MotoGP

Fernández bate Lüthi no fim e lidera segundo treino da Moto2 em Barcelona. Baldassarri é 4º

Augusto Fernández aproveitou os últimos instantes para fechar a sexta-feira de treinos livres em Barcelona como o mais rápido. Nos últimos minutos da sessão, o piloto cravou o tempo de 1min44s782 e ficou no topo da tabela

Grande Prêmio / NATHALIA DE VIVO, de São Paulo
Augusto Fernández soube se importo de maneira impressionante no segundo treino livre da Moto2. Nesta sexta-feira (14), o piloto apareceu nos instantes finais do ensaio, cravou 1min44s782 e ficou como o mais rápido do dia.
 
Jorge Navarro foi quem apareceu primeiro com a melhor volta da sessão. Entretanto, a medida que os pilotos iam dando suas voltas rápidas, os tempos caíram e o espanhol logo saiu da ponta da folha de tempos.
 
Até que, ainda nos primeiros minutos de atividade, Álex Márquez se estabeleceu como o mais rápido do pelotão. O #73 se estabeleceu como o líder do treino e não deu abertura para que os adversários o superassem por grande parte do tempo.
 
Até que, nos minutos finais em Barcelona, Thomas Lüthi apareceu para superar o espanhol. Entretanto, o suíço não ficaria muito tempo na ponta, pois Augusto Fernández usaria o último suspiro para anotar a melhor marca da sessão e encerrar na ponta.
 
Lorenzo Baldassarri foi quem ficou com o quarto melhor tempo do treino livre, seguido por Enea Bastianini, Luca Marini, Navarro, Fabio Di Giannantonio, Locatelli e Simone Corsi completando os dez mais rápidos.

Paddockast #22
O que torna uma corrida de qualquer categoria legal? E chata?


Augusto Fernández (Foto: Reprodução)
Saiba como foi o segundo treino livre da Moto2 em Barcelona:
 
A classe intermediária voltou para a pista catalã para a última atividade do primeiro dia de treinos em Barcelona. Diferente da Moto3, ao céu estava aberto, com o termômetro marcando 27ºC e o asfalto batendo 43ºC. O vento soprava a 20 km/h.
 
Quem registrou a primeira queda da sessão antes mesmo da primeira volta cronometrada foi Remy Gardner. O piloto acabou perdendo sua moto na curva 11, indo para a caixa de brita, mas logo se levantou e voltou para o traçado.
 
Com 1min45s526, foi Jorge Navarro o primeiro piloto a aparecer na folha de tempos. Quem vinha em segundo era Bo Bendsneyder, com Nagashima, Lecuona e Fernandez completando os cinco primeiros após cinco minutos.
 
Mas não demorou para que as coisas mudassem em terras espanholas. Com 1min45s156, Baldassarri se catapultou para a primeira colocação, enquanto Márquez, com um tempo 0s066 mais lento, era o segundo. Fernandez, Lüthi e Nagashima vinham logo atrás.
 
Restavam 29 minutos no cronômetro, e o #73 é quem sustentava a marca a ser batida. O espanhol superou o antigo tempo em 0s246 para se estabelecer com folga na primeira colocação.
 
Então, em determinada altura do ensaio, Navarro recebeu a bandeira de problema mecânico quando estava na pista. Portanto, teve imediatamente de retornar aos boxes. Nesse ponto, os primeiros pilotos começavam a fazer o pit-stop.

Com 19 minutos para a bandeira quadriculada, a ordem era Márquez, Fernandez, Marini, Navarro, Lüthi, Baldassarri, Vierge, Nagashima, Bendsneyde e Di Giannantonio completando os dez primeiros. A maior parte dos pilotos já havia voltado para o traçado.
 
Já entrando na parte final do treino livre, Navarro acabou sofrendo um revés e acabou indo ao chão. Na curva 5, o piloto perdeu a frente de sua moto, o que o jogou para a caixa de brita. No momento, era o quarto.
 
Cinco minutos para o encerramento do treino e poucas mudanças eram vistas na tabela. Com 1min44s910, era Márquez quem ainda aparecia na primeira colocação. Com um atraso de 0s086, Fernandez aparecia em segundo, com Marini, Navarro e Lüthi logo depois.

Até que uma reviravolta é vista na Catalunha. Com 1min44s782, Fernandez bateu os tempos de Márquez e Lüthi e se colocou na primeira colocação já nos instantes finais. Baldassarri e Marini vinham para completar o top-5.
 
Com a bandeira quadriculada, Fernández foi quem encerrou o dia como o mais rápido, com um tempo 0s088 superior ao do segundo colocado Lüthi. Márquez, Baldassarri, Bastianini, Marini, Navarro, Di Giannantonio, Locatelli e Corsi fecharam o top-10.

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.