Crutchlow admite adiar plano de aposentadoria para “provar que tenho velocidade”

Depois de indicar que 2020 podia ser sua última temporada na MotoGP, Cal Crutchlow admitiu adiar seus planos de aposentadoria para provar que ainda tem velocidade. O inglês ressaltou que, se continuar, será com a Honda

Cal Crutchlow considera rever seus planos de aposentadoria para provar que ainda pode vencer na MotoGP. O #35 afirmou que sua forma atual o fez mudar de ideia.
 
 
A forma atual, porém, resultou numa mudança de planos. Em um ano difícil para os pilotos da Honda ― com exceção do campeão Marc Márquez ―, o britânico ocupa apenas a nona colocação do campeonato, com 102 pontos, 223 atrás do #93.
Cal Crutchlow (Foto: LCR Honda)
Paddockast #37
GRANDES RIVALIDADES INTERNAS

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

“Agora eu mudei completamente de ideia ― quero continuar, pois quero provar que tenho a velocidade e sou capaz de vencer”, disse Crutchlow em Buriram. “Talvez não seja um ótimo momento, então preciso estender [a minha carreira]”, seguiu.
 
O piloto da LCR afirmou que vai optar pela aposentadoria se sentir que está satisfeito com o que conquistou e com a velocidade que demonstra. 
 
“Se estiver feliz com o que conquistei e tiver a velocidade, então vou parar”, explicou. “Do contrário, então talvez tenha de provar mais uma vez que posso”, frisou. 
 
“Bom, de qualquer forma, não vou encerrar este ano, ainda tenho o próximo. Mas, para ser honesto, estou mais de olho no que eles poderão trazer no próximo ano do que no que podemos fazer neste ano”, comentou. 
 
Questionado pela revista inglesa ‘Autosport’ se considera outras opções além da Honda para 2021, Crutchlow respondeu: “Se continuar, planejo ficar com a Honda”.
 
O britânico, porém, destacou que fazer “uma moto mais fácil de pilotar desde a saída do pit-lane até o encerramento do fim de semana” deve ser a prioridade da Honda para 2020.
 
“Você não pode imaginar o quanto a moto é difícil e física de pilotar”, comentou Crutchlow. “Jorge disse isso imediatamente e, como eu disse, concordei com ele na época e ainda concordo”, continuou.
 
“A moto tem seus pontos fortes, seus pontos positivos ― [por exemplo] a entrada de curva. Mas nós perdemos [nessa área] desde o ano passado, por causa da instabilidade do freio motor da moto”, apontou. “No ano passado, nós provavelmente conseguíamos frear mais forte e manter a velocidade de curva, enquanto que agora ainda podemos frear forte, mas não manter a velocidade de curva”, completou. 
 

O GP do Japão de MotoGP está marcado para o domingo, às 4h (de Brasília). Acompanhe aqui a cobertura do GRANDE PRÊMIO.

Previsão do tempo para Motegi
GP do Japão Motegi

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube