MotoGP

Estreante, Öncü herda ponta na Moto3 e faz história em Valência como mais jovem vencedor no Mundial

Debutando no Mundial de Motovelocidade, Can Öncü fez história ao vencer o GP da Comunidade Valenciana deste domingo (18). O turco herdou a liderança em uma queda de Tony Arbolino em meados da corrida e tratou de se manter firme para receber a bandeirada como o mais jovem vencedor da história do certame
Warm Up / JULIANA TESSER, de São Paulo / NATHALIA DE VIVO, de São Paulo
 Can Öncü (Foto: KTM Ajo)
E o domingo (18) acabou sendo histórico em Valência. Aos 15 anos e 115 dias, Can Öncü escreveu um novo capítulo no livro dos recordes do Mundial de Motovelocidade ao receber a bandeirada na ponta em sua primeira corrida na Moto3. Vencedor do GP da Comunidade Valenciana, o #61 superou Scott Redding e, aos 15 anos e 115 dias, se tornou o piloto mais jovem a alcançar um triunfo no certame.
 
Öncü foi beneficiado por uma mudança no regulamento, que passou a permitir que os campeões da Red Bull Rookies Cup e do Mundial Júnior de Moto3 debutem no Mundial antes mesmo de completar os 16 anos exigidos pelo código da FIM (Federação Internacional de Motociclismo). E o gêmeo de Denis não perdeu a oportunidade de fazer história.
 
Depois de conquistar o quarto posto no grid, Can fez uma ótima saída para se manter entre os ponteiros, mas aproveitou revezes da concorrência para avançar. Nas traiçoeiras condições deste domingo de chuva, Marco Bezzecchi caiu ― pela primeira vez no GP, aliás ― ainda nos primeiros giros, promovendo o piloto da Red Bull KTM Ajo ao segundo posto.
 
Dono da pole, Tony Arbolino vinha em uma corrida perfeita, já com cerca de 3s de vantagem para Öncü. Com 12 voltas para o fim, porém, o piloto da Snipers caiu na curva 4 ― a mesma que fez muitas vítimas nesta corrida ― e jogou a liderança no colo de Can, que já tinha por volta de 7s de vantagem para o segundo colocado.
Can Öncü é o mais jovem vencer no Mundial de Motovelocidade (Foto: Red Bull KTM Ajo)
Apesar da inexperiência, o wild-card seguiu firme na ponta e, a cada vez que passava na reta, tinha o irmão e os integrantes da Ajo no muro lhe pedindo para baixar o ritmo. 

Na última volta, Öncü levou um belo susto com uma escorregadela na curva 6, mas conseguiu se manter na pista para receber a bandeirada com 4s071 de margem para Jorge Martín, o segundo colocado. Assim, além de ser o mais jovem a vencer no Mundial, Can é também o primeiro turco a conquistar um triunfo e também o primeiro a vencer na estreia desde que Noboru Ueda venceu o GP do Japão de 125cc em 1991.
 
6s130 atrás de Can, John McPhee completou o pódio valenciano, com Fabio Di Giannantonio aparecendo em quarto para aproveitar os dois tombos de Bezzecchi e assegurar o vice-campeonato de 2018.
 
Enea Bastianini recebeu a bandeirada no quinto posto, à frente de Jaume Masià e Niccolò Antonelli. Destaque do fim de semana, Nakarin Atiratphuvapat ficou em oitavo, com Marcos Ramírez e Celestino Vietti completando a lista de dez primeiros.

Com o resultado deste domingo, Martín fecha o ano com 260 pontos, 42 a mais que Di Giannantonio, o vice-campeão. Bezzecchi caiu para terceiro, com Bastianini e Dalla Porta completando o top-5.
 
Saiba como foi o GP da Comunidade Valenciana de Moto3:
 
Tal qual indicava a previsão do tempo, o tempo virou mais uma vez em Valência e o domingo amanheceu frio e com chuva. Às vésperas da largada da Moto3, os termômetros mediam 13°C, com o asfalto chegando a 13°C. A velocidade do vento estava em 6 km/h.
 
Pela primeira vez desde o GP da Argentina, Tony Arbolino tinha a pole-position, a segunda da carreira do italiano e a 15ª da Honda na temporada 2018. No melhor resultado da carreira, Nakarin Atiratphuvapat tinha o segundo posto, à frente de John McPhee, a melhor KTM no grid.
 
Debutante no Mundial, Can Öncü, campeão da Red Bull Rookies Cup, abre a segunda fila, o melhor resultado de um piloto turco no Mundial desde que Kenan Sofuoglu largou em quarto em sua estreia na Moto2, em Portugal, em 2010.
 
Campeão antecipado de 2018, Jorge Martín tinha apenas o 13º posto, repetindo a pior performance da temporada, registrada na Tailândia.
 
A última largada da Moto3 em 2018 estava autorizada. Arbolino saiu na frente, mas McPhee tomou a ponta, mas Tony retomou a primeira colocação. Enquanto isso, Bezzecchi saltou e aparecia na segunda colocação.
Enquanto isso, Antonelli e Suzuki se envolviam em um acidente, indo ao chão. Mais para frente, López também foi vítima das condições molhadas de Ricardo Tormo.
 
No fim da primeira volta, a ordem na pista era Arbolino, Bezzecchi, Öncü, Mcphee, Kornfeil, Arenas, Ramírez, Di Giannantonio, Darryn Binder e Martín.
 
O #61 estava em ótimo ritmo e começava a pressionar Bezzecchi. O italiano, por sua vez, precisava segurar as investidas do piloto ao mesmo tempo que tentava se aproximar do ponteiro. Então, o turco acabou escapando da pista, dando um respiro para o #12.
 
A prova estava protagonizando um festival de quedas. Após todos os tombos do início e de López cair mais uma vez, era a vez de Darryn Binder ir ao chão.
 
Com 20 voltas para a bandeira quadriculada, Arbolino seguia na primeira colocação e já sustentava uma vantagem de 0s677. Bezzecchi, Öncü, McPhee, Di Giannantonio, Martín e Arenas completavam o top-5.
 
Então, Marco sofreu um grande golpe de má sorte. Na curva 4, o italiano acabou escorregando no traçado molhado e acabou sofrendo uma queda, perdendo muitas posições e entregando o segundo posto para Can.
A medida que a prova passava, mais pilotos sofriam com as condições. Um seguido do outro, Fernandez e Toba também foram vítimas do piso molhado. No giro seguinte, foi a vez de Arenas cair.
 
Enquanto Arbolino estava com uma vantagem de 2s588 e tranquilo na ponta, a briga pelas posições mais de trás estava animada. Em bela ultrapassagem, Martín superou McPhee para assumir o quarto posto.
 
Com 14 giros para terminar a corrida, a distância de Arbolino na primeira colocação era de 2s975. Öncü era o segundo, com Di Giannantonio, Martín, McPhee, Kornfeil, Bastianini, Masiá, Ramírez e Atiratphuvapat completando o top-10.

Então, tudo mudou em Valência. Com 12 voltas para a bandeira quadriculada, Arbolino acabou escorregando na curva 4, indo ao chão. Com isso, Öncü, em sua corrida de estreia, assumiu a liderança do pelotão.
A disputa entrava em sua reta final e Öncü seguia para conquistar o recorde de mais jovem vencedor da Moto3. Di Giannantonio vinha em segundo, precisando segurar a pressão de Martín, o terceiro. McPhee e Bastianini fechavam o top-5. 

Restavam quatro voltas para o encerramento da disputa e Öncü tinha um respiro de 8s na primeira colocação. Martín tentava ao máximo se aproximar do turco, mas sem muito sucesso. McPhee, Di Giannantonio e Bastianini completavam os cinco primeiros.

Na última volta, então, o improvável quase aconteceu. O #61 foi traído pelo asfalto molhado e viu sua moto chicotear. Entretanto, o piloto conseguiu manter o equilíbrio e evitar uma queda.
 
Então a história foi escrita em Ricardo Tormo. Com 15 anos e 115 dias, Can Öncü tornou-se o piloto mais jovem a conquistar uma vitória no Mundial de Motovelocidade. Quem cruzou a linha de chegada em segundo foi Martín, com McPhee completando o pódio do dia.

Moto3 2018, GP da Comunidade Valenciana, Ricardo Tormo, Final:

1 C ÖNCÜ Red Bull KTM Ajo 43:06.370 23 voltas
2 J MARTÍN Gresini Honda +4.071  
3 J MCPHEE CIP KTM +6.130  
4 F DI GIANNANTONIO Gresini Honda +12.897  
5 E BASTIANINI LEOPARD Honda +14.735  
6 J MASIÀ Worldwide KTM +21.984  
7 N ANTONELLI SIC58 Honda +26.641  
8 N ATIRATPHUVAPAT Asia Honda +30.758  
9 M RAMÍREZ Worldwide KTM +33.411  
10 C VIETTI VR46 KTM +39.008  
11 A SASAKI PETRONAS Honda +42.332  
12 S NEPA CIP KTM +48.931  
13 R FERNANDEZ Ángel Nieto KTM +54.434  
14 A MIGNO Ángel Nieto KTM +54.585  
15 J KORNFEIL Prüstel KTM +56.424  
16 K MASAKI RBA KTM +57.222  
17 G RODRIGO RBA KTM +1:00.541  
18 L DALLA PORTA Leopard Honda +1:35.093  
19 D BINDER Red Bull KTM Ajo +1 volta  
20 M BEZZECCHI Prüstel KTM +1 volta  
  V PEREZ Avintia KTM NC  
  P OETTL Schedl GP Honda NC  
  T ARBOLINO Snipers Honda NC  
  I IKMAL PETRONAS Honda NC  
  A ARENAS Ángel Nieto KTM NC  
  K TOBA Asia Honda NC  
  D FOGGIA VR46 KTM NC  
  A CANET Estrella Galicia 0,0 Honda NC  
  A LÓPEZ Estrella Galicia 0,0 Honda NC  
  T SUZUKI SIC58 Honda NC  
         
REC M RAMÍREZ Worldwide KTM 1:39.109 145.4 km/h
MV J MARTÍN Gresini Honda 1:38.428 146.4 km/h
         
  Condições do tempo PISTA MOLHADA   ar: 14ºC | pista: 14ºC