Motociclismo

MotoE diz que evidências iniciais apontam para curto-circuito como causa de incêndio em Jerez

Em nota oficial, categoria voltou a negar que motos estivessem carregando. Apesar de investigações continuarem, evidências indicam que curto-circuito, de origem desconhecida, foi o responsável pelo início do fogo

Grande Prêmio / Redação GP, de Campinas
A MotoE divulgou uma nota oficial nesta sexta-feira (15) dando mais informações sobre o incêndio que atingiu o e-paddock montado em Jerez de la Frontera, na Espanha, na última quarta-feira. O fogo destruiu as 18 motos, que estavam reunidas pela primeira vez para testes de pré-temporada.

Segundo a nota divulgada, as investigações do incêndio ainda não foram concluídas, mas as evidências indicam que um curto-circuito iniciou o incidente. Além disso, a categoria reforçou o que já havia dito anteriormente: as motos não estavam sequer conectadas na estrutura do carregador.

Em uma nota enviada à imprensa logo após o ocorrido, a organização do campeonato elétrico afirmou que “ninguém sofreu nenhuma lesão como resultado e o dano foi puramente material. Essa é uma preocupação chave para todos aqueles envolvidos, já que a segurança é uma prioridade total dentro e fora da pista”.
Incêndio em Jerez destruiu as 18 motos da Copa do Mundo de MotoE (Foto: Reprodução/Twitter)
A primeira prova do campeonato aconteceria no mesmo circuito de Jerez, no dia 5 de maio, mas a etapa foi cancelada e, consequentemente, o calendário terá de ser modificado.

Confira a nota completa:

"Apesar de estarmos à espera de uma conclusão oficial da investigação por parte da polícia local, evidências iniciais sobre a causa do incêndio no e-paddock da Copa do Mundo da MotoE no Circuito de Jerez-Ángel Nieto em 14 de março apontam para um curto-circuito como causa principal do incidente.
 
A origem do curto-circuito ainda está para ser identificada, mas, assim que o fogo acendeu, acabou inflamando a bateria de alta densidade que é parte do carregador de alta performance que é usado nas etapas da MotoE.
 
As motos não estavam conectadas à infraestrutura do carregador quando o fogo começou."