Binder escala pelotão, caça Morbidelli e dá à KTM primeira vitória na MotoGP

Apenas na terceira corrida na MotoGP, o sul-africano fez história ao vencer o GP da Tchéquia deste domingo (9). Franco Morbidelli acabou em segundo, com Johann Zarco em terceiro mesmo com uma punição

LEIA TAMBÉM
Máscaras, marmitas, distância e confinamento: a nova rotina da pandemia na MotoGP

Le jour de gloire est arrivé!: Quartararo reescreve história da França na MotoGP

A MotoGP viveu um dia histórico neste domingo (9). Na terceira corrida temporada 2020, Brad Binder teve uma atuação irretocável no GP da Tchéquia para dar à KTM a primeira vitória na classe rainha do Mundial de Motovelocidade.

Sétimo no grid, Binder não demorou para escalar o pelotão e entrar na briga pelo pódio. Depois de um duelo com Pol Espargaró, o #33 tomou o segundo lugar de um Fabio Quartararo em dificuldades com o desgaste dos pneus. Brad, então, remou para caçar Franco Morbidelli, que estava na liderança desde os metros iniciais em Brno e tinha pouco mais de 1s de frente.

Uma vez na ponta, o sul-africano não notou a concorrência. Com um ritmo mais forte que os demais, escapou na frente para alcançar a primeira vitória na MotoGP com 5s266 de margem para Morbidelli, que fez a estreia no pódio da categoria.

Brad Binder é o primeiro estrante a vencer na MotoGP desde Marc Márquez em 2013 (Foto: KTM)

Dono da pole, Johann Zarco não teve chances de brigar pela vitória, mas atuou de forma notável. O francês precisou cumprir a punição da volta longa por conta de um incidente com Pol Espargaró, mas, certeiro ao contornar o trecho sujo da pista, conseguiu manter o terceiro posto para voltar ao pódio pela primeira vez desde o terceiro lugar no GP da Malásia de 2018.

Ainda lidando com uma lesão no ombro, Álex Rins pressionou pelo pódio até os metros finais, mas ficou em quarto, à frente de Valentino Rossi. Miguel Oliveira acabou em sexto, com Quartararo despencando para sétimo. Melhor Honda, Takaaki Nakagami foi o oitavo, com Jack Miller e Aleix Espargaró recuperando até o décimo lugar.

Depois do pior grid da carreira, Andrea Dovizioso subiu até 11ª, à frente de Danilo Petrucci e Cal Crutchlow. Maverick Viñales acabou apenas em 14º, 19s720 atrás do líder.

Com o resultado desta terceira etapa do ano, Quartararo foi a 59 pontos e ampliou a vantagem na liderança do Mundial para 17 em relação a Viñales. Morbidelli avançou para o terceiro posto, seguido por Dovizioso, Binder, Zarco, Rossi, Nakagami, Miller e Rins.

No Mundial de Construtores, a Yamaha segue na ponta, agora com 26 pontos de frente para a KTM. Ducati, Honda, Suzuki e Aprilia aparecem na sequência. A SRT lidera o Mundial de Equipes, seguida por Yamaha e KTM.

Saiba como foi o GP da Tchéquia de MotoGP:

Johann Zarco saiu na pole-position pela quinta vez na divisão principal, a primeira desde o GP da França de 2018, quando ainda guiava a Yamaha da Tech3, além de ser a segunda primeira fila consecutiva em Brno ― no ano passado, o #5 saiu em terceiro com a KTM.

Além de ser a primeira pole para um piloto francês na Tchéquia desde Jean-Michel Bayle em 1996, também é a primeira posição para um piloto de equipe satélite da Ducati desde Jack Miller em 2018.

Fabio Quartararo tinha a segunda colocação, a 16ª aparição na primeira fila desde que subiu à MotoGP em 2019. Das últimas 15 corridas, terminou a prova dentro do top-3 em nove oportunidades.

Franco Morbidelli completava a primeira fila, a primeira desde que foi terceiro no GP da Malásia, no último ano. Aleix Espargaró se classificou na quarta posição, igualando o melhor resultado de um piloto da Aprilia na era da MotoGP. É também o melhor resultado do time em condições secas desde Jeremy McWilliams na Austrália, em 2000.

Na largada, Zarco saiu mal e caiu para a sexta colocação, enquanto Morbidelli tratou de se colocar na ponta logo na primeira curva. Quartararo e Aleix Espargaró apareciam logo atrás.

O espanhol da Aprilia logo tratou de dar o bote em cima do francês da Yamaha SRT para assumir o segundo posto. Pol Espargaró e Brad Binder completavam os cinco primeiros em Brno.

No fim do primeiro giro, Franco vinha confirmando o bom desempenho não só da Yamaha, mas seu próprio ao longo do fim de semana, e já sustentava respiro de 0s990 para o restante do pelotão.

Enquanto isso, Takaaki Nakagami, 11º colocado, e Andrea Dovizioso, 12º, eram os pilotos que mais conseguiram posições, subindo seis postos desde o apagar das luzes. Já Cal Crutchlow, em 19º, foi o que mais perdeu: sete.

A ação seguia pegando fogo nas posições da ponta. Binder tratou de dar o bote em cima do adversário da Aprilia e agora beliscava o degrau mais baixo do pódio. Enquanto isso, Morbidelli abriu 0s186 em relação ao companheiro francês.

Entre os cinco primeiros colocados, Morbidelli e Zarco eram os que destoavam dos demais na escolha dos pneus. A dupla optou por duro dianteiro e macio traseiro, enquanto o restante foi de duro e médio.

O francês da Avintia vinha imprimindo bom ritmo de volta. Em cada setor, Zarco virava ligeiramente mais veloz que o primeiro colocado, mas ainda sustentava desvantagem de 0s953 para o ítalo-brasileiro.

Então, um desastre para as corridas de Joan Mir e Iker Lecuona. O piloto da Tech3 escorregou e levou o adversário da Suzuki junto, forçando um abandono da dupla ainda no início da disputa.

O incidente sofrido pela dupla (Foto: Reprodução)

Com 16 giros para a bandeira quadriculada, a ordem na pista era Morbidelli, Quartararo, Binder, Pol Espargaró, Zarco, Aleix Espargaró, Álex Rins, Valentino Rossi, Maverick Viñales e Nakagami.

Sem a presença de Marc Márquez no GP da Tchéquia, o fim de semana da Honda tomava contornos difíceis. Depois de largar da última colocação, Álex Márquez aparecia apenas em 17º. Enquanto isso, Stefan Bradl, substituto do espanhol, estava em 19º, e último.

Mas na ponta as coisas seguiam mudando. Morbidelli seguia abrindo uma vantagem com 1s615 de respiro para o restante dos pilotos. Enquanto isso, a dupla da KTM deu o bote em cima de Quartararo, que caiu para quarto. Pouco depois, o francês deu o troco em Pol Espargaró.

Mas uma grande reviravolta acabou com a prova de Pol. Quando Zarco tentava passar o #44, tocou o adversário, que escorregou e caiu, abandonando a disputa com 12 voltas para o final.

Binder vinha pulverizando a desvantagem para Franco, com agora apenas 0s595 de atraso para o ítalo-brasileiro. O sul-africano ainda sustentava a volta mais rápida da corrida com tempo de 1min57s445 marcado no terceiro giro.

O piloto da KTM vinha tirando entre 0s1 e 0s2 para o #21, que agora tinha breve respiro de 0s394. A corrida começava a entrar na reta final. Zarco era quem vinha na terceira colocação.

Então veio o golpe, com Brad conseguindo assumir a primeira colocação de Franco e já abrindo 0s719 na ponta. Enquanto isso, Johann precisou cumprir punição de volta longa pelo acidente com Pol. Quando passou pela área marcada, ficou no limite. Mas isso garantiu que ainda voltasse na frente de Quartararo.

Um piloto que vinha em desempenho bastante discreto durante todo o fim de semana era Andrea Dovizioso. O italiano da Ducati largou apenas em 18º e com cinco voltas para o fim estava em 11º.

Fabio vinha perdendo rendimento na reta final da disputa. O francês da SRT caiu mais colocações ao ser ultrapassado por Rins e Valentino Rossi, agora aparecendo apenas em sexto e lidando com a aproximação de Miguel Oliveira.

Bandeira quadriculada e chegou o dia de Binder brilhar. Em sua terceira corrida na MotoGP, o sul-africano trouxe a primeira vitória da KTM na classe rainha do Mundial, revertendo uma situação difícil do campeonato após um 13º e um abandono.

Dia igualmente marcante para Morbidelli. Com a equipe satélite da Yamaha, o ítalo-brasileiro fez prova livre de grandes erros e conseguiu assegurar seu primeiro pódio na MotoGP ao chegar em segundo.

Zarco também deixou os tempos difíceis para trás e conseguiu o primeiro pódio na classe rainha desde o GP da Malásia de 2018, quando ainda montava a YZR-M1.

MotoGP 2020, GP da Tchéquia, Brno, Final:

1B BINDERKTM41:38.76421 voltas
2F MORBIDELLISRT Yamaha+5.266 
3J ZARCOAvintia Ducati+6.470 
4A RINSSuzuki+6.609 
5V ROSSIYamaha+7.517 
6M OLIVEIRATech3 KTM+7.969 
7F QUARTARAROSRT Yamaha+11.827 
8T NAKAGAMILCR Honda+12.862 
9J MILLERPramac Ducati+15.013 
10A ESPARGARÓAprilia Gresini+15.087 
11A DOVIZIOSODucati+16.455 
12D PETRUCCIDucati+18.506 
13C CRUTCHLOWLCR Honda+18.736 
14M VIÑALESYamaha+19.720 
15Á MÁRQUEZHonda+24.597 
16T RABATAvintia Ducati+29.004 
17B SMITHAprilia Gresini+32.290 
18S BRADLHonda+55.977 
 P ESPARGARÓKTMNC 
 J MIRSuzukiNC 
 I LECUONATech3 KTMNC 
Paddockast #73 | A maratona da Fórmula E em Berlim
Ouça também: PODCASTS APPLE | ANDROID | PLAYERFM

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO? Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.
Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.
Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar