Indy

Sato comemora vitória dominante em Barber e agradece Rahal por acerto de carro “soberano”

Takuma Sato dominou e venceu o GP do Alabama com propriedade. O veterano japonês da RLL creditou o time pela ótima vitória e em especial o companheiro de equipe Graham Rahal, que lhe passou o acerto correto para o circuito de Barber que rendeu a vitória

Grande Prêmio / GABRIEL CARVALHO, de Campinas
Takuma Sato foi o grande nome do GP do Alabama da Indy deste domingo (7). O veterano japonês levou o carro da RLL a uma dominante vitória no circuito de Barber, a primeira na temporada.

Rápido nos treinos livres e autor da pole-position, Sato revelou que não lembra de um desempenho tão dominante nas pistas, apenas no início de sua carreira, quando correu pela F3 inglesa. O já veterano creditou a vitória ao time RLL, que montou um carro excelente para a etapa do misto de Birmingham.

"Provavelmente não [sobre ter outra performance dominante], talvez nos tempos de F3. Isso veio porque o time fez um esforço fantástico. O carro foi soberano, não tive de me preocupar com pneus. Toda a minha performance é crédito do time", declarou em entrevista à emissora norte-americana NBCSN ao sair do carro.
Takuma Sato venceu no Alabama (Foto: RLL)
Sato esteve entre os melhores durante todo o final de semana, mas não esperava que o desempenho fosse suficiente para uma vitória. O japonês agradeceu especialmente o companheiro de equipe Graham Rahal, que o passou o acerto do carro ideal para a pista. Rahal teve boas chances de pódio até um erro da RLL no pit-stop e o abandono por problemas mecânicos voltas depois.
 
"Não, de jeito algum [sobre esperar o domínio do carro]. É claro que o warm-up de manhã ajudou muito, agradeço o meu companheiro de equipe Graham. Dividimos o programa, ele me passou um acerto no carro que eu instalei, foi por causa dele isso aqui", disse.

Agora em terceiro no campeonato, 36 pontos atrás de Josef Newgarden, Sato comentou que espera um carro capaz de brigar pelo título. A próxima corrida da Indy será no domingo que vem, em Long Beach, pista na qual o japonês triunfou em 2013, sua primeira vitória na categoria.
 
"Eu espero a gente na briga, sim. É claro que esse fim de semana foi especial, a condição da pista era favorável para nós. Talvez nem todo fim de semana dará certo, mas vamos trabalhar muito. Todo o crédito vai para o meu engenheiro e os caras que fizeram um trabalho fantástico", completou.