VeeKay bate Newgarden e crava primeira pole no GP de Indianápolis 2. Dixon é 12º

Rinus VeeKay garantiu mais uma boa surpresa em 2020 e, batendo Colton Herta e Josef Newgarden, fez a pole do GP de Indianápolis 2. Scott Dixon larga apenas em 12º

A temporada 2020 da Indy não está equilibrada na luta pelo título, mas tem garantido algumas surpresas. Nesta sexta-feira (1), foi a vez de Rinus VeeKay brilhar, garantindo a primeira pole da carreira ao cravar 1min09s690 na classificação do GP de Indianápolis 2.

A disputa de VeeKay ficou apenas com os rivais do grupo 2, mais especificamente com Colton Herta, que quase beliscou mais uma pole e, assim, parte do terceiro lugar na corrida 1.

O grupo 1 foi totalmente definido pela bandeira vermelha causada por Takuma Sato, que impediu voltas rápidas com os pneus macios e, assim, fez valer os tempos de pneus duros, com Josef Newgarden na ponta, garantindo o segundo posto no grid e o ponto extra pelo feito, cortando a vantagem de Scott Dixon, o 12º da classificação, para 71 pontos.

Will Power vai largar em quarto, na frente de Marco Andretti, que finalmente volta ao top-5 em uma classificação. Na sequência partem Jack Harvey, Felix Rosenqvist, Alexander Rossi, Max Chilton e Pato O’Ward.

A largada da corrida 1 do GP de Indianápolis 2 está prevista para acontecer nesta sexta-feira, a partir das 16h30 (em Brasília).

Rinus VeeKay cravou a primeira pole na Indy (Foto: IndyCar)

Saiba como foi a definição da pole do GP de Indianápolis 2

A classificação para a primeira corrida da rodada dupla do misto do IMS começou pontualmente às 19h20 (em Brasília). Os termômetros seguiam na mesma toada da tarde, marcando uma temperatura bem amena: 16ºC. A chuva virava uma possibilidade, mas ainda não caía no início da sessão.

O sistema da definição da pole seria o mesmo das demais etapas em mistos com rodadas duplas: dois grupos e, no fim, a melhor marca geral ficaria com a primeira posição no grid, enquanto o melhor do outro grupo largaria em segundo. As demais posições seguiriam com o grupo do pole no lado ímpar do grid e o do segundo nas posições pares.

O primeiro grupo tinha os dois candidatos ao título, Josef Newgarden e Scott Dixon. Além da dupla vinham: Pato O’Ward, Will Power, Sébastien Bourdais, Santino Ferrucci, Conor Daly, Simon Pagenaud, Alexander Rossi, James Hinchcliffe, Takuma Sato e Jack Harvey.

Josef Newgarden liderou com pneus duros (Foto: IndyCar)

O início da atividade foi tradicional: todo mundo com os pneus duros na primeira metade, mas isso não quis dizer que não havia margem já para boas voltas, como 1min10s471 registrado por Newgarden.

Foi no momento da troca para os pneus macios que a bandeira vermelha surgiu: Sato rodou na curva 4 e ficou atolado na caixa de areia, interrompendo a sessão e, muito provavelmente, deixando apenas uma ou nenhuma volta para os rivais com os melhores compostos, ou seja, ajudando bastante o grupo 2 na briga pela pole.

No fim, o carro de Sato não foi retirado a tempo e ninguém conseguiu registrar tempo algum de macios. A ordem, então, teve Newgarden, Power, Harvey, Rossi, O’Ward, Dixon, Daly, Bourdais, Hinch, Ferrucci, Pagenaud e Sato, punido com a perda das duas melhores voltas pela bandeira vermelha. Newgarden levava a melhor sobre Dixon, mas dificilmente seria pole de pneus duros.

Takuma Sato provocou a vermelha que bagunçou o grupo (Foto: IndyCar)

VeeKay bate Herta e crava pole

O segundo grupo demorou um pouco mais para ir para a pista, ainda por efeito do incidente com Sato. Nele estavam: Helio Castroneves, Marcus Ericsson, Felix Rosenqvist, Charlie Kimball, Rinus VeeKay, Sage Karam, Graham Rahal, Ryan Hunter-Reay, Dalton Kellett, Max Chilton, Álex Palou, Colton Herta e Marco Andretti.

Os pilotos começaram de pneus duros, como sempre, exceção feita a Chilton, que iniciou de macios tentando dar um bote caso algo igual ao primeiro grupo rolasse. O brasileiro se colocou em quarto, enquanto Herta puxava a turma com 1min10s6 antes da troca de pneus.

Lá atrás, nas duas últimas posições, Karam e Kellett se enroscavam e, para piorar, registravam os dois piores tempos do grupo antes dos macios entrarem em ação.

Com os pneus macios e sem bandeira vermelha, os tempos do grupo 1 foram para o ralo e a definição da pole era interna no grupo 2. Rosenqvist virou 1min10s3, mas a segunda volta de todo mundo seria melhor. Foi aí que veio VeeKay, cravando 1min09s690 e garantindo a primeira pole da carreira.

Herta ficou no quase, enquanto Andretti surpreendeu em terceiro. A sequência da ordem teve Rosenqvist, Chilton, Rahal, Hunter-Reay, Ericsson, Palou, Castroneves, Karam, Kimball e Kellett.

Indy 2020, GP de Indianápolis 2, Grid de largada:

1R VEEKAYCarpenter Chevrolet1:09.690 
2J NEWGARDENPenske Chevrolet1:10.471+0.781
3C HERTAAndretti Honda1:09.705+0.015
4W POWERPenske Chevrolet1:10.569+0.879
5M ANDRETTIAndretti Honda1:09.714+0.024
6J HARVEYMeyer Shank Honda1:10.623+0.933
7F ROSENQVISTGanassi Honda1:09.801+0.111
8A ROSSIAndretti Honda1:10.650+0.960
9M CHILTONCarlin Chevrolet1:09.819+0.129
10P O’WARDMcLaren Chevrolet1:10.729+1.039
11G RAHALRLL Honda1:09.883+0.193
12S DIXONGanassi Honda1:10.895+1.205
13R HUNTER-REAYAndretti Honda1:09.987+0.297
14C DALYCarpenter Chevrolet1:10.937+1.247
15M ERICSSONGanassi Honda1:10.002+0.312
16S BOURDAISFoyt Chevrolet1:10.959+1.269
17A PALOUDale Coyne Honda1:10.032+0.342
18J HINCHCLIFFEAndretti Honda1:10.963+1.273
19H CASTRONEVESMcLaren Chevrolet1:10.397+0.707
20S FERRUCCIDale Coyne Honda1:11.004+1.314
21S KARAMDRR Chevrolet1:10.622+0.932
22S PAGENAUDPenske Chevrolet1:11.049+1.359
23C KIMBALLFoyt Chevrolet1:10.750+1.060
24T SATORLL Honda1:14.898+5.208
25D KELLETTFoyt Chevrolet1:11.724+2.034

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube