MotoGP

Chefe da Honda cita dificuldade de Rossi para “aceitar que momento passou”: “Márquez é o número 1 agora”

Alberto Puig anda afiado com as palavras. Em entrevista, o chefe da Honda afirmou que apesar de um grande piloto, Valentino Rossi não aceita que seu auge na MotoGP passou e que agora é Marc Márquez o grande nome da categoria

Warm Up / Redação GP, de São Paulo
Alberto Puig decidiu dar sua visão sobre Valentino Rossi e o atual momento da carreira. O chefe da Honda elogiou o gradíssimo piloto, mas ressaltou a dificuldade do italiano em aceitar que não está mais em alta na MotoGP.
 
Não é nenhuma dúvida de que o #46 é o grande nome do Mundial. Em sua carreira, conquistou sete títulos apenas na classe rainha – um deles quando ainda eram as 500cc. Ao total, são nove conquistas nas três classes.
 
Entretanto, apesar de chegar a disputar o caneco em campeonato ou outro, segue em uma seca desde 2009. Nos anos atuais, desenvolveu uma forte rivalidade com Marc Márquez, que abocanhou cinco dos últimos seis campeonatos.
Alberto Puig (Foto: Repsol)
A relação entre o espanhol e o italiano passa longe de uma agradável amizade, e Puig apontou Rossi como o principal culpado pelo caso. “Valentino tem sido um grandíssimo piloto, tem todo o meu respeito”, afirmou.
 
“Com a idade que tem [39], segue com aquele desejo, o talento para ir rápido e não consegue aceitar não ser capaz de vencer. Mas está tendo dificuldades para aceitar que seu momento passou. Às vezes, os métodos que usa não são os corretos”, continuou.
 
“Em nenhum momento vi Márquez fora da linha, fazendo qualquer coisa maliciosa contra Rossi. Sempre foram acidentes de corrida. Respeito Rossi, mas na vida tudo tem seu momento. E querendo ou não, Marc é o número um agora”, encerrou.
 
Essa não foi a primeira cutucada de Puig. Ao comentar sobe Pedrosa, o dirigente, que foi seu empresário até 2013, afirmou que o espanhol não foi campeão na classe rainha por falta de vontade de vencer.