Em parceria com Ajo, KTM amplia presença no Mundial e confirma entrada na Moto2 em 2017 com Binder e Oliveira

A KTM anunciou na manhã desta terça-feira (13) que vai ampliar seu envolvimento no Mundial em 2017 disputando, também, a Moto2. Marca austríaca chega à classe intermediária em parceria com a Red Bull KTM Ajo e contando com Brad Binder e Miguel Oliveira

A KTM vai ampliar seu envolvimento com o Mundial de Motovelocidade em 2017 de forma bastante extensa. Primeira fábrica a assinar um acordo de cinco anos com a Dorna, a promotora do campeonato, para as próximas cinco temporadas na MotoGP, a marca austríaca anunciou nesta quinta-feira (13) que também vai entrar na Moto2.
 
A KTM chega à classe intermediária em parceria com a Red Bull KTM Ajo — equipe da qual é parceira já na Moto3 — e usando uma moto própria. Líder da categoria menor, Brad Binder será piloto da marca, junto com Miguel Oliveira, que retorna a Ajo após estrear na Moto2 com a Kiefer.
KTM desenvolveu uma moto para a Moto2 (Foto: KTM)

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 1
,components : { mute: {delay :3}, skip: {delay :3} }
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);

A nova moto da KTM vai estrear na Moto2 em 2017 e será usada apenas pela Ajo, que vai para seu terceiro ano categoria do meio, agora ganhando o apoio da Red Bull. Binder e Oliveira vão guiar a nova moto pela primeira vez em 16 de novembro.
 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Diretor-esportivo da KTM, Pit Beirer exaltou a longa parceria com a Ajo e comemorou a entrada da marca laranja em todas as divisões do Mundial.
 
“Nós temos cinco anos de uma colaboração de sucesso com Aki Ajo na Moto3”, disse. “Nós estamos muito felizes que ele e nosso patrocinador principal, a Red Bull, estejam nos oferecendo a estrutura perfeita para subirmos para a Moto2, para que possamos ter presença em todas as três classes dos GPs em 2017”, seguiu.
 
“Nós vemos a Moto2 como uma plataforma principalmente para mantermos os pilotos na família KTM, que começa com a Red Bull MotoGP Rookies Cup e vai até a MotoGP”, explicou. “O departamento de esporte a motor da WP foi completamente integrado à KTM, e, assim como acontece na Moto3 e na MotoGP, a nova moto da Moto2 está sendo desenvolvida completamente em casa.”, sublinhou.
 
Além disso, Beirer deu as boas-vindas aos pilotos que representarão a marca no próximo ano.
 
“Brad Binder teve uma temporada de muito sucesso neste ano e esperamos que ele conquiste o título. Agora, nós estamos felizes de que ele possa subir com o novo time da Moto2”, comemorou. “Nós também estamos felizes por receber Miguel Oliveira de volta à família laranja depois de um ano na Moto2”, completou.
Miguel Oliveira e Brad Binder vão representar a KTM na Moto2 em 2017 (Foto: Red Bull KTM Ajo)
Chefe da Ajo, Aki Ajo se disse feliz por ampliar a colaboração com a KTM e classificou como “momento histórico” e entrada da marca nas três classes do certame.
 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

“Primeiramente, estou muito feliz em continuar a cooperação com a Red Bull e a KTM e por darmos juntos este passo para a Moto2. Agora estaremos todos muito mais próximos um do outro, trabalhando juntos em duas categorias e com toda a família Red Bull KTM em todas as três classes, o que é algo histórico”, destacou. “Nós somos muito gratos por sermos parte deste grande projeto com a KTM e a Red Bull”, continuou.
 
“Também é bom começar com um par de pilotos que já conhecemos bem. Brad passou duas temporadas conosco e Miguel teve uma temporada incrível no ano passado com o time”, lembrou. “Os dois venceram corridas conosco, então não posso ter mais expectativa do que isso: nós temos dois pilotos que conhecemos, que são jovens, famintos, e com uma atitude positiva em relação a este projeto”, concluiu.
 
Perto do título da Moto3, Binder agradeceu a chance de saltar para a Moto2 com a Ajo e também com a KTM. 
 
“Antes de mais nada, quero dizer que sou muito grato por esta nova oportunidade que me foi dada pelo time na Moto2. Quero agradecer Aki Ajo e a todas as pessoas e parceiros que ajudaram para que eu pudesse dar esse passo”, começo Brad. “Depois de como foi este ano, nada poderia me empolgar mais do que ficar com a Red Bull KTM Ajo e competir na Moto2. Eu realmente gosto deste time. Gosto do respeito entre todos os membros e eu sei que as decisões que eles tomam são sempre as melhores para manter o time e os pilotos no top”, frisou.
 
“Sei que vai ser muito difícil, mas estou muito motivado com isso e já estou ansioso. Vai ser bom começar em uma nova classe, com tudo novo e muito para aprender. Minha meta é sair a cada dia e dar 110% para aprender o mais rápido possível”, comentou. “Estou muito feliz por voltar a dividir a garagem com Miguel. Aprendi muito com ele em 2015 e tenho certeza de que vamos empurrar um ao outro. Nós vamos nos divertir. Todo mundo sabe que se a Red Bull KTM Ajo faz uma moto, ela vai ser boa”, assegurou.
KTM e Aki Ajo têm uma parceria de cinco anos (Foto: Red Bull KTM Ajo)
Vice-campeão da Moto3 no ano passado, Miguel celebrou o retorno a Ajo e também comemorou a reedição da parceria com Binder.
 
“Estou muito feliz por estar voltando à família Red Bull KTM Ajo e para um time muito profissional que me trouxe muito sucesso. De fato, minha temporada mais bem sucedida até aqui foi com eles”, lembrou. “Sou muito grato a Aki e a KTM por me escolherem e confiarem em mim para começar este projeto ambicioso com a KTM na Moto2”, disse.
 
“Acredito muito neste novo projeto, tenho certeza de que terei um time muito forte ao meu lado, e que seremos capazes de conquistar os melhores resultados possíveis. Vou dar tudo de mim nessa aventura”, garantiu. “Vou voltar a dividir a garagem com Brad, uma pessoa e um piloto muito bom, e tenho certeza de que vamos trabalhar muito bem juntos para reunir as melhores informações possíveis para levar a KTM ao topo”, encerrou.
PADDOCK GP #45 COMENTA FIM DE SEMANA COM F1, INDY, MOTOGP E WEC

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube