Bagnaia resiste a Marc Márquez e vence 1ª na MotoGP em Aragão. Quartararo é 8º

Francesco Bagnaia liderou de ponta a ponta em Aragão, mas precisou segurar um feroz Marc Márquez nas voltas finais para vencer pela primeira vez na MotoGP. Fabio Quartararo, líder do campeonato, teve um domingo para esquecer

Quartararo presenteou uma torcedora com luvas durante os treinos na Espanha (Vídeo: MotoGP)

A tensão pairou sobre o GP de Aragão do início ao fim. Francesco Bagnaia e Marc Márquez entregaram entretenimento para os fãs da largada até a bandeirada final, com trocas de posições em uma acirrada disputa. No fim, Pecco contra-atacou sete manobras do espanhol para vencer pela primeira vez na MotoGP.

Nas voltas finais, depois de liderar de ponta a ponta, Bagnaia segurou Márquez com maestria. O hexcampeão da MotoGP chegou a passar pelo rival em sete oportunidades, mas o italiano respondeu em todas as vezes para conquistar o topo do pódio na classe rainha do Mundial e voltar à luta pelo título.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Francesco Bagnaia e Marc Márquez travaram intenso duelo em Aragão (Foto: AFP)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram.

Joan Mir ficou em terceiro e fechou o pódio em Aragão. Aleix Espargaró recebeu a bandeirada em quarto, seguido por Jack Miller, Enea Bastianini e Brad Binder.

Líder do campeonato, Fabio Quartararo teve uma corrida para esquecer. Sem rendimento decente, foi facilmente ultrapassado pelos rivais depois de largar na primeira fila e terminou a prova apenas em oitavo. Jorge Martín e Takaaki Nakagami fecharam o top-10 no circuito espanhol.

A MotoGP volta às pistas no próximo domingo (19) para o GP de San Marino e da Riviera de Rimini. O GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades do Mundial de Motovelocidade 2021.

CLASSIFICAÇÃO DA MOTOGP
Vitória de Bagnaia em Aragão diminui vantagem de Quartararo na MotoGP

Saiba como foi o GP de Aragão de MotoGP:

Seguindo a linha do fim de semana, o domingo em Alcañiz foi de sol e temperaturas elevadas. Quando os pilotos da MotoGP foram para o grid, a temperatura estava na casa dos 28°C, com o asfalto chegando a 45°C. A velocidade do vento era de 6 km/h.

Neste fim de semana, a Michelin levou os pneus macios, médios e duros, com todos os dianteiros e o traseiro intermediário com construção simétrica. Na saída dos boxes, só Johann Zarco apostou no médio dianteiro, com os demais calçando o duro. Na traseira, o macio foi a escolha de todo mundo.

Quando as luzes se apagaram na reta de largada, os 13.578 espectadores viram Francesco Bagnaia sair bem e manter a liderança, com Marc Márquez logo dando o bote em Jack Miller para assumir o segundo posto. Aleix Espargaró subiu para quarto, com Fabio Quartararo caindo para quinto.

A largada do GP de Aragão (Vídeo: MotoGP)

Ainda nos primeiros metros, Marc se insinuou para cima de Pecco, que não precisou de muito esforço para sustentar a ponta. No mesmo giro, Álex Márquez caiu na curva 5 e abandonou a disputa amparado pelos médicos.

Em um traçado que está longe de ser um de seus favoritos, Quartararo despencou para sétimo ainda na volta 1, superado também por Joan Mir e Jorge Martín.

No giro seguinte, foi Jake Dixon quem caiu. O substituto de Franco Morbidelli vinha brigando com Valentino Rossi, mas não passou da curva 9. O britânico, contudo, não se feriu com seriedade.

Na ponta, Bagnaia tinha aberto 0s3 de margem para Marc, mas estava longe de se livrar da pressão do hexacampeão. Mais atrás, Quartararo passou Binder pelo sétimo posto, mas o sul-africano não desistiu e seguiu pressionando.

Rodando um pouco mais rápido, Márquez passou a cortar a vantagem de Pecco. De volta ao terceiro lugar, Miller não estava tão distante, mas não se encontrava em posição de lançar um ataque.

Quartararo sofreu pressão de Lecuona na briga pelo sétimo lugar (Vídeo: MotoGP)

20º no grid, Álex Rins vinha em uma prova de recuperação. Na volta 6, o titular da Suzuki ocupava a 12ª colocação, 0s574 atrás de Pol Espargaró.

Pouco mais à frente, Iker Lecuona, que cresceu na temporada depois de perder a vaga na Tech3, passou Quartararo para ser o sétimo colocado, já 0s7 atrás de Martín, o sexto.

Na ponta, Bagnaia permanecia na liderança, mas com só 0s204 de margem para Marc, que tinha acabado de registrar em 1min48s139 a melhor volta da corrida. Miller vinha em terceiro, mais distante do que antes do piloto da Honda.

Pouco depois de perder para Lecuona, Quartararo foi superado também por Brad Binder, que subiu para a oitava colocação. Enea Bastianini vinha só 0s184 atrás do líder do Mundial.

Pecco Bagnaia e Marc Márquez se isolaram na briga pela vitória em Aragão (Vídeo: MotoGP)

Na volta 8 das 23 previstas, Bagnaia chegou se afastar 0s4 de Márquez, mas a diferença caiu um pouquinho pouco depois. Neste mesmo ponto, Enea fez a primeira tentativa para cima de Fabio, mas o troco do francês foi rápido.

Com o passar das voltas, a briga pela vitória foi se resumindo a dois homens: Bagnaia e Márquez. Ainda com 14 giros pela frente, Miller já tinha 1s4 de atraso para o rival da Honda, mas com Aleix e Mir não tão distantes assim.

Na volta 12, Miller escapou muito da pista entre as curvas 16 e 17, facilitando a passagem de Aleix Espargaró e Mir. Joan, aliás, tomou o terceiro posto do catalão da Aprilia quase que de imediato, aproveitando uma bobeada do pai dos gêmeos Max e Mia, mas já com mais de 3s3 de atraso para Marc.

Com dez voltas para o fim, Bastianini conseguiu tirar Quartararo da nona colocação, mas o francês devolveu de imediato, aproveitando que o italiano escapou um pouco da trajetória. O piloto da Avintia tentou usar o motor Ducati na reta, mas Fabio defendeu bem.

Mir contou com erro de Miller e ultrapassagem em Aleix para assumir o terceiro lugar (Vídeo: MotoGP)

Takaaki Nakagami, então, passou Bastianini e assumiu o décimo posto. E a caçada a Quartararo. Mais para frente, Martín ultrapassou Lecuona e voltou ao sexto lugar.

Pouco depois, Bastianini conseguiu devolver o ataque de Nakagami, mas Quartararo tinha aberto quase 0s8 de folga. O que não impediu o piloto de 23 anos de começar a descontar a diferença.

Depois de perder para Martín, Lecuona também não conseguiu se defender do ataque de Binder e caiu para oitavo, 1s2 à frente de Quartararo.

Com só oito voltas para o fim, Bagnaia seguia com Márquez coladinho atrás, mas sem que o hexacampeão lançasse um ataque mais ameaçador para cima dele.

Francesco Bagnaia e Marc Márquez ficaram juntinhos a corrida toda (Foto: AFP)

Enquanto isso, Martín levou um golpe duplo de Binder e Lecuona e caiu parta a oitava colocação. Nono, Quartararo já tinha cortado bem o atraso e estava a menos de 1s do espanhol. A situação de Iker, aliás, piorou mais um pouco, já que ele caiu para décimo depois de escapar na curva 8, atrás também de Fabio e Bastianini.

Com seis voltas para o fim, Marc juntou em Bagnaia, mas o jovem italiano ia bem na defesa da ponta.

Dois giros mais tarde, Bastianini voltou a passar Quartararo para assumir a oitava colocação. E, desta vez, o piloto da Avintia conseguiu evitar o troco.

Na frente, Marc colou em Pecco na curva 3, mas não consolidou a manobra. Era justo dizer que o espanhol vinha ensaiando a ultrapassagem, mas o pupilo de Valentino Rossi não estava dando lá muito espaço.

Francesco Bagnaia e Marc Márquez travaram um maravilhoso duelo em Aragão (Vídeo: MotoGP)

Com três voltas para o fim, Marc conseguiu passar na curva 5, mas abriu um pouco a trajetória e o troco de Pecco foi imediato. Pouco depois, o hexacampeão tentou de novo, agora na 15, mas, mais uma vez, perdeu a ponta.

Na volta 22, Marc passou mais uma vez, mas o troco foi de novo imediato. O medidor cardíaco de Pecco indicava que os batimentos estavam na casa dos 174 BPM.

Marc insistiu e passou outra vez, só que o troco veio de novo na forma de uma Desmosedici afiadinha. Pecco abriu a última volta com 0s110 de margem.

Márquez chegou a passar pela quinta vez, mas Bagnaia retomou a liderança de imediato. A sexta tentativa veio na curva 5, mas de novo deu Pecco na ponta. O piloto da Honda lançou o sétimo ataque, mas saiu da pista e entregou a ponta para Pecco, que fugiu e venceu com 0s6 de frente.

MotoGP 2021, GP de Aragão, MotorLand, Corrida:

1F BAGNAIADucati23 voltas
2M MÁRQUEZHonda+0.673
3J MIRSuzuki+3.911
4A ESPARGARÓAprilia Gresini+9.269
5J MILLERDucati+11.928
6E BASTIANINIAvintia Ducati+13.757
7B BINDERKTM+14.064
8F QUARTARAROYamaha+16.575
9J MARTÍNPramac Ducati+16.615
10T NAKAGAMILCR Honda+16.904
11I LECUONATech3 KTM+17.124
12A RINSSuzuki+17.710
13P ESPARGARÓHonda+19.680
14M OLIVEIRAKTM+22.703
15D PETRUCCITech3 KTM+25.723
16C CRUTCHLOWYamaha+26.413
17J ZARCOPramac Ducati+26.620
18M VIÑALESAprilia Gresini+27.128
19V ROSSISRT Yamaha+32.517
20L MARINIAvintia VR46 Ducati+39.073
21J DIXONSRT YamahaAbandonou
22A MÁRQUEZLCR HondaAbandonou

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar