Zarco surpreende, bate favoritos e larga na pole em Brno. Quartararo sai em 2º

Com uma Ducati de 2019, o francês deixou os favoritos da Yamaha para trás para cravar a quinta pole na MotoGP. O líder do campeonato caiu em sua última volta. Franco Morbidelli larga em terceiro

LEIA TAMBÉM
Máscaras, marmitas, distância e confinamento: a nova rotina da pandemia na MotoGP

Le jour de gloire est arrivé!: Quartararo reescreve história da França na MotoGP

Johann Zarco foi a surpresa da classificação da MotoGP neste sábado (8). Mesmo com uma Ducati ultrapassada, o piloto da Avintia deixou para trás os favoritos e cravou a pole com 1min55s687. É a quinta vez que o francês larga na posição de honra na classe rainha, a primeira com a Desmosedici GP19.

Fabio Quartararo ainda tentou brigar, mas caiu nos metros finais do traçado Masaryk e ficou a 0s303 do conterrâneo. Só 0s008 mais lento que o líder do Mundial, Franco Morbidelli fechou a primeira fila. O ítalo-brasileiro caiu no TL4 e perdeu um pouco da sensibilidade com a YZR-M1.

Johann Zarco faz sua primeira temporada com uma Ducati (Foto: Reprodução)

Mais lento 0s387, Aleix vai abrir a segunda linha do grid, seguido por Maverick Viñales. Pol Espargaró aparece em sexto, só 0s157 mais rápido que Brad Binder, o sétimo.

Danilo Petrucci ficou com o oitavo tempo, seguido por Joan Mir. Com 1s56s515, Valentino Rossi acabou apenas em décimo, à frente do lesionado Álex Rins, que fez só metade final da sessão. Crutchlow foi 12º.

Por 0s037, Miguel Oliveira foi eliminado no Q1 e vai largar em 13º, à frente de Jack Miller, Tito Rabat e Iker Lecuona. Longe de impressionar como no segundo fim de semana em Jerez, Takaaki Nakagami teve sua melhor volta cancelada por exceder os limites da pista na curva 12 e, com 1min56s290, vai sair em 17º.

Andrea Dovizioso, por sua vez, teve um sábado para esquecer. O italiano foi 0s804 mais lento que o melhor tempo de Álex Rins no Q1 e vai largar apenas em 18º, à frente de Bradley Smith.

A situação da Ducati só não é pior que a da Honda, que ficou com as duas últimas colocações do grid com a equipe oficial. Substituto de Marc Márquez, Stefan Bradl anotou 1min57s573 e vai largar em penúltimo, com um Álex Márquez 0s033 mais lento para ficar com o último posto.

GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades do GP da Tchéquia, quarta etapa do Mundial de Motovelocidade 2020.

Quartararo lidera quarto treino da MotoGP em Brno

Após a Moto3, chegou a vez da MotoGP ir ao traçado tcheco. No momento do quarto treino livre, o tempo estava firme, com o termômetro chegando a 31ºC e o asfalto já batendo 47ºC. A umidade estava em 34% e o vento soprava a 6 km/h.

Na escolha de pneus, Fabio Quartararo, Pol Espargaró, Cal Crutchlow, Álex Márquez, Álex Rins, Iker Lecuona, Danilo Petrucci, Miguel Oliveira e Brad Binder foram de duro dianteiro e macio traseiro. Takaaki Nakagami, Franco Morbidelli, Jack Miller, Johann Zarco, Bradley Smith, Andrea Dovizioso, Tito Rabat e Stefan Bradl foram de duro e médio. Valentino Rossi e Maverick Viñales apostaram em um par de médios, com Joan Mir escolhendo médio e macio.

Com cinco minutos de sessão já completados em Brno, Quartararo vinha na primeira colocação com 1min57s134. O francês era o único que virava 1min57s baixo e puxava uma trinca da Yamaha com Morbidelli e Rossi na sequência.

Entretanto, Pol Espargaró decidiu acabar com a festa da casa de Iwata e com uma marca apenas 0s109 inferior ao do #20, se colocou na segunda posição. Nakagami também se intrometeu e era o terceiro.

Único Márquez na pista no GP da Tchéquia, Álex foi a primeira vítima da sessão. Com pouco mais de seis minutos fechados no cronômetro, o espanhol foi ao chão na curva 8. Logo se levantou e contou com ajuda dos fiscais para retomar a atividade.

Não demorou muito e o italiano da Yamaha SRT cometeu o primeiro erro do fim de semana. O ítalo-brasileiro, quando estava na quarta colocação da tabela, acabou caindo na curva 11, mas saiu ileso do incidente.

Dovizioso vinha em desempenho bastante discreto ao longo da etapa tcheca. Mostrando dificuldade com a Desmosedici, só entrou no top-10 com menos de dois minutos para o fim, colocando-se em sexto. O italiano teria de passar pelo Q1 da classificação.

A ordem ficou com Quartararo e o tempo de 1min56s959, Pol Espargaró apenas 0s008 atrás do francês, Morbidelli, Rins e Rossi completando os cinco primeiros colocados e reafirmando a força da Yamaha.

Rins e Binder conseguem avançar ao Q2; Álex Márquez larga em último

Na primeira fase da classificação os pilotos que teriam de brigar pelas duas últimas vagas pelo Q2 eram Rins, Nakagami, Dovizioso, Oliveira, Miller, Binder, Rabat, Smith, Márquez, Bradl e Lecuona.

A maior parte dos pilotos optou por pneu duro dianteiro e macio traseiro, com Rins e Miller fugindo da maioria e indo de médio e macio.

Com 1min56s890, o #42 da Suzuki foi o primeiro a liderar a sessão e a virar na casa de 1min56s. Quem vinha na sequência era Tito, 0s372 mais lento que o ponteiro.

Entretanto, as posições pouco duraram, pois a medida que os giros rápidos iam sendo concluídos, as coisas mudaram na tabela. Binder saltou para a ponta com a KTM e era o mais rápido, 0s061 mais veloz que Miller, o segundo.

O sul-africano não aliviava o ritmo e virava como o mais rápido de todos os setores em sua terceira volta. Quem mais se aproximava do desempenho do #33 era Nakagami, que perdeu no trecho final e saltou para terceiro, 0s531 atrás do ponteiro.

Com pouco mais de cinco minutos para o fim, Smith protagonizou uma queda na sessão. Na curva 8, o piloto acabou derrapando e caindo, com sua moto atravessando a caixa de brita e acertando com força o muro de proteção.

Restando pouco tempo no cronômetro, Dovizioso chegou a marcar volta rápida, mas por infringir uma bandeira amarela, teve seu tempo deletado. O italiano estava na 10ª colocação da sessão e, portanto, na 20ª colocação virtual. Quando completou o quinto giro, pulou para sexto.

Nos últimos segundos, Rins tratou de melhorar seu tempo para 1min56s230 e saltar para primeiro. O espanhol foi acompanhado por Nakagami, mas Binder apareceu na bandeira quadriculada para avançar ao Q2 com o piloto da Suzuki.

A classificação foi complicada para pilotos de fábrica como Dovizioso, que fechou em último e larga em 18º, Stefan Bradl, que é o 20º, e Álex Márquez, que sai apenas da última colocação do pelotão.

Zarco bate favoritos e consegue quinta pole na MotoGP

Começada a última parte da classificação e a dupla se juntou a Morbidelli, Quartararo, Pol Espargaró, Rossi, Aleix Espargaró, Mir, Crutchlow, Viñales, Petrucci e Zarco para tentar brigar pela posição de honra do grid.

O irmão Espargaró da KTM foi o primeiro a anotar marca veloz ao anotar 1min56s142. Entretanto, o reinado do espanhol pouco durou, pois Quartararo deu volta voadora para cravar 1min55s990, ser o primeiro do fim de semana a rodar em 1min55s e saltar para primeiro.

Mais uma vez, a dupla da equipe de fábrica da Yamaha era quem destoava da escolha de pneus. Tanto Rossi, o sexto colocado, quanto Viñales, o quarto, estavam com médio dianteiro e macio traseiro. Todo o resto do pelotão estava de duro e macio.

Aleix Espargaró surgia como a grande surpresa da sessão. O espanhol da Aprilia aparecia na segunda colocação ao fazer tempo de 1min56s074, apenas 0s084 mais lento que ‘El Diablo’. Viñales vinha para fechar a primeira fila virtual.

Aleix grudou a moto atrás da Yamaha de Quartararo para seguir o francês e tentar melhorar o tempo. Enquanto isso, na curva 9, Cal Crutchlow caiu e era carta fora do baralho.

As coisas começaram a ficar bastante movimentadas no minuto final. Zarco, o único entre os pilotos Ducati com moto desatualizada, tratou de anotar 1min55s687 para se colocar na pole provisória. O francês era seguido por Pol Espargaró, 0s092. Entretanto, seu tempo foi deletado por infringir uma bandeira amarela.

No último giro rápido, quando vinha para tentar assumir a pole, Quartararo caiu e teve de se contentar com seu tempo anterior. Assim, Zarco conseguiu sua primeira pole desde o GP da França de 2018, quando ainda corria com a Yamaha da Tech3.

MotoGP 2020, GP da Tchéquia, Brno, Grid de largada:

1J ZARCOAvintia Ducati1:55.687 
2F QUARTARAROSRT Yamaha1:55.990+0.303
3F MORBIDELLISRT Yamaha1:55.998+0.311
4A ESPARGARÓAprilia Gresini1:56.074+0.387
5M VIÑALESYamaha1:56.131+0.444
6P ESPARGARÓKTM1:56.142+0.455
7B BINDERKTM1:56.299+0.612
8D PETRUCCIDucati1:56.454+0.767
9J MIRSuzuki1:56.512+0.825
10V ROSSIYamaha1:56.515+0.828
11A RINSSuzuki1:56.571+0.884
12C CRUTCHLOWLCR Honda1:56.797+1.110
13M OLIVEIRATech3 KTM1:56.328+0.641
14J MILLERPramac Ducati1:56.352+0.665
15T RABATAvintia Ducati1:56.695+1.008
16I LECUONATech3 KTM1:56.764+1.077
17T NAKAGAMILCR Honda1:56.822+1.135
18A DOVIZIOSODucati1:57.034+1.347
19B SMITHAprilia Gresini1:57.438+1.751
20S BRADLHonda1:57.573+1.886
21Á MÁRQUEZHonda1:57.606+1.919
Paddockast #73 | A maratona da Fórmula E em Berlim
Ouça também: PODCASTS APPLE | ANDROID | PLAYERFM

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO? Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.
Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.
Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube