Indy

Rossi confirma favoritismo, atropela Newgarden e Dixon e crava pole para corrida 1 em Detroit. Pagenaud é 13º

A pole para a corrida 1 do GP de Detroit só poderia mesmo ser de Alexander Rossi. Sem dar chances para Josef Newgarden e Scott Dixon, o americano confirmou o favoritismo. Simon Pagenaud parte apenas de 13º

Grande Prêmio / GABRIEL CURTY, de São Paulo
Os três grandes nomes da temporada até o início da maratona de maio voltaram aos primeiros lugares. Neste sábado (1), Alexander Rossi, Josef Newgarden e Scott Dixon controlaram a classificação para a corrida 1 da Indy em Detroit, mas com o americano da Andretti com imensa vantagem, cravando 1min14s199 para ficar com a pole.

Com o sistema da classificação em Detroit, o melhor do grupo oposto ao de Rossi parte do segundo lugar e, assim, mesmo com tempo inferior ao de Dixon, Newgarden larga na primeira fila, com o neozelandês em terceiro.

Felix Rosenqvist larga ao lado do companheiro de Ganassi na fila 2, com a terceira fila apresentando a mistura de juventude de Colton Herta com a experiência de Ryan Hunter-Reay.

Pato O'Ward sai do sétimo lugar, enquanto Zach Veach larga em oitavo e Takuma Sato e James Hinchcliffe fecham o top-10 do grid de largada. Decepção total foi Simon Pagenaud, que voltou ao péssimo desempenho de classificações e parte de 13º. A Foyt tornou a sofrer e, assim, terá Matheus Leist em 20º e Tony Kanaan em 21º.

Rossi vai largar na pole pela sexta vez na carreira na corrida que acontece ainda neste sábado, com partida programada para 16h50 (em Brasília).
Alexander Rossi é pole em Detroit (Foto: IndyCar)
Saiba como foi a definição do grid da corrida 1 em Detroit

No sistema de classificação relâmpago de Detroit, a atividade começou pontualmente às 11h45 (em Brasília). No primeiro grupo, em busca da pole, estavam Josef Newgarden, Matheus Leist, James Hinchcliffe, Felix Rosenqvist, Will Power, Sébastien Bourdais, Santino Ferrucci, Ed Jones, Zach Veach, Ryan Hunter-Reay e Marco Andretti.
 
Quem puxou a fila no início foi Veach, mas ainda não era um tempo exatamente competitivo, em 1min16s1. Não tardou até que as duas Penske do grupo virassem líderes, com Josef Newgarden na frente de Will Power ao virar 1min15s7.
 
Tentando alcançar a monstruosa marca de 1min15s1 de Rossi no TL2, Power seguiu forçando na pista e deu o troco em Newgarden, cravando 1min15s4, ainda não suficiente para a pole, mas talvez pudesse ser ponteiro do grupo.
 
Enquanto Leist sofria para ir avançando com a Foyt e, do nada, marcava o quinto melhor tempo, logo abaixo de Andretti, Rosenqvist tirava um coelho da cartola ao virar 1min14s998, tornando-se o novo líder.
 
Chegou o minuto final e muita gente ainda tinha bastante a melhorar. Hunter-Reay e Hinchcliffe, por exemplo, colaram em Rosenqvist, mas não superaram o sueco. Aí veio Newgarden, com raiva, em volta praticamente irretocável, para cravar 1min14s827 e tirar Felix da ponta.
 
Faltava ainda, porém, a última volta de Power, que poderia superar o companheiro. Mas o australiano foi raspando o muro e perdeu toda e qualquer chance. No fim, o grupo precisaria torcer para Newgarden ter o melhor tempo para que todos partissem do lado ímpar do grid. A ordem final foi: Newgarden, Rosenqvist, Hunter-Reay, Veach, Hinch, Power, Jones, Bourdais, Andretti, Leist e Ferrucci.
Josef Newgarden foi o melhor do grupo 1 (Foto: Indycar)
Rossi faz valer favoritismo, bate Dixon e é pole

O segundo grupo foi para a pista cerca de cinco minutos depois do primeiro e era formado por Marcus Ericsson, Scott Dixon, Tony Kanaan, Graham Rahal, Spencer Pigot, Alexander Rossi, Simon Pagenaud, Takuma Sato, Pato O'Ward, Max Chilton e Colton Herta.
 
Rahal era quem abria os trabalhos comandando a tabela de tempos, mas ainda com um elevado 1min16s1. Ainda com os pneus duros, Rossi já mostrava que a pole, fatalmente, sairia do grupo 2, cravando 1min15s1. 
 
Mas a maior demonstração de força veio de Dixon, também com os compostos pretos, virando 1min14s911, na frente de Rossi, O'Ward, Herta, Sato e muito perto da pole momentânea de Newgarden.
 
Foi mudar para os pneus macios que a pole chegou com tranquilidade para o grupo 2, claro, se aproveitando de uma pista em condições bem melhores. E foi com Dixon o primeiro tempo, cravando 1min14s584.
 
O'Ward conseguiu uma volta bem forte e se posicionou em segundo, mas pouquíssimo durou por ali, com Rossi sendo fenomenal e comprovando o favoritismo ao cravar 1min14s199. 

Herta ainda superou O'Ward, Dixon ainda abaixou um pouco seu tempo, mas não ficou nem perto de Rossi, um incontestável pole para a corrida 1 de Detroit.

Indy 2019, GP de Detroit 1, Grid de Largada:

1 A ROSSI Andretti Honda 1:14.199  
2 J NEWGARDEN Penske Chevrolet 1:14.827 +0.628
3 S DIXON Ganassi Honda 1:14.400 +0.201
4 F ROSENQVIST Ganassi Honda 1:14.998 +0.799
5 C HERTA Harding Honda 1:14.881 +0.682
6 R HUNTER-REAY Andretti Honda 1:15.142 +0.943
7 P O'WARD Carlin Chevrolet 1:15.077 +0.878
8 Z VEACH Andretti Honda 1:15.149 +0.950
9 T SATO RLL Honda 1:15.313 +1.114
10 J HINCHCLIFFE SPM Honda 1:15.175 +0.976
11 G RAHAL RLL Honda 1:15.395 +1.196
12 W POWER Penske Chevrolet 1:15.211 +1.012
13 S PAGENAUD Penske Chevrolet 1:15.456 +1.257
14 E JONES Carpenter Chevrolet 1:15.634 +1.435
15 M ERICSSON SPM Honda 1:15.481 +1.282
16 S BOURDAIS Dale Coyne Honda 1:15.669 +1.470
17 S PIGOT Carpenter Chevrolet 1:15.562 +1.363
18 M ANDRETTI Andretti Honda 1:15.887 +1.688
19 M CHILTON Carlin Chevrolet 1:16.080 +1.881
20 M LEIST Foyt Chevrolet 1:15.963 +1.764
21 T KANAAN Foyt Chevrolet 1:16.684 +2.485
22 S FERRUCCI Dale Coyne Honda 1:16.383 +2.184
 
 


Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.