Indy

Piloto de desenvolvimento da Haas na F1, Ferrucci fecha com Dale Coyne e corre em Detroit no lugar de Fittipaldi

Em entrevista, Dale Coyne deu a entender que inclusão de Zach Claman DeMelo na Indy 500 abre vaga para outro piloto na etapa de Detroit. Fontes afirmam ter visto Santino Ferrucci em garagem da equipe a fim de confeccionar assento
Warm Up / Redação GP, de São Paulo
 Santino Ferrucci, com a Haas, durante o segundo dia de testes em Hungaroring (Foto: Haas)

Santino Ferrucci vai estrear na Indy pela Dale Coyne, na etapa de Detroit, que acontece uma semana depois das 500 Milhas de Indianápolis. O americano de 19 anos, que faz parte do programa de desenvolvimento da Haas na F1, foi anunciado nesta sexta-feira (18) como piloto do carro #19 para o tradicional circuito de rua, no fim de semana dos dias 2 e 3 de junho.

Ferrucci é mais uma das alterações no planejamento da Dale Coyne para o comando do carro originalmente dividido por Pietro Fittipaldi e Zachary Claman DeMelo. Com o acidente de Fittipaldi — que trabalha para voltar apenas para a etapa de Mid-Ohio — DeMelo vai correr a Indy 500. Apesar do porta-voz da equipe ter, inicialmente, negado a inclusão do novo piloto, fontes relataram ter visto Santino presente na garagem da Dale Coyne para a confecção de assento para a corrida.  Logo, o time norte-americano se manifestou de forma oficial, confirmando os rumores.
Santino Ferrucci vai estrear na Indy em Detroit (Foto: Haas)

“É uma oportunidade fantástica poder correr com o carro #19 da Dale Coyne em Detroit, especialmente porque é um fim de semana livre depois  da corrida de Fórmula 2 em Mônaco”, disse.

Mesmo correndo pela Trident na F2, Ferrucci vai aproveitar a pausa entre as etapas de Mônaco e França para competir pela Indy. Apesar de ter, inicialmente, descartado DeMelo para as 500 Milhas de Indianápolis, acredita-se que Coyne permitiu a entrada do canadense na prova a fim abrir espaço para um piloto pagante na rodada dupla que vai ocorrer no 'Motor City'.

“Acho que o plano acabou sendo rearranjar algumas corridas do Zach. Então, ele fará esta [Indy 500] e, provavelmente, Texas”, afirmou o chefe da equipe homônima.

Ferrucci ressaltou que, como piloto de F2 e membro do programa de desenvolvimento da Haas, não pretende estar presente na Indy regularmente. O americano, porém, valorizou a oportunidade e desejou melhoras a Pietro.

“A meta ainda é ser um piloto de Fórmula 1, mas correr pela Indy será algo especial. Estou realmente ansioso. Só é uma pena que estou fazendo isso por causa da situação de Pietro e suas lesões. Espero que ele tenha uma rápida recuperação e volte logo”, completou.

O GRANDE PRÊMIO cobre in loco a edição 2018 das 500 Milhas de Indianápolis com o repórter Gabriel Curty e com o fotógrafo Rodrigo Berton.
A NOVA ESTRELA DA FÓRMULA E

DECISÃO DE MASSA PELA FE É OUSADA, CORAJOSA E MUITO SEGURA