MotoGP

Com esforço redobrado na MotoGP após aliança com Tech3, KTM apresenta RC16 para temporada 2019

Em um lançamento conjunto com a Tech3, a KTM aproveitou a terça-feira (12) para apresentar a RC16 com que Johann Zarco, Pol Espargaró, Hafizh Syahrin e Miguel Oliveira vão disputar a temporada 2019 da MotoGP. A fábrica de Mattighofen passa a ter um time satélite a partir deste ano
Grande Prêmio / JULIANA TESSER, de São Paulo
A KTM reuniu convidados em sua sede em Mattighofen, na Áustria, para apresentar nesta terça-feira (12) a RC16 para a temporada 2019 da MotoGP. O novo campeonato, aliás, vai trazer uma presença reforçada, já que o protótipo austríaco agora passa a ser usado também pela Tech3, que deixou a Yamaha ao fim de uma relação de duas décadas.
 
Reconhecida por seus muitos sucessos no mundo do off-road, a KTM segue empenhada em avançar na classe rainha do Mundial de Motovelocidade. Assim, o time austríaco tratou de se reforçar para 2019. Titular desde a estreia da marca na MotoGP, Bradley Smith perdeu o lugar ao lado de Pol Espargaró para Johann Zarco, que faz sua estreia com a RC16 neste ano.
Tech3 e KTM apresentaram suas RC16 para a temporada 2019 (Foto: Reprodução)
Mas não foi só isso. Para acelerar o processo de desenvolvimento, a KTM dobrou seu envolvimento com a MotoGP e agora vai alinhar quatro de seus protótipos no grid de 2019. Escalados pela marca, Hafizh Syahrin e Miguel Oliveira vão guiar as motos satélites da Tech3, mas o time de Hervé Poncharal contará com protótipos nas mesmas especificações de fábrica. 

No evento desta segunda, a KTM trouxe sua RC16 sem muitas mudanças no layout, mantendo a cor fosca e dando destaque à marca da Red Bull, a patrocinadora principal do time. A Tech3, por outro lado, veio bem diferente do tradicional, como era de se esperar, já que sai de cena o preto e verde atrelado à Monster Energy e entra o azul e laranja, mais próximo das cores da marca austríaca de energéticos. E também similar ao desenho da Toro Rosso, na F1.
 
A KTM contratou, também, Dani Pedrosa para o posto de piloto de testes, mais uma clara demonstração das intenções da fábrica austríaca. O #26, porém, sofreu um inesperado revés e não pôde participar dos testes coletivos da Malásia na semana passada por conta de uma fratura de clavícula.

O evento contou, ainda, com a presença do time da Tech3 na Moto2, que será defendido por Marco Bezzecchi e Philipp Öttl.