Hunter-Reay se vê “pronto para deixar Andretti”, mas busca novos desafios na Indy

Para Ryan Hunter-Reay, seus muitos anos de Andretti estão perto de um final: o piloto quer continuar na Indy, mas em outra equipe a partir de 2022

Power e McLaughlin tocam em Nashville (Vídeo: Indycar)

Ryan Hunter-Reay foi campeão da Indy em 2012, soma 18 vitórias, sete poles-position e uma Indy 500, vencida em 2014. Mas, nas últimas temporadas, o americano tem ficado abaixo dos companheiros de Andretti e, aos 40 anos, o vínculo com o gigante time nunca pareceu tão perto do fim quanto agora.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Por isso, depois de mais de uma década à frente de um carro da Andretti, o piloto explica o porquê de ter renovado apenas um ano com a equipe e se diz pronto para alçar novo voos em 2022.

“Estou na Andretti desde 2010 e conquistamos muitas coisas juntos. No entanto, no ano passado foi a primeira vez que não dei à equipe a opção de estender meu contrato”, disse ele, em entrevista à revista norte-americana Racer. “Meu pensamento era que 2021 seria meu último com a Andretti e DHL, e provavelmente minha última temporada em tempo integral na Indy”.

Ryan Hunter-Reay estreou na Indy em 2007 (Foto: Indycar)

“No entanto, o que eu não esperava é ter um ano tão terrível e sair assim não me cai bem. Deveria ter abordado esses assuntos no início deste ano, mas a ‘silly season’ chegou mais cedo e eu tive uma grande conversa com diferentes equipes para 2022″, continuou Hunter-Reay.

“O fato é que, por qualquer motivo, não tem funcionado mais para mim na Andretti. Nem Rossi, nem eu vencemos uma corrida em mais de dois anos. Já tenho 42 corridas sem vitória e Alex está em 32, então já passou da hora de mudanças”, revelou.

Um dos fatores responsáveis pela vontade de mudança é o mercado de pilotos que estará, em sua opinião, mais do que nunca recheado de boas oportunidades para o futuro.

“É um mercado de pilotos ótimo e há equipes mais competitivas do que nunca, então é um belo momento para eu ter uma mudança total. E eu sei que posso contribuir bastante para uma equipe, ainda ganhar corridas e que tenho muita vontade e luta dentro de mim. Estou procurando uma redefinição, um novo começo”, explicou o piloto.

Questionado sobre experimentar outras categorias além da Indy, Hunter-Reay é direto: fiel ao seu sentimento, ele disse que há ainda muito para viver na categoria.

“Teria que ser o cenário certo para os próximos dois ou três anos, mas cheguei muito perto de vencer a Indy 500 duas vezes e é onde meu coração está. Simplesmente não consigo fazer uma pausa, mas isso pode mudar em um piscar de olhos. Não estou desistindo de mim mesmo ou da Indy”, concluiu.

F1 NO BRASIL COM LOTAÇÃO MÁXIMA + CUTUCADAS DA RED BULL NÃO TIRAM FÉRIAS | Paddock GP #252

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar