Comissão de Segurança se reúne, decide voltar ao layout de 2016 e usar chicane da F1 em Barcelona

Após os problemas encontrados após o primeiro dia de testes da MotoGP em Montmeló, a Comissão de Segurança do Mundial de Motovelocidade decidiu voltar ao layout utilizado em Barcelona no ano passado. Assim, sai de cena a chicane construída no início do ano e os pilotos voltam a usar o layout da F1

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

A Comissão de Segurança da MotoGP fez valer sua vontade e o layout do circuito de Barcelona passará por mais uma modificação. Após os treinos desta sexta-feira (9), os pilotos decidiram usar o traçado na mesma configuração do ano passado, com a chicane da F1.

 
Em 2016, em decorrência do acidente fatal de Luis Salom, o Mundial de Motovelocidade usou a chicane da F1, mas, como esse layout também representava um risco de segurança por conta da proximidade com o muro, os responsáveis pelo circuito construíram uma nova chicane, um pouco antes da utilizada no traçado homologado pela FIA (Federação Internacional de Automobilismo), para dar mais área de escape para as motos.
Aleix Espargaró, Carmelo Ezpeleta e Jorge Lorenzo estivaram na pista para avaliar chicane (Foto: Divulgação/MotoGP)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Nesta sexta-feira, entretanto, os pilotos viram que a nova chicane resultou em um novo problema, já que muitos dos pilotos que caíram naquele trecho do circuito acabaram parados no meio da pista.
 
Como tinha sido acordado após um encontro em Mugello na semana passada, a Comissão de Segurança voltou a debater a nova chicane e a opção foi por usar o layout da F1, já que os pilotos sentiram que a mudança de asfalto neste trecho da pista estava causando problemas.
 
“Na Comissão de Segurança, os pilotos se queixaram um pouco do novo layout. Eles disseram que o trabalho não foi feito da maneira correta e tinha muitas ondulações — foi por isso que os pilotos decidiram voltar ao layout do ano passado”, anunciou Loris Capirossi, representante dos pilotos na direção de prova. “É para isso que estamos aqui, para garantir que a pista usada amanhã seja a mais segura possível”, seguiu.
 
“Nós vimos durante o treino de hoje muitas quedas onde a moto permaneceu na pista e na saída da curva, e isso é muito perigoso”, reconheceu o ex-piloto. “Nós temos a experiência do ano passado com a chicane anterior e não tivemos nenhuma queda como a que tivemos hoje, então foi por isso que os pilotos pediram. Em termos de quedas, a antiga é melhor”, concluiu.

#GALERIA(7067)
 
A NOVA F1 SE APROXIMA MAIS DA INDY. E ÁUDIO EM MÔNACO É PROVA

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube