Iannone vê adaptação árdua e diz que Lorenzo pensa demais na hora de guiar Ducati: “Então não é tão rápido”

Ex-Ducati, Andrea Iannone avaliou que é duro se adaptar à moto de Bolonha, especialmente depois de um longo período pilotando outro protótipo. Italiano considerou que Jorge Lorenzo ainda não consegue guiar a GP17 instintivamente, o que reflete em sua velocidade

 

Ex-piloto da Ducati, Andrea Iannone fez um balanço da adaptação de Jorge Lorenzo ao time de Borgo Panigale. O #29 perdeu para Andrea Dovizioso a disputa pelo posto de companheiro do tricampeão da MotoGP.

 
Falando à revista britânica ‘Autosport’, Iannone avaliou que Lorenzo “pensa demais” na hora de pilotar a Ducati, o que é um reflexo de seus muitos anos montado na YZR-M1.
Andrea Iannone avaliou que Jorge Lorenzo ainda não guia Ducati de forma instintiva (Foto: Suzuki)

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 3
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

“Se adaptar à Ducati é uma árdua tarefa, é uma moto que precisa ser pilotada com um estilo completamente diferente”, disse Iannone. “Ficou mais fácil nos últimos anos. É verdade que a moto exige um estilo de pilotagem particular, mas também tem potencial para ser competitiva. Você só tem de descobrir como tirar o máximo dela”, seguiu.
 
“A questão é quanto tempo você passou guiando a mesma moto, como é o caso de Jorge”, apontou. “Aí mudar para uma moto diferente exige uma mudança radical em termos de estilo de pilotagem. Isso te força a pensar a respeito. E se você tem de pensar muito quanto pilota, então não é tão rápido”, considerou.
 
“Você deve se adaptar o mais cedo possível à nova situação para poder fazer as coisas de forma instintiva, como costumava acontecer com sua moto anterior”, afirmou. “Se o seu instinto lhe faz pilotar da forma como estava acostumado, então você perde muitas chances de melhorar”, alertou.
 
Segundo colocado no teste de Sepang e 13º em Phillip Island, o italiano de 27 anos fez um balanço positivo da pré-temporada e destacou que tem um bom feeling com a GSX-RR.
 
“O teste em Sepang foi muito positivo, assim como aqueles de Valência e Jerez”, comentou. “Digamos que na Austrália foi um pouco mais difícil, mas isso não me preocupa muito, já que o teste do ano passado também não foi muito bom”, recordou.
 
“O feeling com a moto e com o time é bom. Tenho certeza que o vento tornou tudo mais difícil em Phillip Island, já que é mais difícil entender se as mudanças são positivas ou não”, declarou Iannone. “Mas não foi um grande problema. Também posso dizer que se fossemos correr amanhã, seriamos muito melhores”, concluiu.

#GALERIA(6928)

PADDOCK GP #67 RECEBE OZZ NEGRI E DEBATE TESTES DA F1 EM BARCELONA

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube