MotoGP

Chefe da KTM vê precisão como trunfo de Pedrosa e aposta em “bom trabalho” como piloto de testes

Chefe da KTM, Mike Leitner rebateu às criticas pela contratação de Dani Pedrosa e avaliou que a baixa estatura tornou o #26 um piloto muito preciso. Chefe do time do espanhol na Honda entre 2004 e 2013, dirigente apostou que a ‘Lenda da MotoGP’ fará um bom trabalho como piloto de testes

Warm Up / Redação GP, de São Paulo
Chefe da KTM, Mike Leitner aposta que Dani Pedrosa dará uma contribuição e tanto no desenvolvimento da RC16. O dirigente rebateu os críticos que questionaram a contratação do #26 para o posto de piloto de testes por causa de sua baixa estatura.
 
No comando do time de Pedrosa na Honda entre 2004 e 2013, Leitner avaliou que o peso e a estatura tornaram o #26 um piloto mais preciso, característica que entende como fundamental em um piloto de testes. O piloto de 32 anos pesa 51 kg, cerca de nove a menos que a média dos titulares da MotoGP.
Dani Pedrosa e Mike Leitner trabalharam juntos na Honda (Foto: Repsol)
“As pessoas podem pensar o que quiserem. Cada pessoa tem direito de pensar o que quiser”, disse Leitner em entrevista ao site britânico ‘Crash.net’. “Mas uma coisa é absolutamente clara: especialmente com o tamanho dele e especialmente com o peso dele, ele teve de trabalhar de maneira muito precisa para ser competitivo contra os outros. Isso, para mim, na verdade é um sinal muito positivo em um piloto de testes”, seguiu.
 
Ainda, Leitner apontou que o fato de Casey Stoner e Marc Márquez terem sido imediatamente rápidos na chegada à Honda são evidências da capacidade de Pedrosa de desenvolver motos.
 
“Quando trabalhei com ele, a história mostrou muitas vezes que, digamos, aqueles pilotos que eram mais fortes, mais altos ou mais pesados pegavam as motos dele e eram sempre imediatamente rápidos”, recordou. “Então nunca foi necessário construir uma nova moto quando Casey chegou ou quando Marc chegou. Na verdade, eles começaram com essa moto que era desenvolvida do lado de Dani. Isso me dá muita confiança de que ele fará um bom trabalho”, completou.