KTM mantém metas inalteradas para 2020 apesar da vitória de Binder em Brno

Chefe da divisão esportiva da KTM, Pit Beirer afirmou que a marca austríaca está preparada para perder as concessões que permitem mais testes e mais motores ao longo da temporada

A vitória de Brad Binder no GP da Tchéquia não mudou os planos da KTM para a temporada 2020 da MotoGP. A fábrica austríaca segue de olho em ser presença regular no top-10 e quer ao menos dois de seus pilotos brigando efetivamente entre os cinco primeiros colocados.

Chefe da divisão esportiva da marca de Mattighofen, Pit Beirer explicou que a quer ver a RC16 cada vez mais próxima dos ponteiros.

PIt Beirer celebrou a vitória de Binder com a equipe da KTM (Foto: KTM)

“Nossa meta para a temporada segue inalterada: ficar regularmente no top-10 e tentar estar com um ou dois caras realmente lutando pelo top-5. Essa era a meta”, contou Beirer. “Não só um fim de semana e não porque dois ou três caras caíram. Mas porque temos a velocidade. Se conseguirmos isso nas próximas semanas, então teremos colocado o projeto em outro nível. Essa é a meta do momento, não mais pódios”, explicou.

“Tenho dois números que toda a equipe sabe que é o que eu quero saber: a distância na classificação para o primeiro colocado e a distância na corrida para o vencedor em segundos. São para esses dois fatores que olho e não para outras fábricas”, frisou. “Na MotoGP não há uma moto ruim ou um piloto ruim. É o nível mais algo. Todos estão fazendo um esforço tremendo”, ressaltou.

A vitória de Binder colocou a KTM no meio do caminho para perder concessões. O regulamento da MotoGP conta com uma série de permissões que libera o desenvolvimento mais acelerado de novas fábricas ou de construtores que não obtiveram resultados expressivos recentemente.

Essas concessões, porém, estão atreladas aos resultados: vitória vale três pontos; segundo lugar, dois; e terceiro, um. No momento em que uma fábrica chega a seis pontos, ela perde imediatamente o direito de testar ilimitadamente, passando a ter de cumprir os mesmos limites em vigor para as demais marcas. Além disso, para o ano seguinte, os pilotos de teste não podem mais trabalhar em qualquer circuito, tendo a fábrica de indicar três pistas para este tipo de atividade. No caso dos motores, o limite de unidades cai de nove para sete no ano seguinte, também estando sujeitos ao congelamento.

“As concessões, os testes e motores extras são úteis no início do projeto, mas você tem sempre a meta de ficar sem elas. Então estamos preparados para isso”, assegurou. “Ficaria feliz e assinaria imediatamente se me dissesse que sairíamos disso em breve, pois isso significaria mais pódios”, encerrou.

O GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades do GP da Áustria, quinta etapa do Mundial de Motovelocidade 2020.

Paddockast #73 | A maratona da Fórmula E em Berlim
Ouça também: PODCASTS APPLE | ANDROID | PLAYERFM

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO? Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.
Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.
Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube