Ducati espera exigência salarial maior de Dovizioso e prevê negociação difícil: “Orçamento não é infinito”

Diretor-esportivo da Ducati, Paolo Ciabatti espera uma negociação difícil para renovar contrato com Andrea Dovizioso. Dirigente avaliou que o italiano espera uma oferta compatível com a performance de 2017, mas lembrou que o orçamento da escuderia de Bolonha não é infinito

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

A Ducati gastou uma pequena fortuna para contratar Jorge Lorenzo, mas viu Andrea Dovizioso ofuscar o espanhol e levar a briga pelo título até a etapa final, quando foi derrotado por Marc Márquez. A performance do #4, porém, ainda não foi suficiente para garantir um polpudo aumento salarial.
 
Diretor-esportivo da marca de Borgo Panigale, Paolo Ciabatti previu uma “negociação difícil” com Andrea, já que sabe o que o italiano espera uma oferta compatível com sua performance. 
Paolo Ciabatti espera negociação difícil com Dovizioso (Foto: Ducati)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Assim como a maioria dos pilotos do grid, Dovizioso tem contrato com a Ducati apenas até o fim de 2018, mas o desempenho de 2017, quando venceu seis corridas, valorizou o passe do italiano.
 
“Obviamente, nós gostaríamos de manter os dois pilotos, mas o nosso orçamento não é infinito e não podemos gastar tudo em uma direção mantendo uma margem para desenvolvimento”, disse Ciabatti em entrevista ao jornal italiano ‘Corriere dello Sport’. “Sabemos que Dovizioso espera uma oferta alinhada com seus resultados recentes ― obtidos, temos de dizer, graças a seu ótimo desenvolvimento pessoal e forma excepcional, mas também à esportividade e a competitividade da Ducati dele. Seis corridas não são vencidas por acidente”, continuou.
 
De acordo com o dirigente, a negociação com Andrea não vai demorar para começar, mas a questão salarial deve ser um entrave.
 
“Vamos começar a conversar com Andrea em breve, tanto em termos financeiros quanto técnicos”, afirmou. “Ele espera um salário alinhado com os outros pilotos top. Será uma negociação difícil”, opinou. 
 
“Vamos começar a conversar depois do teste de Sepang no fim de mês”, anunciou.
 
Recentemente, Dovizioso ganhou elogios dos chefes das marcas rivais, mas Honda e Yamaha negaram interesse em contratar o italiano. A fábrica da asa dourada, no entanto, admitiu que cogitou contratar Andrea para a vaga de Dani Pedrosa caso o espanhol optasse por uma mudança para a rival de Iwata.
EM BUSCA DO SONHO DA F1

PIETRO FITTIPALDI REVELA QUE NEGOCIOU COM A SAUBER PARA 2018

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height:
0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute;
top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube