FOX Sports aguarda acordo de última hora para voltar a transmitir MotoGP no Brasil

Depois do calote da Rio Motorpark, a Disney negociou direto com a Dorna, promotora do Mundial de Motovelocidade, para manter as corridas na grade da emissora. Ainda não chegou a um acordo

O público brasileiro corre grande risco de ficar sem assistir à MotoGP neste fim de semana. Até as 18h (de Brasília) desta quinta-feira (10), a Disney não havia conseguido um acordo com a promotora Dorna para manter a transmissão de todos os campeonatos do certame, apurou o GRANDE PRÊMIO.

Desde que deixou o SporTV ao fim da temporada passada, o Mundial de Motovelocidade era exibido pelo canal da Disney depois de negociar com a Rio Motorpark, de propriedade de José Antônio Soares Pereira Jr., ou JR Pereira. A empresa é a mesma que pensa em construir um novo autódromo no Rio de Janeiro, na região da Floresta do Camboatá ― área de Mata Atlântica nativa ―, e havia adquirido os direitos com a Dorna. Mas a Rio Motorpark não honrou os compromissos financeiros junto à promotora espanhola, o que ameaçou a exibição do campeonato no Brasil, como revelou o GP. Deu o popular calote.

A Disney, que é proprietária do canal, então, passou a negociar diretamente com a Dorna. A ESPN Brasil — o outro canal esportivo do grupo — chamou a coirmã da Argentina para tomar a frente das negociações pelo bom relacionamento com a Dorna, mas não foi suficiente para convencer a dona dos direitos de transmissão a considerar uma proposta financeira mais adequada à realidade: proporcional ao restante da temporada (pro rata) e pós-pandemia.

MotoGP vai realizar duas corridas em Misano nas próximas duas semanas (Foto: Repsol)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram.

O caso ganhou um interessante capítulo nos últimos dias: o SporTV se interessou em reaver os direitos de transmissão, soube o GRANDE PRÊMIO. Há um sentimento da diretoria do canal do Grupo Globo de que não podiam ter perdido a MotoGP. Bateu o arrependimento, pois.

Desde que chegou ao FOX Sports, o Mundial de Motovelocidade foi ganhando mais e mais espaço. O que começou com a transmissão apenas das corridas, logo foi expandido para os treinos classificatórios e, mais recentemente, também para a segunda sessão de treinos livres, algo que, aliás, não acontecia nos canais do Grupo Globo.

Além disso, a exibição era feita pelo FOX Sports, o canal principal que, em teoria, é focado apenas em futebol. A equipe de transmissão também foi aumentando com o passar do tempo, com Téo José, Edgard Mello Filho, Tite Simões e Rodrigo Mattar, e o ex-piloto Alexandre Barros compondo o time aos sábados e domingos para comentar classificação e corrida da MotoGP.

Assim, o fim de semana da classe rainha, Moto2, Moto3 e MotoE no GP de San Marino e Riviera de Rimini caminha para não ser exibido no FOX Sports — a não ser que um esperado acordo aos “48 do segundo tempo” surja nas próximas horas, de acordo com uma fonte familiar ao caso.

O site do FOX Sports ainda mantém os horários disponíveis para o fim de semana sem nenhum evento definido.

O GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades do GP de San Marino e da Riviera de Rimini, sétima etapa do Mundial de Motovelocidade 2020. Caso não haja de fato exibição na TV, o GP fará a transmissão em tempo real do treino classificatório no sábado e da corrida da MotoGP no domingo.

Paddockast #77 | Como amar a moribunda Ferrari em crise?
Ouça também: PODCASTS APPLE | ANDROID | PLAYERFM

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube