Baldassarri caça Rins e conquista primeira vitória da carreira. Zarco fica em quarto e vê disputa pelo título apertar na Moto2

Lorenzo Baldassarri exibiu um ótimo ritmo neste domingo (10) e caçou Álex Rins para conquistar seu primeiro triunfo no Mundial de Moto2. Takaaki Nakagami completa o pódio, à frente de Johann Zarco

Lorenzo Baldassarri conquistou seu primeiro triunfo no Mundial de Motovelocidade neste domingo (11). Exibindo um ritmo excelente em sua corrida de casa, o piloto da Forward caçou Álex Rins, que escapou no início da disputa e levou a briga pela vitória até a última volta.
 
Se recuperando de uma fratura na clavícula, Rins fez uma corrida impecável, mas acabou perdendo a liderança nas voltas finais. No último giro, Álex colou mais uma vez, mas acabou escapando da pista na curva 12 e permitindo que o italiano recebesse a bandeirada com 2s523 de vantagem.
Lorenzo Baldassarri venceu pela primeira vez no Mundial (Foto: Mirco Lazzari/Forward)
A classificação do Mundial de Moto2 após o GP de San Marino

Takaaki Nakagami superou uma largada ruim para completar o pódio, à frente de Johann Zarco. O líder do Mundial fez uma boa largada, mas teve uma atuação apenas discreta e agora tem o piloto da Pons encostado na briga pelo título.

Franco Morbidelli chegou a brigar pela vitória, mas acabou na quinta colocação, à frente de Tom Lüthi. Hafizh Syahrin aparece em sétimo, com Jonas Folger, Sandro Cortese e Álex Márquez fechando o top-10.
 
Sam Lowes sofreu mais uma queda e se afastou completamente da briga pelo título de 2016.

Com o resultado deste domingo, Zarco chegou aos 194 pontos, apenas três a mais do que Rins. Lüthi assumiu o terceiro posto, à frente de Lowes e Folger.
 
Saiba como foi o GP de San Marino e da Riviera de Rimini de Moto2:
 
Acompanhando o que indicado pela precisão do tempo, a chance de chuva permaneceu longe de Misano Adriático, mas as nuvens se fizeram mais presentes em comparação com os dias anteriores. Na hora da largada, os termômetros marcavam 27°C, com o asfalto chegando a 37°C. A velocidade dos ventos era de 10 km/h.
 
Líder do Mundial, Johann Zarco tinha sua quarta pole na temporada, à frente de Takaaki Nakagami. Lorenzo Baldassari completa a primeira fila. Sam Lowes tem o quarto posto, com Álex Rins em oitavo.
 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Neste fim de semana, a Dunlop disponibilizou os pneus dianteiros macios ‘1’ e médios ‘2’, e traseiros duros ‘3’ e ‘4’. No grid, todos optaram pelo médio dianteiro e o duro ‘3’ na traseira.
 
Na largada, Zarco saiu bem e manteve a ponta, com Baldassarri saltando para o segundo posto, à frente de Lüthi, Morbidelli e Nakagami. Tom, entretanto, cortou caminho da primeira curva para evitar uma confusão — Takaaki chegou a passar Johaan, mas errou a freada e escapou da trajetória, forçando Tom a escapar da pista.
 
Na segunda curva, Xavier Siméon e Axel Pons caíram, com o belga voltando à pista para seguir na disputa.
 
Na ponta, Johann ia tentando escapar, mas seguia acompanhado de perto por Baldassarri. Morbidelli passou Lüthi pelo terceiro posto, à frente de Lowes, Rins, Pasini, Nakagami, Folger e Márquez.
 
Pouco depois, Julián Simón sofreu um high-side na curva 4. Mattia Pasini foi ao chão no mesmo ponto instantes mais tarde.
 
Enquanto isso, Rins passou Lowes e assumiu o quinto posto. Lüthi tinha à frente, ainda colado ao pelotão.
 
Na quarta volta, Morbidelli partiu para o ataque e assumiu a ponta, aproveitando uma disputa entre Zarco e Baldassarri.
 
Rins, então, passou Lüthi por dentro e a briga seguiu até Zarco. Álex se instalou em terceiro, à frente de Tom, Zarco e Lowes.
 
Dono de um bom ritmo, Franco abriu uma ligeira vantagem para Baldassarri, que caiu para terceiro pouco depois, com Rins assumindo a caçada ao líder.
Álex Rins ficou com o segundo posto e colou em Zarco na briga pelo título (Foto: Pons)
Mais atrás, Zarco caiu para a sexta colocação, atrás de Lowes. Folger vinha por perto, seguido de perto por Nakagami.
 
Com Rins na perseguição, a vantagem de Morbidelli desapareceu. Baldassarri e Lüthi seguiam bem por perto, com Lowes tentando encostar.
 
Na sexta volta, Rins usou o vácuo e passou Morbidelli na entrada da Quercia, a curva oito. Franco reagiu pouco depois, mas o piloto da Pons se manteve na frente. Baldassarri, então, atacou, deixando o titular da Marc VDS no terceiro posto.
 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Lüthi também se juntou à farra e passou Morbidelli, mas levou o troco pouco depois.
 
Instalado na ponta, Rins imprimiu um ritmo forte e abriu 1s270 de margem para Baldassarri. O espanhol precisava fugir antes que a clavícula recém-fraturada o lembrasse de suas peripécias.
 
Atrás, cinco piloto formavam o segundo pelotão, com Lowes buscando um caminho de passar Lüthi pelo quarto posto. Sexto, Zarco tinha 0s6 de atraso para o piloto da Gresini.
 
Ainda no início da disputa, Danny Kent completou seu fim de semana ruim com uma queda na curva 4. O britânico não se feriu, mas os danos à moto impediram seu retorno.
 
Sem preocupação com o desgaste dos pneus, Álex não aliviou o ritmo e seguiu abrindo vantagem, se afastando 1s754 de Baldassarri. Morbidelli era o terceiro, com Lowes subindo para quarto depois de um erro de Lüthi. Nakagami era o sexto, à frente de Zarco.
 
Nakagami logo partiu para o ataque e tomou de Lüthi a quinta colocação. Enquanto isso, Lowes ia chegando em Morbidelli.
 
O duelo pelo terceiro posto não tardou a começar. Sam passou, mas logo levou o troco de Franco. O #22 insistiu e subiu para terceiro mais uma vez, mesmo levando um belo susto na curva 4, quando perdeu a traseira da Kalex. Atrás, Takaaki ia chegando.
 
Morbidelli reagiu de novo e voltou ao terceiro posto, ganhando um ligeiro respiro. Mais adiante, Baldassarri já tinha 2s de vantagem.
 
Na reta, Lowes e Nakagami colaram em Morbidelli, aproveitando as curvas seguintes para passar o ítalo-brasileiro. O nipônico, então, passou Sam e assumiu o terceiro lugar.
 
Com dificuldades ao longo de todo o fim de semana, Sam perdeu a frente na curva 15 e caiu. A moto deu uma sequência de piruetas e não teve condições de voltar à pista.
 
Na ponta, Baldassarri começou a se aproximar de Rins, levando o atraso para pouco mais de 1s. Nakagami era o terceiro, à frente de Zarco, Lüthi e Morbidelli.
 
Franco não entregou os pontos e passou Lüthi, entrando na disputa com Morbidelli. O líder do Mundial conseguiu se manter na frente, mas sem folga.
 
Lá na frente, Rins conseguiu se afastar ligeiramente depois de Baldassarri derrubar sua margem para menos de 1s.
 
Estreante, Iker Lecuona ia fazendo uma boa estreia em substituição ao lesionado Dominique Aegerter, mas caiu em meados da corrida. Ileso, o piloto voltou para a pista.
 
O titular da Forward seguiu tentando e, com um ritmo melhor, levou a diferença de Rins para 0s7. Terceiro, Nakagami vinha 3s4 atrás. Neste fim de semana, o time de Baldassarri relembra as vitimas do atentado terrorista de 11 de setembro e corre com as cores da bandeira dos Estados Unidos.
 
Apesar do empenho de Lorenzo, Rins não se entregou e ampliou para 0s8 sua vantagem na ponta. Restavam oito voltas.
 
Insistente, Baldassarri seguiu pressionando e, virando em um ritmo melhor, logo chegou a 0s456 do piloto da Pons. Ao fim da 21ª volta, Lorenzo estava a 0s451 do rival.
 
Com quatro voltas para o fim, a diferença chegou a cair para 0s1, mas Alex conseguiu se afastar mais um pouquinho. 
 
No giro seguinte, Edgar Pons caiu e abandonou a prova. O espanhol estava em 13º.
 
Na ponta, as coisas seguiam apertadas, já que Baldassarri apertou o passo mais uma vez e voltou a levar a margem de Rins para baixo de 0s1. Álex adiou a freada e conseguiu se manter na ponta, se afastando ligeiramente. Era uma prova impecável do #40.
 
Metros adiante, entretanto, Lorenzo conseguiu escapar das defesas de Álex e passou na freada da curva 8, tomando a ponta. O piloto da Forward se afastou logo de cara, mas Rins não ficou tão atrás. Na briga pelo título, o espanhol não iria assumir nenhum risco desnecessário.
 
Na volta final, Rins colou mais uma vez, chegando a 0s054 do rival, mas Lorenzo escapou com um erro de Álex na curva 12, abrindo mais de 1s8 de margem para vencer pela primeira vez na carreira.

Moto2, GP de San Marino e da Riviera de Rimini, Misano, Final:
1 7 LORENZO BALDASSARRI ITA FORWARD Kalex 42:45.885 26 voltas
2 40 ÁLEX RINS ESP PONS Kalex +2.523  
3 30 TAKAAKI NAKAGAMI JAP TEAM TADY Kalex +6.199  
4 5 JOHANN ZARCO FRA AJO Kalex +8.942  
5 21 FRANCO MORBIDELLI ITA MARC VDS Kalex +10.016  
6 12 THOMAS LÜTHI SUI INTERWETTEN Kalex +11.095  
7 55 HAFIZH SYAHRIN MAS RACELINE Kalex +13.048  
8 94 JONAS FOLGER ALE INTACT Kalex +14.604  
9 11 SANDRO CORTESE ALE INTACT Kalex +15.647  
10 73 ÁLEX MÁRQUEZ ESP QMMF Speed Up +20.720  
11 23 MARCEL SCHROTTER ALE ARGIÑANO & GINÉS Kalex +22.195  
12 97 XAVIER VIERGE ESP TECH3 Mistral 610 +33.627  
13 10 LUCA MARINI ITA FORWARD Kalex +40.136  
14 14 RATTHAPARK WILAIROT ESP TEAM TADY Kalex +41.752  
15 2 JESKO RAFFIN SUI SAG Kalex +42.502  
16 54 MATTIA PASINI ITA ITALTRANS Kalex +49.745  
17 44 MIGUEL OLIVEIRA POR KIEFER Kalex +1:02.022  
18 42 FEDERICO FULIGNI ITA CIATTI Kalex +1:03.931  
19 87 REMY GARDNER AUS TASCA Kalex +1:04.010  
20 70 ROBIN MULHAUSER SUI INTERWETTEN Kalex +1:07.383  
21 27 IKER LECUONA ESP INTERWETTEN Kalex +1:20.046  
  57 EDGAR PONS ESP PONS Kalex NC  
  60 JULIÁN SIMÓN ESP QMMF Speed Up NC  
  22 SAM LOWES ING GRESINI Kalex NC  
  52 DANNY KENT ING KIEFER Kalex NC  
  32 ISAAC VIÑALES ESP TECH3 Mistral 610 NC  
  24 SIMONE CORSI ITA SPEED UP NC  
  49 AXEL PONS ESP ARGIÑANO & GINÉS Kalex NC  
  19 XAVIER SIMÉON BEL GRESINI Kalex NC  
             
POLE JOHANN ZARCO FRA AJO Kalex 1:37.436 156.1 km/h
VOLTA MAIS RÁPIDA ÁLEX RINS ESP PONS Kalex 1:37.892 155.4 km/h
RECORDE JONAS FOLGER ALE ARGIÑANO & GINÉS Kalex 1:37.422 156.1 km/h
MELHOR VOLTA JOHANN ZARCO FRA AJO Kalex 1:36.754 157.2 km/h
             
    Condições do tempo   SOL   ar: 27ºC | pista: 34ºC
PADDOCK GP #45 COMENTA FIM DE SEMANA COM F1, INDY, MOTOGP E WEC

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube