Bagnaia coloca rivais no bolso e comanda dobradinha da Ducati na Itália. Martín é 3º

Francesco Bagnaia assumiu a liderança do GP da Itália logo na largada, mesmo saindo do quinto lugar, e não largou mais. O bicampeão da MotoGP garantiu a segunda vitória do fim de semana em Mugello e ainda viu o rival Jorge Martín terminar em terceiro

Francesco Bagnaia foi o grande nome no GP da Itália e provou, mais uma vez, neste domingo (2). Mesmo com uma punição no grid, o atual bicampeão saiu do quinto lugar e assumiu a liderança em poucos metros para não largar mais. Com isso, garantiu a segunda vitória do fim de semana em Mugello.

Pecco nem entrou em batalhas. Depois de superar Jorge Martín na primeira volta, abriu confortável vantagem e depois só precisou administrar a diferença. O espanhol, porém, foi superado por Enea Bastianini na última curva da corrida e viu a equipe de fábrica da Ducati fazer a primeira dobradinha do ano.

Marc Márquez chegou a ocupar um espaço no pódio, mas foi ultrapassado por Bastianini na reta final e terminou na quarta colocação, com Pedro Acosta fechando o top-5 no circuito italiano.

Franco Morbidelli, Fabio Di Giannantonio, Maverick Viñales, Álex Márquez e Brad Binder fecharam a lista dos dez melhores em Mugello.

Francesco Bagnaia (Foto: Michelin)

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

MotoGP volta a acelerar entre 28 de 30 de junho para o GP dos Países Baixos, em Assen, com a 8ª etapa da temporada 2024. O GRANDE PRÊMIO faz a cobertura completa do evento, assim como das outras classes do Mundial de Motovelocidade durante todo o ano.

Confira como foi o GP da Itália da MotoGP:

O céu voltou a abrir em Mugello e o sol apareceu neste domingo (2), descartando de vez a ameaça de chuva durante a prova. Os termômetros marcavam 22ºC no ar e 39ºC na pista, com ventos de 4 km/h e umidade relativa de 45%.

Quase todo o grid partiu para a prova com pneu médio na dianteira e macio na traseira, assim como na sprint do dia anterior. A exceção foi Maverick Viñales, que colocou pneu médio também na traseira de sua Aprilia.

Na largada, Jorge Martín segurou a liderança, mas não por muito tempo. Francesco Bagnaia voou por fora e superou o espanhol na curva 2, tomando a dianteira. Enea Bastianini também foi bem e subiu para terceiro, seguido por Marc Márquez e Pedro Acosta.

Que largada é essa, Bagnaia? Italiano saiu de quinto para primeiro em poucos metros (Vídeo: MotoGP)

No fim da primeira volta, Bagnaia passou com 0s4 de vantagem para Martín.

No início do terceiro giro, Marc Márquez pegou o vácuo na reta principal e mergulhou pra cima de Bastianini na curva 1, mas rapidamente levou o troco. Na frente, Martín começou a buscar aproximação contra Bagnaia.

Franco Morbidelli também começou sua reação e ultrapassou Viñales para tomar a sexta colocação. O italiano rapidamente colou em Acosta após um pequeno erro do novato da GasGas.

Bagnaia tentava abrir vantagem e chegou a 0s5 para Martín. Ao mesmo tempo, as imagens flagraram fumaça saindo da traseira da Gresini de Marc Márquez.

Na quinta volta, Bagnaia fez 1min45s770, a melhor volta da prova até então, e aumentou a diferença para 0s7 contra Martín. O espanhol, no entanto, tinha confortável vantagem para Bastianini.

Marc Márquez e Bastianini duelam pelo terceiro posto em Mugello (Vídeo: MotoGP)

O primeiro abandono do dia foi com Augusto Fernández. O piloto da GasGas entrou na garagem no sexto giro e deixou a corrida de maneira prematura.

Já a primeira queda ficou por conta de Joan Mir. O piloto da Honda perdeu controle da moto na frenagem da curva 1, escorregou e foi para a caixa de brita, deixando a disputa.

No sétimo giro, Bagnaia se mostrava cada vez mais confortável, com 0s7 de folga. Bastianini, seu companheiro, passou a atacar Martín de maneira feroz e levou Márquez junto.

Após oito voltas, o top-5 seguia intacto em Mugello, com Bagnaia na frente, seguido por Martín, Bastianini, Márquez e Acosta.

Viñales tenta a aproximação para cima de Morbidelli pela sexta posição (Vídeo: MotoGP)

A briga pela terceira posição esquentou, com Márquez encostando em Bastianini. Na disputa pela liderança, Martín diminuiu a diferença de Bagnaia, ficando apenas 0s5 atrás do rival.

Takaaki Nakagami errou na curva 12, caiu e foi mais um piloto com moto da Honda a abandonar na Itália.

Na 13ª volta, Martín voltou a encostar e ficou apenas 0s4 de Bagnaia. O espanhol ainda conseguiu abrir 0s6 de vantagem para Bastianini, ficando confortável na posição.

No giro seguinte, porém, a situação inverteu. Pecco foi mais veloz do que Martín e ampliou a vantagem para 0s8 rapidamente.

Mais atrás no pelotão, um apagado Marco Bezzecchi superou Álex Rins e subiu para a 14ª posição.

Outra briga que esquentou na reta final da prova foi pela sexta posição. Viñales se aproximou de Morbidelli, mas não conseguia uma manobra.

Martín seguia sem se aproximar muito de Bagnaia, que estava confortável na frente. Na volta 17, porém, uma mudança: Marc Márquez pegou o vácuo na reta e superou Bastianini na briga pelo terceiro lugar.

Márquez, enfim, consegue a manobra em cima de Bastianini (Vídeo: MotoGP)

O problema para Márquez era a diferença. O veterano da Gresini ficou 1s1 atrás de Martín, que ainda tentava buscar Bagnaia nos últimos giros.

Márquez, porém, ainda sofria com a pressão de Bastianini, que tentava recuperar o terceiro lugar nos últimos três giros em Mugello.

A três voltas para o fim, Martín encostou em Bagnaia e ficou apenas 0s3 atrás do líder. Ao mesmo tempo, Bastianini passou a atacar Márquez por um espaço no pódio.

O atual bicampeão, porém, rapidamente reagiu e abriu 0s7 para Martín em poucas curvas.

Na penúltima volta, Bastianini foi para o ataque e ultrapassou Márquez na briga pelo terceiro lugar, com direito a quase toque entre a dupla. O italiano, aliás, já foi direto para cima de Martín.

Com boa vantagem, Bagnaia confirmou a segunda vitória no fim de semana. Ainda houve tempo para Bastianini brilhar na última curva. O italiano aproveitou pequeno erro de Martín, mergulhou por dentro e completou a dobradinha da Ducati.

Martín fechou o pódio, com Marc Márquez e Pedro Acosta na sequência, fechando o top-5.

MotoGP 2024, GP da Itália, Mugello, Resultado Final:

POSMotoPilotoEquipeDiff
11F BAGNAIADucati23 voltas
223E BASTIANINIDucati+ 0.799
389J MARTÍNPramac Ducati+ 0.924
493M MÁRQUEZGresini Ducati+ 2.064
531P ACOSTAGasGas+ 7.501
621F MORBIDELLIPramac Ducati+ 9.890
749F DI GIANNANTONIOVR46+ 10.076
812M VIÑALESAprilia+ 11.683
973A MÁRQUEZGresini Ducati+ 13.535
1033B BINDERKTM+ 15.901
1141A ESPARGARÓAprilia+ 19.182
1225R FERNÁNDEZTrackhouse Aprilia+ 20.307
1372M BEZZECCHIVR46+ 20.346
1488M OLIVEIRATrackhouse Aprilia+ 23.292
1542A RINSYamaha+ 23.613
1643J MILLERKTM+ 28.417
1744P ESPARGARÓKTM+ 28.778
1820F QUARTARAROYamaha+ 30.622
195J ZARCOLCR Honda+ 31.457
2010L MARINIHonda+ 32.310
2132L SAVADORIAprilia+ 46.724
2230T NAKAGAMILCR HondaAbandonou
2336J MIRHondaAbandonou
2437A FERNÁNDEZGasGasAbandonou
Chamada Chefão GP Chamada Chefão GP 🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da MotoGP direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.