Chefe da MotoGP defende constituição e se opõe à independência da Catalunha, mas admite negociar para manter GP

Diretor-executivo da Dorna, a promotora do Mundial de Motovelocidade, Carmelo Ezpeleta se declarou contrário à independência da Catalunha. Dirigente avaliou que uma eventual separação complicaria situação, mas não descartou manter corrida em Montmeló

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Diretor-executivo da Dorna, a promotora do Mundial de Motovelocidade, Carmelo Ezpeleta manifestou sua oposição em relação à independência da Catalunha. O dirigente é natural de Barcelona.
 
Separatistas ameaçam declarar a independência catalã de forma unilateral após um polêmico referendo realizado no último dia 1.
 
Em uma entrevista ao caderno ‘Cinco Días’, do jornal espanhol ‘El País’, Ezpeleta defendeu o respeito à constituição espanhola e manifestou sua oposição à independência.
Carmelo Ezpeleta se disse contrário à independência da Catalunha (Foto: GEPA pictures/ Mario Kneisl)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

“Você pode ter opinião sobre o que quiser, mas tem de seguir as leis que são para todos. Pode ter gente que quer ser independentista, tenho amigos que preferem uma Catalunha independente. Eu não concordo”, revelou Ezpeleta. “Se algum dia a Catalunha for independente, terá de ser dentro da lei. Sou catalão e tenho família lá. A coisa está dividida na Catalunha, mas, mesmo que todos fossem independentistas, teria de ser de acordo com a constituição”, ponderou. 
 
Indagado sobre o que aconteceria com o GP da Catalunha caso o território deixe de fazer parte da Espanha, Ezpeleta respondeu: “É uma prova que acontece em território espanhol. Se não fosse território espanhol, seria complicado. Teríamos de ver. Não fazemos GPs só na Espanha. Le Mans não está na Espanha e se faz”.
 
“Eu não acredito que a independência saia. Se acontecer, teria de ver as circunstâncias e conversar. Não sei”, falou. “Temos um contrato em vigor com o circuito da Catalunha, que depende muito do governo da Catalunha. Se eles quiserem manter o GP nas condições que fazemos agora, ficaremos encantados. Se as condições mudarem, vamos conversar”, garantiu.
HÁ ESPERANÇA?

MESMO COM RESULTADO RUIM, VETTEL GANHA FORÇA NA MALÁSIA  

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube