Dovizioso evita comparar com Marc Márquez e vê Stoner como “rival mais talentoso”

O italiano apontou o ex-companheiro de Honda como o mais talentoso pela maneira como abordava as corridas e superava os addversários

Andrea Dovizioso tratou de eleger Casey Stoner como o adversário com mais talento que já encarou na MotoGP. O italiano, que evitou comparações com Marc Márquez, apontou o estilo de pilotagem para justificar o motivo da nomeação.

O competidor de Forlipompoli e o bicampeão dividiram a Honda na temporada de 2011. Na época, o australiano ficou fora do pódio em apenas uma corrida, que abandonou, subindo ao pódio 16 vezes, dez com vitória. Os resultados trouxeram o segundo título do piloto na classe rainha do Mundial.

“Foi de longe o mais talentoso. Mas, além de seu talento, era como conseguia se espremer. Não pode dizer que [Valentino] Rossi não é talentoso, mas tem um método e tem conseguido conquistar resultados”, disse Dovizioso durante entrevista ao ‘Dazn’.

“Por outro lado, Casey desde a primeira volta, bam! E isso era o pior para seus adversários. Os superava. Durante toda sua carreira fez assim, era muito bom nisso. Em adição a seu talento era como o usava”, completou.

Dovizioso apontou Stoner como rival mais talentoso (Foto: Ducati)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Ao ser questionado em comparar Marc Márquez e Stoner, Andrea preferiu se abster de maiores comentários. “É difícil dizer que há um piloto com mais talento do que Marc. Tudo o que conquistou tem sido de uma maneira que me leva a dizer que Casey tem um pouco mais de talento. Mas é difícil para eu comparar, honestamente”, pontuou,

“Por diferentes razões, vive a vida diferente de Casey. Não teve contradições em que Casey não estava confortável e disse basta. No nível de ambiente, tudo tem sido muito mais fácil, relaxado, calmo [para Márquez]. E é essa a razão que venceu tantos campeonatos e vai ter uma longa carreira”, concluiu.

Stoner se aposentou da MotoGP ao final de 2012, aos 27 anos. Na classe rainha do Mundial, conseguiu dois títulos, um vice-campeonato, um terceiro lugar, venceu 38 vezes e subiu 69 vezes ao pódio. Ainda, largou 39 vezes da pole-position.

Em 2021, após não renovar o contrato com a Ducati pelo relacionamento interno implodido, Dovizioso vai tirar temporada sabática. Entretanto, o competidor já mira um retorno ao grid em 2022.

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar