Vídeo: duplas da Mitsubishi falam sobre dificuldades do primeiro dia do Rali dos Sertões 2015

As emoções do 23º Rali dos Sertões começaram no último domingo (2). Com dois carros, a Mitsubishi lidou com as dificuldades do percurso total de 321,14 km entre Goiânia e Rio Verde. A disputa segue rumo ao segundo dia, e o destino final é, pela primeira vez, Foz do Iguaçu

Etapa 1

Goiânia (GO) a Rio Verde (GO)
Deslocamento inicial: 50,84 km
Trecho cronometrado: 205,74 km
Deslocamento final: 104,56 km
Total percorrido: 361,14 km

Começou o Rali dos Sertões 2015. Desta vez, e de forma inédita, o percurso da prova segue rumo ao Sul do Brasil. Após a largada em Goiânia, pilotos, navegadores e equipes de apoio terão pela frente um longo caminho que aponta Foz do Iguaçu como destino final. Depois do prólogo no último sábado, que definiu a ordem de largada da prova, os competidores abriram o rali propriamente dito no domingo (3) rumo a Rio Verde, ainda em Goiás.

Franciosi e Capoani encaram trecho de salto com a Mitsubishi L200 Triton SR (Foto: Marcelo Machado/Mitsubishi)

A primeira especial não foi nada fácil para as duplas da Mitsubishi. Guilherme Spinelli e Youssef Haddad defendem o título do Rali dos Sertões com o ASX Racing. O duo ficou em segundo lugar na classificação geral. ‘Guiga’ destacou a “nítida evolução do carro” para a prova deste ano, mas lamentou os problemas de comunicação, que influenciaram no trabalho de navegação no domingo.

Para os experientes João Franciosi e Rafael Capoani, que aceleram o Mitsubishi L200 Triton SR #360, o dia foi considerado “muito duro para o carro devido a quantidade de saltos no percurso”. A ideia da dupla para o segundo dia de disputas é manter o forte ritmo, mas com segurança e sem comprometer o carro e a continuidade da dupla no Sertões. Franciosi e Capoani marcaram o melhor tempo na Protótipos T1 e a terceira marca na classificação geral.

Nesta segunda-feira, a caravana do Rali dos Sertões segue sua jornada, ainda em Goiás. Desta vez serão 334,97 km de trecho total, sendo 156,73 de percurso cronometrado, entre Rio Verde e Itumbiara, em uma rota composta basicamente por zona rural, cruzando fazendas e plantações de milho. Novamente, a pista contará com muitos saltos, mas ficará rápida depois, com curvas de alta e longas retas. No fim, haverá uma descida de serra muito estreita e sinuosa.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube