Líder, Márquez admite pressão para manter boa fase e fala com cautela sobre etapa argentina

Com 100% de aproveitamento em 2014 na MotoGP, Marc Márquez chega a Termas do Río de Hondo pregando cautela. O piloto também disse que está recuperando da fratura na perna

Marc Márquez chega a Termas do Río Hondo, terceira etapa do Mundial, com 100% de aproveitamento em 2014. O jovem piloto da Honda é o atual líder, com duas vitórias, duas poles e 50 pontos na tabela. Apesar do grande fase que vive na MotoGP, o espanhol não deixa a cautela de lado. Para o atual campeão, a etapa argentina vai exigir trabalho extra.

“Eu acho que será um fim de semana muito interessante aqui na Argentina. A pista é nova, mas isso é igual para todo mundo”, disse campeão do mundo de 2013, durante a coletiva de imprensa em que o GRANDE PRÊMIO esteve presente nesta quinta-feira (24).

“Por isso, teremos de trabalhar um pouco mais, para tentar entender as linhas dessa pista, encontrar o melhor acerto, e isso também precisa ser feito de forma rápida. A pista parece boa, tem longas curvas, trechos seletivos. Na verdade, vamos fazer o trabalho de sempre, tentando acertar a parte eletrônica, os freios e pneus”, completou.

Marc Márquez lidera a MotoGP em 2014 (Foto: Repsol)

Falando sobre o campeonato em si, Márquez admitiu que se sente muito forte neste começo de Mundial, depois dos triunfos, mas reconheceu que a pressão é grande. “Eu me sinto forte, a confiança é alta. Mas é claro que você sente a pressão porque as pessoas esperam muito de você”, acrescentou.

“Aqui, vou tentar fazer o máximo, o meu melhor. Neste momento, nós estamos em grande fase. E vamos tentar administrar tudo isso, mas temos de lembrar que o campeonato é longo e que tudo pode acontecer. Então, se estivermos fortes aqui novamente e pudermos lutar pela vitória, então é isso que faremos. Se não for possível, vamos tentar somar o máximo de pontos para o campeonato”, explicou Márquez.

O catalão de 21 anos também falou pela primeira vez que está 100% recuperado e que a fratura na perna direita, adquirida em decorrência de um acidente antes do início do campeonato, não o atrapalha mais em cima de moto. “Para correr, agora estou 100%”, disse. “Ainda não posso correr, mas em cima da moto está tudo bem”, completou.

GRANDE PRÊMIO cobre 'in loco' a terceira etapa do Mundial de Motovelocidade com as repórteres Evelyn Guimarães e Juliana Tesser. Para acompanhar todo o noticiário, clique aqui.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube