Em prova reduzida após bandeira vermelha, Antonelli supera disputa intensa para vencer pela 1ª vez na Moto3 em Brno

Niccolò Antonelli teve uma atuação impecável para garantir sua primeira vitória no Mundial de Motovelocidade. 0s152 atrás, Enea Bastianini ficou em segundo, à frente de Brad Binder

A cobertura completa do GP da República Tcheca no GRANDE PRÊMIO

O GP da República Tcheca foi uma montanha russa de emoções. Neste domingo (16), dois acidentes separados – nas curvas 1 e 3 –, resultaram na paralisação e posterior redução da distância da corrida, mas a diminuição no número de voltas não tirou a tradicional qualidade da briga da Moto3.

 
Pole-position em Brno, Niccolò Antonelli teve uma atuação impecável e superou uma prova para lá de disputada para garantir seu primeiro triunfo no Mundial de Motovelocidade. Curiosamente, Valentino Rossi, que treina o piloto da Ongetta, também conquistou sua primeira vitória no campeonato mais importante da FIM (Federação Internacional de Motociclismo) na mesma pista tcheca, em 18 de agosto de 1996.
Niccolò Antonelli conquistou sua primeira vitória no Mundial (Foto: Divulgação/MotoGP)
A classificação do Mundial de Moto3 após o GP da República Tcheca

Nos últimos metros da disputa, Antonelli aproveitou que a briga pela segunda posição esquentou para se afastar dos rivais ligeiramente, deixando Brad Binder e Enea Bastianini para brigarem pelas posições restantes do pódio. 

 
Em uma ótima prova de recuperação, o piloto da Gresini selou o segundo posto, recebendo a bandeirada com 0s152 de atraso para Niccolò. Binder surge logo atrás para completar o pódio.
Éfren Vázquez também chegou a brigar pelo triunfo, mas acabou em quarto, 0s020 à frente de Jorge Navarro, o quinto. Menção especial a Romano Fenati, que teve uma bela atuação.
 
Largando em 22º após ser punido por direção irresponsável no treino classificatório, o italiano chegou a brigar em segundo, mas recebeu a bandeirada na sexta colocação, à frente de Danny Kent.
 
Miguel Oliveira também brigou na ponta, mas acabou em oitavo, com Jakub Kornfeil e John McPhee completando o top-10.
 
Envolvido no acidente da curva 3 na primeira largada, Gabriel Rodrigo foi a causa da paralisação da prova, já que precisou de atendimento médico. O argentino da RBA foi removido de ambulância para o centro médico de Brno, onde chegou consciente e estável. 
Gabriel Rodrigo (à direita) precisou ser removido pela ambulância (Foto: Gold & Goose/Ajo)
Depois de avaliado, o piloto foi transferido para um hospital local. O quadro de Rodrigo não é grave, mas o argentino se queixa de dores na perna.
Com o resultado, Kent chegou aos 199 pontos e agora tem 45 de vantagem para Bastianini, o segundo colocação. Fenati surge em terceiro com 122, seguido por Oliveira e Vázquez.
 
Saiba como foi o GP da República Tcheca de Moto3:
 
Depois de um fim de semana de muito sol e calor, o domingo no circuito de Brno começou com pista molhada, por conta de uma forte chuva que caiu na noite de ontem. Sob a ameaça de novos temporais, os pilotos da Moto3 alinharam no grid com os termômetros marcando 22.7°C e o asfalto alcançando a marca de 26.4°C. A velocidade dos ventos estava em 8 km/h.
 
Pela segunda vez na carreira, Niccolò Antonelli tinha a pole-position, com Danny Kent e Jorge Navarro fechando a primeira linha do grid. Romano Fenati e Livio Loi foram punidos por guiarem de forma irresponsável durante o treino classificatório e perderam três posições no grid, caindo para 22º e 32º, respectivamente.
 
Para a prova deste fim de semana, a Dunlop levou os compostos dianteiros e traseiros macios e médios. Para a prova deste fim de semana, todos os pilotos optaram por um par de compostos médios, exceto Jules Danilo, Enea Bastianini e Livio Loi, que colocaram uma borracha macia na dianteira.
 
O fim de semana em Brno contou com um visitante especial: Niki Lauda. O ex-piloto passeou pelo grid da Moto3 pouco antes da largada.
 
Quando as luzes se apagaram na reta de Brno, Navarro saltou para a ponta, à frente de Antonelli, Vázquez, Binder, Hanika, Masbou, Oliveira e Kent.
 
Sem demora, Antonelli retomou a ponta, com Vázquez subindo para segundo com uma manobra por dentro na curva 3. Oliveira e Hanika passaram Binder, subindo para quarto e quinto, respectivamente.
Enea Bastianini terminou na segunda posição (Foto: Gresini)
Ainda no primeiro giro, Tatsuki Suzuki, Niklas Ajo, Philipp Oettl e Jules Danilo se envolveram em um acidente, o que levou a paralisação da corrida em bandeira vermelha. No instante em que a prova foi interrompida, Antonelli liderava, à frente de Vázquez, Navarro, Oliveira, Binder, Hanika, Masbou, Bastianini, Kent e Quartararo.
 
Dos quatro pilotos que escaparam da pista na curva 1, três colidiram com o air-fence, a proteção inflável usada na frente da barreira de pneus. 
 
Na curva 3, um segundo acidente, que envolveu Lorenzo Dalla Porta, Andrea Locatelli, Hiroki Ono e Gabriel Rodrigo. O piloto argentino precisou de atendimento médico, motivando a paralisação da prova, uma vez que a ambulância precisou entrar em cena para removê-lo. 
 
Por conta da interrupção, a direção de prova reduziu a distância da corrida das 19 voltas previstas inicialmente para 12 giros.
 
Pela imagem aérea da largada, a impressão é de que um dos pilotos envolvidos no acidente da curva 3 — provavelmente Rodrigo —, foi atingido por uma das motos que vinha atrás. Pouco após a remoção do argentino, a direção de prova informou que ele tinha sido levado ao centro médico de Brno para exames, mas não deu mais detalhes sobre a condição do piloto.
 
Enquanto Gabriel era tratado pelos médicos, os demais pilotos foram voltando ao grid para a nova largada, que seria dada às 6h30 (de Brasília).
 
Alguns minutos mais tarde, a direção de prova informou que Gabriel Rodrigo estava consciente e em condição estável. 
 
Com a redução da prova, alguns pilotos optaram por trocar o pneu traseiro para uma borracha mais mole, entre eles Éfren Vázquez, que deixou de lado o pneu médio e calçou a traseira da NSF250RW com um composto macio. Além do #7, John McPhee, Jorge Martín, Juanfran Guevara, Darryn Binder, Stefano Manzi e Alessandro Tonucci também fizeram a troca.
 
Na relargada, Navarro mais uma vez tomou a ponta, com Vázquez saltando para o segundo posto, à frente de Binder. Na sequência, Éfren assumiu a liderança, mas pouco depois perdeu a ponta para Kent, que passou por dentro a curva 9. Jorge caiu para terceiro, à frente de Binder, McPhee, Antonelli e Masbou.
 
Ainda no primeiro giro, Binder subiu para o segundo posto, colado em Kent, que não tinha se afastado do pelotão. Navarro também deixou Vázquez para trás e agora era o terceiro. 
 
Na abertura da segunda volta, Vázquez uso o vácuo para se aproximar e recuperar o segundo posto na curva 3, à frente de Binder, Navarro, Antonelli, Bastianini, Oliveira, Masbou, McPhee e Fenati.
 
Ainda no segundo giro, Fabio Quartararo e Jules Danilo se encontraram, junto com Karel Hanika e Isaac Viñales e caíram, com o tcheco e o #20 conseguindo voltar para a pista.
 
Na terceira volta, Vázquez assumiu a ponta, mas perdeu para Oliveira metros depois. Binder subiu para segundo na curva 5, à frente de Éfren, Antonelli e Kent. Romano Fenati, que largou na parte inferior do grid, já aparecia em oitavo, 0s301 atrás de Navarro.
 
Na abertura da volta seguinte, Vázquez e Binder colocaram Oliveira para trás usando o vácuo na reta. Antonelli era o terceiro, mas pulou para a liderança na saída da curva 5. 
 
Pressionado por Binder, Antonelli conseguiu defender a ponta, com Vázquez seguindo à frente de Kent. Bastianini, por sua vez, seguia sua escalada e já aparecia em quinto, seguido por Oliveira, Fenati, Navarro, Masbou e Kornfeil.
Brad Binder completou o pódio na terceira colocação (Foto: Red Bull KTM Ajo)
No trecho do estádio, Bastianini e Oliveira conseguiram passar Kent saltando para quarto e quinto, respectivamente. Fenati tinha 0s118 de atraso para o líder do Mundial.
 
Na quinta volta, Oliveira passou Bastianini e assumiu a quarta posição. Pouco depois, Binder passou Antonelli para assumiu a ponta, com Vázquez também deixando o pupilo de Valentino Rossi para trás.
 
Na metade da disputa, Binder conseguiu defender a ponta, com Oliveira passando por dentro para subir para segundo na curva 1. Usando o vácuo, Antonelli conseguiu chegar e passar na curva 3, mas pouco depois levou o troco de Miguel, que se instalou na liderança.
 
Binder caiu para a terceira colocação, à frente de Bastianini, que passou para a terceira posição pouco depois. Navarro tinha a quinta colocação, com Vázquez, Fenati, Kent, Masbou e Kornfeil fechando o top-10.
 
O vácuo da reta ajudou Binder a lançar o ataque e subiu para o terceiro posto. Pouco depois, o sul-africano passou por dentro para assumir a ponta na curva 3, à frente de Antonelli, Oliveira e Bastianini.
 
Com cinco voltas para o fim, o pelotão líder tinha 11 pilotos andando juntos, com a briga pela ponta seguindo bastante intensa como é tradição na Moto3.
 
Depois de tentar voltar à prova, Quartararo acabou abandonando a disputa com cinco giros para o fim.
 
Na oitava volta, Binder seguia na ponta, mas com Oliveira colado atrás. Antonelli tinha o terceiro posto, seguido por Bastianini e Fenati.
 
Com quatro voltas para o fim, Alexis Masbou caiu ao perder a frente na curva 11 e se despediu da disputa na República Tcheca.
 
Nos primeiros metros da volta seguinte, Oliveira usou o vácuo para tomar a ponta na curva 1, mas pouco depois viu Binder agir para recuperar a ponta, com Fenati passando por dentro para se instalar em segundo. Antonelli caiu para terceiro, mas logo foi ultrapassado por Oliveira.
 
No fim da volta, Romano chegou a ensaiar uma manobra para cima de Binder, mas o #41 defendeu. Pouco depois, na curva 1, Antonelli foi por dentro para a ponta, à frente de Fenati, Oliveira, Navarro e Kent.
 
Binder atacou Kent na curva 3, que acabou tocando em Navarro e caindo para a sétima colocação, à frente de Vázquez.
 
No último giro da disputa, Oliveira atacou Fenati, que manteve a frente. Pouco depois, Binder passou para se instalar em segundo, 0s122 atrás de Antonelli.
 
Bastianini e Navarro atacaram subindo para terceiro e quarto, à frente de Vázquez, Oliveira e Kent.
 
Com a briga atrás, Antonelli foi escapando na ponta, caminhando para seu primeiro triunfo. Bastianini, então, saltou para o segundo posto, à frente de Binder.
 
O titular da Ongetta seguiu firme na ponta e recebeu a bandeirada com 0s152 de vantagem para Bastianini. Binder completa o pódio.

Moto3, GP da República Tcheca, Brno, Final:
 
1
23
NICCOLÒ ANTONELLI
ITA
ONGETTA Honda
25:56.866
12 voltas
2
33
ENEA BASTIANINI
ITA
GRESINI Honda
+0.152
 
3
41
BRAD BINDER
RSA
RED BULL KTM AJO
+0.376
 
4
7
ÉFREN VÁZQUEZ
ESP
KIEFER Honda
+0.540
 
5
9
JORGE NAVARRO
ESP
ESTRELLA GALICIA 0,0 Honda
+0.560
 
6
5
ROMANO FENATI
ITA
VR46 KTM
+0.821
 
7
52
DANNY KENT
ING
KIEFER Honda
+1.179
 
8
44
MIGUEL OLIVEIRA
POR
RED BULL KTM AJO
+1.188
 
9
84
JAKUB KORNFEIL
TCH
SEPANG KTM
+1.420
 
10
17
JOHN McPHEE
ING
RTG Honda
+3.385
 
11
88
JORGE MARTÍN
ESP
ASPAR Mahindra
+5.751
 
12
21
FRANCESCO BAGNAIA
ITA
ASPAR Mahindra
+5.846
 
13
16
ANDREA MIGNO
ITA
VR46 KTM
+5.910
 
14
58
JUANFRAN GUEVARA
ESP
ASPAR Mahindra
+6.173
 
15
65
PHILIPP OETTL
ALE
SCHEDL GP KTM
+6.268
 
16
40
DARRYN BINDER
RSA
AMBROGIO Mahindra
+7.648
 
17
2
REMY GARDNER
AUS
CIP Mahindra
+7.702
 
18
11
LIVIO LOI
BEL
RW Kalex KTM
+8.207
 
19
48
LORENZO DALLA PORTA
ITA
HUSQVARNA LAGLISSE
+14.302
 
20
24
TATSUKI SUZUKI
JAP
CIP Mahindra
+16.013
 
21
12
MATTEO FERRARI
ITA
TEAM ITALIA Mahindra
+16.127
 
22
63
ZULFAHMI KHAIRUDDIN
MAL
SEPANG KTM
+16.742
 
23
6
MARÍA HERRERA
ESP
HUSQVARNA LAGLISSE
+16.927
 
24
29
STEFANO MANZI
ITA
TEAM ITALIA Mahindra
+18.967
 
25
19
ALESSANDRO TONUCCI
ITA
AMBROGIO  Mahindra
+31.460
 
26
98
KAREL HANIKA
TCH
RED BULL KTM AJO
+37.086
 
27
95
JULES DANILO
FRA
ONGETTA Honda
+1:01.665
 
 
86
KEVIN HANUS
ALE
HANUSCH Honda
NC
 
 
10
ALEXIS MASBOU
FRA
RTG Honda
NC
 
 
20
FABIO QUARTARARO
FRA
ESTRELLA GALICIA 0,0 Honda
NC
 
 
32
ISAAC VIÑALES
ESP
RBA KTM
NC
 
 
97
MAXIMILIAN KAPPLER
ALE
RTG Honda
NL
 
 
76
HIROKI ONO
JAP
KIEFER Honda
NL
 
 
55
ANDREA LOCATELLI
ITA
GRESINI Honda
NL
 
 
91
GABRIEL RODRIGO
ARG
RBA KTM
NL
 
 
31
NIKLAS AJO
FIN
RBA KTM
NL
 
 
 
 
 
 
 
 
POLE
NICCOLÒ ANTONELLI
ITA
ONGETTA Honda
2:07.667
152.3 km/h
VOLTA MAIS RÁPIDA
MIGUEL OLIVEIRA
POR
RED BULL KTM AJO
2:08.466
151.4 km/h
RECORDE
ROMANO FENATI
ITA
VR46 KTM
2:08.064
151.8 km/h
MELHOR VOLTA
ÁLEX RINS
ESP
ESTRELLA GALICIA 0,0 Honda
2:07.622
152.4 km/h
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Condições do tempo
 
PISTA SECA
 
ar: 22ºC | pista: 26ºC

#GALERIA(5417)

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube