Iannone bate Petrucci com cronômetro zerado e dita ritmo da MotoGP na Austrália. Márquez é 7º no TL2

Andrea Iannone colocou a Suzuki na ponta no segundo treino livre da MotoGP em Phillip Island. 0s160 mais lento, Danilo Petrucci ficou com o segundo posto, com Maverick Viñales completando o top-3

Deu Suzuki no primeiro dia de treinos da MotoGP na Austrália. Nesta sexta-feira (26), Andrea Iannone apareceu já com o cronômetro zerado para superar a concorrência e deixar a GSX-RR no topo da folha de tempos.
 
Com 1min29s131, Andrea assegurou a ponta com 0s160 de margem para Danilo Petrucci, o segundo colocado. Completando o mix de marcas, Maverick Viñales registrou o terceiro melhor tempo.
Andrea Iannone liderou a sexta-feira na Austrália (Foto: Michelin)
0s275 atrás de Iannone, Andrea Dovizioso conseguiu o quarto tempo, 0s210 à frente de Cal Crutchlow, que sofreu uma queda e precisou deixar a pista de maca. Johann Zarco surge para completar o top-6.
 
0s608 mais lento que o #29, Marc Márquez fez o sétimo tempo, seguido por Jack Miller e Álex Rins. Valentino Rossi completa um top-10 separado por 1s002.
 
Saiba como foi o segundo treino da MotoGP em Phillip Island:
 
Com o tempo firme em Phillip Island, o segundo treino da MotoGP começou com pista seca. Na hora que os pilotos entraram na pista, os termômetros marcavam 16°C, com o asfalto chegando a 32°C. A velocidade do vento era de 10 km/h.
 
Com um par de pneus macios, Petrucci foi o primeiro a ocupar o topo da tabela de tempos, 0s799 mais lento que Zarco. Viñales vinha em seguida, à frente de Miller, Nakagami e Rossi.
 
Na sequência, Iannone tomou a ponta, 0s509 melhor que Márquez, que era seguido por Crutchlow, Dovizioso, Bautista e Viñales. Marc assumiu o comando na passagem seguinte, mas foi imediatamente superado pelo #4, que virou 0s022 melhor. 
 
O campeão de 2018 não deixou por menor, chegou a 1min29s739 e assumiu a liderança, abrindo 0s327 de margem para Dovi. Crutchlow, Iannone e Viñales vinham em seguida.
 
Ainda nos primeiros minutos da sessão, Bautista caiu na Siberia. O espanhol não se feriu, mas a moto ficou bastante danificada.
 
Com 1min29s779, Iannone saltou para a segunda colocação, reduzindo a 0s040 a vantagem de Márquez no topo da tabela. O #93, aliás, vinha voltando de um passeio pela brita após perder a traseira na entrada da brita. Logo em seguida, Valentino Rossi também se aventurou no mesmo posto.
 
Enquanto isso, Crutchlow foi a 1min29s616 e se instalou na liderança, 0s123 à frente de Márquez. Iannone, Dovizioso e Viñales vinham em seguida. Logo depois, o #29 assumiu o topo da folha de tempos a cravar 1min29s510.
 
Com cerca de 12 minutos para o fim, Crutchlow caiu na Doohan e foi retirado da pista de maca. O britânico parecia ter uma lesão na perna.
 
Com um par de pneus macios novos, Rossi saltou para a quinta colocação, 0s809 atrás de Iannone. O #46 melhorou em seguida, reduzindo o atraso para 0s776.
 
Pouco depois, Miller, também com um par de macios, passou Rossi por 0s157 para ficar com a quinta colocação. Na passagem seguinte, o australiano pulou para quarto.
 
Na mesma combinação de pneus dos colegas, Dovizioso cravou 1min29s555 e subiu para a segunda colocação, só 0s045 mais lento que Iannone. O #4 persistiu e, com 1min29s406, tomou a ponta de Andrea por 0s104. Mais atrás, Viñales saltou para quinto, com Zarco passando a ocupar a sétima posição.
 
Depois, Maverick teve uma breve passagem pela liderança, mas foi imediatamente batido por Petrucci, que virou 0s063 melhor. Mais 0s011 atrás, Iannone era o terceiro, seguido por Dovizioso, Crutchlow e Márquez.
 
Já com o cronômetro zerado, Iannone passou em 1min29s131, superou Petrucci por 0s160 e assegurou o topo da sessão.

MotoGP, GP da Aistrália, Phillip Island, treino livre 2:
1 A IANNONE Suzuki 1:29.131  
2 D PETRUCCI Pramac Ducati 1:29.291 +0.160
3 M VIÑALES Yamaha 1:29.354 +0.223
4 A DOVIZIOSO Ducati 1:29.406 +0.275
5 C CRUTCHLOW LCR Honda 1:29.616 +0.485
6 J ZARCO Tech3 Yamaha 1:29.686 +0.555
7 M MÁRQUEZ Honda 1:29.739 +0.608
8 J MILLER Pramac Ducati 1:29.838 +0.707
9 A RINS Suzuki 1:29.918 +0.787
10 V ROSSI Yamaha 1:30.133 +1.002
11 H SYAHRIN Tech3 Yamaha 1:30.179 +1.048
12 B SMITH KTM 1:30.346 +1.215
13 D PEDROSA Honda 1:30.472 +1.341
14 P ESPARGARÓ KTM 1:30.545 +1.414
15 A BAUTISTA Ducati 1:30.734 +1.603
16 A ESPARGARÓ Aprilia Gresini 1:30.736 +1.605
17 F MORBIDELLI Marc VDS Honda 1:30.787 +1.656
18 T NAKAGAMI LCR Honda 1:30.830 +1.699
19 K ABRAHAM Ángel Nieto Ducati 1:31.166 +2.035
20 X SIMEÓN Avintia Ducati 1:31.275 +2.144
21 T LÜTHI Marc VDS Honda 1:31.539 +2.408
22 J TORRES Avintia Ducati 1:31.570 +2.439
23 S REDDING Aprilia Gresini 1:32.045 +2.914
24 M JONES Ángel Nieto Ducati 1:33.633 +4.342

#GALERIA(9577)

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube