Grosjean bate Newgarden e crava primeira pole na Indy no GP de Indianápolis 1

Romain Grosjean precisou de apenas três corridas para conquistar a primeira pole na Indy, batendo Josef Newgarden e cravando a volta mais rápida na classificação do GP de Indianápolis. Scott Dixon sai só de 16º

Romain Grosjean está de volta! Foram só três corridas até que o francês colocasse seu nome de vez na história da Indy, cravando a primeira pole em sua passagem pela categoria. O francês larga na pole no GP de Indianápolis 1, virando 1min09s440 nesta sexta-feira (14).

Foram incríveis dez anos sem que Romain fizesse uma pole em sua carreira. A última havia sido na GP2 de 2011, na primeira etapa da temporada em que o francês foi campeão, no GP da Turquia. Agora, na Indy, Grosjean já se coloca como um dos principais nomes do grid nos circuitos mistos com a pole precoce.

Pensando em campeonato, Josef Newgarden teve um enorme resultado, garantindo o segundo lugar no grid. Atrás dele partem Jack Harvey, Álex Palou, Scott McLaughlin e Conor Daly.

Rinus VeeKay, de certa forma, decepcionou pela forma que vinha guiando e, assim, vai sair de sétimo, com Colton Herta, Ed Jones e Simon Pagenaud completando o top-10 do grid.

Scott Dixon melhorou um pouco em relação ao problemático TL2, mas nada que fosse capaz de evitar uma eliminação precoce. O neozelandês vai largar em 16º, com a liderança do campeonato bastante ameaçada. Juan Pablo Montoya volta para a Indy saindo de último.

Grosjean já tem pole na Indy! (Foto: Chris Jones/Indycar)

Confira como foi a definição do grid do GP de Indianápolis 1

A classificação no misto de Indianápolis começou, pontualmente, às 17h30 (em Brasília). Logo de cara, chamou a atenção o fato do segundo grupo ser muito mais forte que o primeiro, fruto do resultado do TL2, que define a divisão da primeira fase da qualificação.

No grupo 1 estavam: Felix Rosenqvist, Marcus Ericsson, Charlie Kimball, Graham Rahal, Ed Jones, Rinus VeeKay, Simon Pagenaud, Colton Herta, Ryan Hunter-Reay, Takuma Sato, Jimmie Johnson e Jack Harvey.

Todo mundo começou com os pneus duros, exceto Johnson, que já investia nos macios logo de cara, tentando um milagre. VeeKay, Harvey, Herta, Pagenaud, Rahal e Jones conseguiam virar abaixo de 1min11s, mas ainda com tempos que deveriam ser insuficientes, pensando nos macios no fim do grupo.

De macios, os tempos foram despencando. VeeKay fez 1min09s5, com Harvey e Jones também andando muito bem. Dos favoritos, restavam Herta e Pagenaud, que deixavam os esforços mais potentes para o apagar das luzes.

VeeKay confirmou a dianteira com 1min09s489, enquanto Herta subiu para o segundo lugar. Avançaram também Jones, Harvey, Rahal e Pagenaud. O drama da Ganassi começava a se confirmar, com Ericsson e Johnson eliminados junto de Rosenqvist, Sato, Hunter-Reay e Kimball.

Scott Dixon caiu ainda na primeira fase (Foto: IndyCar)

Palou salva Ganassi, Dixon fica fora em poderoso Grupo 2

Bem mais forte no papel que o primeiro, o segundo grupo foi para a pista na sequência com uma escalação de peso: Josef Newgarden, Will Power, Scott McLaughlin, Scott Dixon, Álex Palou, Pato O’Ward, Romain Grosjean, Alexander Rossi, além de James Hinchcliffe, Dalton Kellett, Conor Daly, Sébastien Bourdais e Juan Pablo Montoya, o único a já começar de pneus macios.

Com os pneus duros, quem começou mais forte foi Newgarden, com 1min10s6, mas Rossi andava bem também e Dixon dava importantíssimo sinal de vida, em terceiro. Montoya surgia em sétimo mesmo com pneus mais velozes, mostrando que dificilmente largaria no top-20.

Enquanto Palou e Montoya se enroscavam, os tempos começavam a despencar. Newgarden tomava a frente com 1min09s610, seguido pelo próprio Palou, McLaughlin, Daly, Grosjean e Power. Restava saber se Dixon e Rossi ficariam mesmo de fora.

E ambos realmente caíram. Josef avançou com a marca que já havia estabelecido, junto com os mesmos cinco que lá estavam antes da última volta. O que mudou na zona de eliminação foi apenas a ordem dos eliminados: Rossi, Dixon, O’Ward, Bourdais, Hinch, Montoya e Kellett. No fim, Montoya ainda foi punido por atrapalhar Palou e caiu para último. Dixon, então, sairá em 16º na corrida.

Scott McLaughlin colocou a Penske no Fast Six (Foto: IndyCar)

Palou puxa Fast Six improvável. Newgarden se salva

A segunda fase da classificação tinha as quatro Penske, as Carpenter de VeeKay e Daly, as Dale Coyne de Grosjean e Jones, a RLL de Rahal, a Andretti de Herta, a Ganassi de Palou e a Meyer Shank de Harvey.

Todo mundo começou de pneus duros e as voltas iniciais ainda vinham muito altas, com Palou na frente ao cravar 1min11s1. Foi aí que tudo virou de cabeça para baixo: Power apareceu parado na grama na curva 13, forçando uma bandeira vermelha que o tirava do Fast Six e comprometia as ações de todos.

Com a ação recomeçando com apenas 4 minutos pela frente, os tempos todos foram sendo encaixados nas duas voltas finais de cada um. Daly fez 1min09s5 e seguiu impressionando com a Carpenter, com Pagenaud, VeeKay e Jones também abaixo de 1min10s.

Aí surgiu Palou, voando e contrariando a lógica de uma Ganassi enfraquecida, cravando 1min09s474. Harvey, Grosjean, Daly, McLaughlin e Newgarden, na bacia das almas, completavam o time do Fast Six. VeeKay, Herta, Jones, Pagenaud, Rahal e, claro, Power ficaram pelo caminho.

Josef Newgarden sai de segundo no grid (Foto: IndyCar)

Grosjean faz história e crava primeira pole na Indy

O Fast Six foi resumido em praticamente duas voltas rápidas para cada um dos pilotos. E a zebra resolveu seguir passeando com força em Indianápolis. Harvey, por exemplo, abriu na frente o Q3, dando sinais de que havia margem grande para surpresas.

Só que não foi Harvey que chegou lá. O britânico caiu para fora do top-2, inclusive, mas salvou ainda um ótimo terceiro lugar, na frente de Palou, McLaughlin e Daly. A briga pela pole, então, virava um duelo.

Newgarden deu o primeiro golpe, mas quem terminou nocauteando foi Grosjean, que chegava a sua primeira pole na Indy apenas em sua terceira corrida nos EUA. Em um circuito com jeito de europeu, o francês brilhou com a Dale Coyne.

Indy 2021, GP de Indianápolis 1, Grid de largada:

1R GROSJEANDale Coyne Honda1:09.440 
2J NEWGARDENPenske Chevrolet1:09.567+0.127
3J HARVEYMeyer Shank Honda1:09.653+0.213
4A PALOUGanassi Honda1:09.712+0.272
5S McLAUGHLINPenske Chevrolet1:09.714+0.274
6C DALYCarpenter Chevrolet1:09.866+0.426
7R VEEKAYCarpenter Chevrolet1:09.819+0.379
8C HERTAAndretti Honda1:09.822+0.382
9E JONESDale Coyne Honda1:09.855+0.415
10S PAGENAUDPenske Chevrolet1:09.872+0.432
11G RAHALRLL Honda1:09.906+0.466
12W POWERPenske Chevrolet1:09.785+0.345
13F ROSENQVISTMcLaren Chevrolet1:09.824+0.384
14A ROSSIAndretti Honda1:09.901+0.461
15M ERICSSONGanassi Honda1:09.838+0.398
16S DIXONGanassi Honda1:09.951+0.511
17T SATORLL Honda1:09.867+0.427
18P O’WARDMcLaren Chevrolet1:10.073+0.633
19R HUNTER-REAYAndretti Honda1:09.876+0.436
20S BOURDAISFoyt Chevrolet1:10.183+0.743
21C KIMBALLFoyt Chevrolet1:10.681+1.241
22J HINCHCLIFFEAndretti Honda1:10.617+1.177
23J JOHNSONGanassi Honda1:11.046+1.606
24D KELLETTFoyt Chevrolet1:10.931+1.491
25J MONTOYAMcLaren Chevrolet1:11.137+1.697

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar