Ethan Ringel do nono lugar.

O porto-riquenho seguia escalando o pelotão e superava Blackstock para assumir a sétima posição. Serrallés já apertava contra Kaiser.
A briga pelo primeiro lugar esquentava e Enerson diminuía a vantagem para Piquet, assim como Pigot encostava em Enerson.
 
Mas a briga entre Piquet e Enerson acabou mal. O jovem americano forçou para cima do brasileiro, tocou por trás e decolou assustadoramente indo parar no muro e, na sequência, na barreira de pneus. 
 
Apesar do forte impacto, Enerson saiu bem do carro. Piquet, apesar de não ter batido após o toque com o americano, também deixou a prova e se queixou do comportamento de Enerson.
 
“Obviamente o piloto de trás estava mais rápido, não tínhamos o ritmo que esperávamos na corrida. Mas estava tentando defender a posição e claramente o piloto de trás passou do ponto no fim da reta. Não tinha nada que eu podia fazer. Só tentei segurar a minha posição. Um pouco agressiva demais essa garotada, mas é parte da curva de aprendizado, normal”, disse o brasileiro.
O carro de Enerson decolou na corrida 1 da Lights em Toronto (Foto: Reprodução/TV)
Com 18 minutos para o final, a direção de prova acionou a bandeira vermelha para retirar detritos da pista.
 
Pigot foi quem herdou a liderança com o choque dos ponteiros. Apagadíssimo, Jack Harvey vinha em segundo, seguido por Ed Jones – o companheiro de Piquet. Kaiser, Serrallés, Blackstock e Ringel também seguiam na prova.
 

Os carros estavam parados nos boxes e, mesmo assim, mais um abandono aconteceu. Ringel teve problemas mecânicos e deixou a disputa para apenas seis carros.

A relargada para os 15 últimos minutos veio pouco antes das 18h45. Pigot, Harvey e Jones mantiveram suas posições. Seguindo em ascensão e já sonhando com pódio, Serrallés rapidamente ultrapassou Kaiser.
 
Os problemas seguiam acontecendo e então foi vez de Jones errar na freada e ser superado por todo pelotão. Após cair para nono, Serrallés já era terceiro.
 
Harvey começava a se aproximar de Pigot e já reduzia para 0s7 a vantagem do americano com dez minutos para o final. Serrallés vinha já menos de 4s atrás, enquanto Kaiser estava 3s4 atrás do porto-riquenho e tinha 2s8 para Blackstock.

Mas Pigot seguia com um bom ritmo e pouco foi ameaçado por Harvey. Vitória para o americano da Juncos. Harvey ficou ali, quietinho, e fechou em segundo. Pódio mais do que merecido para Serrallés, o terceiro.

determinarTipoPlayer(“15505433”, “2”, “0”);

 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube