Aleix Espargaró vê Aprilia “acelerando melhor do que nunca” e prioriza ganho de velocidade

O catalão elogiou o trabalho feito pela Aprilia ao longo do inverno, mas destacou que o déficit de velocidade ainda segue muito grande

Aleix Espargaró elogiou a melhora da Aprilia após o primeiro dia de testes da pré-temporada. Mas apesar de ver evolução no quesito aceleração, o catalão considerou que a casa de Noale ainda precisa alcançar uma velocidade maior.

No sábado (6), Aleix assegurou a liderança da MotoGP em Losail. Com um total de 57 voltas, Aleix fez o melhor tempo do dia em 1min54s687, 0s256 melhor que Stefan Bradl, o segundo colocado. Em termos de velocidade máxima, o mais velho dos Espargaró chegou a 335,4 km/h, enquanto Jack Miller alcançou 350,6 km/h com a Ducati.

Ao fim do dia inicial de trabalhos em território catari, Aleix classificou a nova RS-GP como “mais estável” e listou os ganhos da nova moto.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram.

Aleix Espargaró fez a Aprilia liderar no Catar (Foto: Reprodução)

VEJA TAMBÉM
As imagens do primeiro dia de testes da MotoGP em Losail

“Ela é agora mais estável. Do lado aerodinâmico, também fizeram um grande, grande trabalho e é realmente diferente na aceleração. Sinto que conseguimos uma clara melhora e a moto tem muito mais downforce, então sinto muito mais fisicamente do que com a moto da temporada passada”, disse Aleix. “A moto é mais estável, então isso permitiu que eu acelerasse muito melhor, o que é mais do que bem-vindo. Ainda temos de entender a moto e ver os pontos fortes e fracos”, seguiu.

“A moto, sinceramente, se ajusta muito bem a mim, o que significa que fizemos um bom trabalho, já que tínhamos uma das motos mais lentas no ano passado, mas agora estamos na primeira posição, com um tempo de volta muito rápido, no primeiro dia”, comentou.

Aleix destacou que, apesar de a moto ter melhorado consideravelmente em termos de aceleração, a velocidade máxima ainda é um ponto fraco da Aprilia.

“Às vezes, não é apenas o motor. É um pouco mais complicado do que isso na nova era da MotoGP em relação há quatro ou cinco anos, com toda a aerodinâmica evolvida é mais difícil”, frisou. “Devo dizer que estou acelerando melhor do que nunca, mas, claramente, temos de melhorar a velocidade máxima. Nossa velocidade máxima é mais baixa do que no ano passado, estamos perdendo 15 km/h em comparação com a Ducati”, indicou.

“Ainda temos margem de melhora. Mas, como eu disse, a aerodinâmica permite que você vire melhor ou não, acelerar mais ou menos e conseguir velocidade máxima maior”, ressaltou. “Agora temos de encontrar um equilíbrio. Hoje testei dois pacotes aerodinâmicos diferentes que ainda precisamos entender”, concluiu.

LEIA TAMBÉM
Bastianini, Martín e Marini: os novatos da MotoGP em 2021

https://open.spotify.com/episode/56EWZtjjXZerTSc5mEGdpr?si=dXJwGloaQQ6ZEGdY1gUInQ&nd=1

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube