Motociclismo

Palco da segunda etapa, GP da França afasta chance de abrir temporada da MotoE após incêndio

O destino da primeira etapa da Copa do Mundo de MotoE ainda é desconhecido. Após o incêndio em Jerez que destruiu todas as motos elétricas, os organizadores do GP da França afirmaram que não vão receber a abertura do campeonato, pois os protótipos não ficarão prontos a tempo

Grande Prêmio / Redação GP, de São Paulo
Os rumos da Copa do Mundo de MotoE seguem um mistério. Nesta terça-feira (19), os organizadores do GP da França afirmaram que Le Mans não vai receber a abertura da temporada por falta de tempo para a reconstrução das motos.
 
Na última quinta-feira, a categoria elétrica do Mundial sofreu um verdadeiro golpe em seus planos. Em Jerez de la Frontera para a realização dos testes pré-temporada, um incêndio acabou atingindo o galpão onde estavam as motos, destruindo as 18.
 
Com o episódio, foi necessário cancelar a primeira etapa do ano, que aconteceria durante o final de semana do GP da Espanha. Presumiu-se, então, que a abertura passaria para a segunda data do calendário, na França, no dia 19 de maio.
Incêndio em Jerez destruiu as 18 motos da Copa do Mundo de MotoE (Foto: Reprodução/Twitter)
Entretanto, os organizadores da prova já anunciaram que as motos não vão ficar prontas a tempo para a prova francesa. Portanto, a prova em Le Mans também está oficialmente cancelada.
 
Energica, empresa italiana eleita para administrar os protótipos da MotoE, informou logo após o incêndio que a produção das novas motos começariam de forma imediata.
 
Após as duas primeiras corridas serem suspensas, a próxima disputa do calendário é o GP da Alemanha. A categoria tem previsão de desembarcar em Sachsenring no dia 7 de julho.
 
Os motivos do incêndio seguem sendo investigados. Os indícios iniciais indicam que o fogo foi provocado após um curto-circuito ainda de origem desconhecida.