Power bate Herta e vence GP de Indianápolis 3. Newgarden leva decisão para St. Pete

Will Power levou a melhor em ótimo duelo com Colton Herta, enquanto Josef Newgarden foi quarto em atuação inspirada e adiou a decisão da taça para St. Pete

O GP de Indianápolis 3 teve uma disputa excelente pela vitória. Assim como na corrida 2, a prova deste sábado (3) foi cheia de alternativas, sendo decidida no detalhe. Will Power, que negociou melhor com retardatários, segurou os ataques frenéticos de Colton Herta e, assim, venceu pela segunda vez em 2020.

O australiano dominou a corrida toda, mas recebeu forte pressão no último stint, primeiro de Alexander Rossi, que ficou em terceiro, depois de Herta, que tinha pneus macios e um ótimo ritmo.

Josef Newgarden foi o quarto, depois de algumas voltas de inspiração total para reduzir a distância para Scott Dixon no campeonato. Com a faca entre os dentes, o americano levou a desvantagem para 32 pontos, com o neozelandês em oitavo. Assim, a decisão do título será na prova final, em St. Pete.

Pato O’Ward se recuperou de uma corrida 2 bem ruim e chegou em quinto, enquanto o companheiro de McLaren Helio Castroneves foi 21º. Jack Harvey foi sexto, seguido por Graham Rahal. Atrás de Dixon, Álex Palou e Simon Pagenaud fecharam o top-10.

Will Power venceu a corrida 3 (Foto: Indycar)

Saiba como foi o GP de Indianápolis 3

A largada para a corrida deste domingo em Indianápolis aconteceu pontualmente às 15h30 (em Brasília), com Will Power segurando bem a dianteira na frente de Colton Herta, Alexander Rossi e Pato O’Ward. Graham Rahal fez uma linda partida, tracionando por fora e mergulhando para a sétima colocação.

Na briga pelo título, Josef Newgarden e Scott Dixon praticamente se encontraram na primeira curva, com o americano da Penske não saindo bem e caindo de nono para 11º, enquanto o neozelandês da Ganassi foi de 15º para 12º.

As primeiras voltas seguiam bem movimentadas, mas com os quatro primeiros se mantendo, na frente das Dale Coyne de Álex Palou e Santino Ferrucci. Newgarden sabia que precisaria escalar o pelotão para manter suas chances, então tirou rapidamente Ryan Hunter-Reay do caminho.

Newgarden deixava para trás também Marco Andretti, enquanto Dixon superava Hunter-Reay com um toque um tanto perigoso. Ali, no primeiro stint, todos os sete primeiros vinham de pneus macios, com apenas Rahal e Dixon de duros no grupo dos 13 ponteiros, ou seja, dois que deveriam atacar nos stints seguintes.

Ainda na volta 8, o início da primeira janela de paradas, com Dalton Kellett, Helio Castroneves e Hunter-Reay antecipando as ações. Newgarden, enquanto isso, passava Rahal e colava em Ferrucci, em excelente corrida de recuperação.

Josef seguia brilhando e não perdeu tempo algum com Ferrucci. O piloto da Penske passou fácil, começando a caçar Harvey, que vinha mais de 3s na frente. Dixon, por sua vez, era defendido por um escudeiro Felix Rosenqvist, mas não tinha ritmo e vinha com problemas no assoalho, decorrentes do toque com Hunter-Reay.

Scott Dixon bateu logo no comecinho da prova (Foto: Indycar)

O primeiro terço de corrida era inteiramente de Newgarden. Sem tomar conhecimento dos oponentes, o americano passava Harvey e Palou e somava nada menos que seis ultrapassagens de pista em 22 voltas. Dixon, por sua vez, respirava, passando Andretti.

As paradas aconteciam para os líderes nas voltas 25 e 26, com os boxes muito movimentados. Power voltava bem tranquilo na frente, enquanto Rossi levava a melhor em cima de Herta, com os pneus mais quentes. Depois vinham Pato, Newgarden e Castroneves e Hunter-Reay, que estavam em outra tática. Dixon era 11º, já na frente de Hinch e andando rápido de pneus macios.

Hunter-Reay e Castroneves iam para o segundo pit-stop e deixavam o pelotão da frente, que era formado por seis carros de pneus duros e, depois, já vinham Rahal e Dixon, bem velozes de macios.

O segundo stint, até pelo desgaste menor dos pneus duros, foi bem menos pegado que o primeiro, com poucas ultrapassagens no pelotão da frente. Power mantinha a distância para Rossi na casa dos 4s, 6s5 na frente de Herta e 13s de O’Ward e Newgarden, que brigavam.

A janela das últimas paradas ia chegando e Rossi encostava em Power, baixando para os 2s7 segundos a distância. Dos líderes, Newgarden, Harvey e Rahal paravam antes, na volta 51, enquanto Power, Rossi, Herta, O’Ward, Dixon e Palou iam na 52ª.

E aí, na volta para a pista, Newgarden aproveitou os pneus mais quentes e fez uma finta maravilhosa em O’Ward para passar no miolo, pela quarta colocação virtual da corrida.

Marco Andretti causou uma confusão no GP de Indianápolis 3 (Foto: IndyCar)

Com todo mundo pronto para ir até o final, chamava a atenção Rossi de pneus duros, que eram bem mais lentos no momento. No entanto, o americano foi conseguindo manter um ritmo bom e, com Andretti totalmente aloprado de retardatário para cima de Power, Alex voltou ao páreo na corrida.

Power não conseguia render no stint final e já via Rossi cortar para 1s0. Enquanto isso, Herta era ainda mais veloz, fazia a volta mais rápida da corrida e já surgia também 1s atrás de Rossi.

A corrida ia ficando no jeito para Colton, que vinha muito rápido. O americano não perdeu tempo quando colou em Rossi e deixou o companheiro pelo caminho. Era, então, 1s4 para tentar vencer Power.

Com Herta na frente de Rossi, a corrida virava mesmo um duelo pela vitória, com Will e Colton de macios e com mais ou menos a mesma quantidade de push-to-pass. Newgarden até tentava encostar em Rossi, mas a distância era grande.

Os dois entravam em um verdadeiro pelotão de retardatários e, se Helio e Kellett abriam passagem, Daly quase causou uma batida em Herta, enquanto que Rossi perdia tempo em excesso e via a frente para Newgarden ir de 8s4 para 4s8.

No fim, Power conseguiu segurar Herta, mesmo com tantos retardatários os cercando. Newgarden também se manteve em quarto, apesar de ataques fortes de O’Ward. Vitória de Will e decisão da Indy em St. Pete.

Indy 2020, GP de Indianápolis 3, Final:

1W POWERPenske Chevrolet1:32:08.52375 voltas
2C HERTAAndretti Honda+0.893 
3A ROSSIAndretti Honda+6.190 
4J NEWGARDENPenske Chevrolet+9.589 
5P O’WARDMcLaren Chevrolet+10.077 
6J HARVEYMeyer Shank Honda+17.989 
7G RAHALRLL Honda+18.506 
8S DIXONGanassi Honda+20.521 
9A PALOUDale Coyne Honda+23.236 
10S PAGENAUDPenske Chevrolet+35.437 
11F ROSENQVISTGanassi Honda+39.443 
12S FERRUCCIDale Coyne Honda+40.281 
13J HINCHCLIFFEAndretti Honda+52.712 
14T SATORLL Honda+52.991 
15M ERICSSONGanassi Honda+54.587 
16R HUNTER-REAYAndretti Honda+55.375 
17R VEEKAYCarpenter Chevrolet+59.761 
18S BOURDAISFoyt Chevrolet+1:10.968 
19M CHILTONCarlin Chevrolet+1:11.469 
20C DALYCarpenter Chevrolet+1 volta 
21H CASTRONEVESMcLaren Chevrolet+1 volta 
22M ANDRETTIAndretti Honda+1 volta 
23C KIMBALLFoyt Chevrolet+1 volta 
24S KARAMDRR Chevrolet+1 volta 
25D KELLETTFoyt Chevrolet+2 voltas 

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube