Binder encabeça com folga terceiro treino livre da Moto2 em Valência

Com 1min34s463, Brad Binder assegurou a liderança do terceiro treino da Moto2 em Valência com 0s214 de margem para Fabio Di Giannantonio. Augusto Fernández ficou com o terceiro posto

Brad Binder manteve a KTM no topo da folha de tempos da Moto2. Líder da sexta-feira, o #41 repetiu a dose neste sábado (16) e assegurou o topo da tabela com folga.
 
Com a melhor de suas 20 voltas em 1min34s463, Binder fechou o último treino livre do ano com 0s214 de margem para Fabio Di Giannantonio, o segundo colocado. Augusto Fernández completa o top-3.
Brad Binder (Foto: Red Bull KTM Ajo)
Com 0s298 de atraso para o ponteiro, Tom Lüthi fez o quarto melhor tempo, à frente de Stefano Manzi, Sam Lowes, Jorge Martín e Jorge Navarro aparecem em seguida.
 
Campeão de 2019, Álex Márquez sofreu uma queda sem maiores consequências físicas na sessão. O #73 fechou o treino em nono, 0s642 atrás de Binder. Mattia Pasini fecha o rol dos dez melhores.

O GP da Comunidade Valenciana de Moto2 está marcado para o domingo, às 10h (de Brasília). Acompanhe aqui a cobertura do GRANDE PRÊMIO.

Paddockast #42
QUEM É VOCÊ NO GP DO BRASIL?

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

Saiba como foi o treino livre 3 da Moto2 em Valência:
 
Apesar do céu claro, o dia seguia bastante frio em Cheste. Quando a Moto2 iniciou o TL3, os termômetros marcavam 13°C, com a pista chegando apenas a 8°C. A velocidade do vento era de 5 km/h.
 
Brad Binder abriu a sessão na ponta e logo baixou sua marca para se manter por lá, 0s156 melhor que Tetsuta Nagashima. Álex Márquez era o terceiro, escoltado por Tom Lüthi. 
 
Na sequência, porém, Fabio Di Giannantonio foi a 1min35s243 e assumiu a ponta, mas ficou pouco por lá, já que Jorge Navarro apareceu 0s051 mais rápido pouco depois.
 
Binder, então, chegou a 1min35s012 e retomou o comando, abrindo 0s180 de margem para Navarro. Di Giannantonio era o terceiro, à frente de Lüthi, Márquez e Jorge Martín.
 
Ainda nos primeiros minutos da sessão, Marco Bezzecchi caiu na curva 14 após tocar em Enea Bastianini. Além do tombo, o italiano ainda foi atingido pela KTM, que ficou caída no meio da pista. O titular da Tech3, porém, logo levantou, pegou a moto e tratou de voltar aos boxes.
 
Enquanto isso, Binder, que tinha tido a volta anterior cancelada por exceder os limites da pista, cravou 1min34s840 e voltou para a ponta, 0s331 melhor que Lüthi, o segundo colocado.
 
Alguns minutos depois, Álex Márquez sofreu uma queda na Adrian Campos, a curva 14 de Valência, mas não se machucou e logo voltou para a pista, rumando direto para os boxes. O #73 tinha o décimo tempo.
 
Enquanto isso, Stefano Manzi saltou para a segunda colocação e, na volta seguinte, passou Binder por 0s037 para pegar a liderança. O sul-africano, porém, respondeu de imediato e ficou com a primeira posição ao anotar 1min34s760.
Augusto Fernández também foi melhor e assumiu o terceiro posto, 0s319 mais lento que Binder. Martín vinha em quarto, seguido por Navarro, Lowes, Lüthi, Di Giannantonio e Marini.
Já na reta final da sessão, Lüthi foi a 1min34s761 e assumiu o segundo posto, reduzindo a vantagem de Binder para 0s194. Manzi caiu para terceiro, à frente de Augusto Fernández e Martín.
 
Lowes, aliás, melhorou um pouco e subiu para a quarta colocação, mas perdeu um posto na sequência, já que Di Giannantonio saltou para a segunda colocação, 0s143 atrás de Binder.
 
Com pouco menos de um minuto para o fim da sessão, Fernández virou 1min34s697 e assumiu o segundo posto. Binder, então, foi a 1min34s463 para manter a ponta, com Di Giannantonio voltando à segunda posição, 0s214 atrás do #41.
 

CHESTE WEATHER

!function(d,s,id){var js,fjs=d.getElementsByTagName(s)[0];if(!d.getElementById(id)){js=d.createElement(s);js.id=id;js.src=’https://weatherwidget.io/js/widget.min.js’;fjs.parentNode.insertBefore(js,fjs);}}(document,’script’,’weatherwidget-io-js’);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube