Martín e Viñales correm em liga própria e sobram no 1º dia da MotoGP em Austin

Jorge Martín e Maverick Viñales fizeram o restante do grid da MotoGP vê-los com binóculos no primeiro dia de treinos para o GP das Américas. Em Austin, a dupla espanhola controlou as ações e assume o favoritismo para o fim de semana

A MotoGP realizou o primeiro dia de treinos em Austin, para o GP das Américas, e viu dois pilotos sobrarem em relação ao resto do grid: Jorge Martín e Maverick Viñales. Cada um liderou uma sessão da sexta-feira (12), mas foi o #89 que destruiu o antigo recorde da pista americana e cravou 2min01s397 para sair como a melhor marca.

Ainda que outros pilotos tenham alcançado brilhos esporádicos ao longo do dia, como Marc Márquez, Pedro Acosta e até Franco Morbidelli, Martín e Viñales pareciam em outra categoria, prontos para um embate particular nas subidas e descidas do sinuoso circuito texano. Separados por apenas 0s076, viram o terceiro colocado bem distante, com 0s4 de desvantagem.

Relacionadas


O desempenho consolida a boa fase dos dois piloto neste início da temporada 2024 da MotoGP. Em Portimão, Viñales levou a corrida sprint, Martín ficou com a prova principal. A dupla tem dividido as atenções e também se alterna no topo da tabela de tempos, transformando quase todo o grid em coadjuvantes de luxo na briga pela primeira posição.

E eles mesmo sabem que estão acima da concorrência. Após o treino dessa sexta-feira, Martín fez questão de destacar a força do compatriota da Aprilia e o colocou como grande ameaça no GP das Américas. Mesmo assim, acredita que ainda possui uma pequena margem de vantagem no equipamento.

Jorge Martín destruiu o antigo recorde em Austin (Foto: Red Bull Content Pool)

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

“Acho que a volta foi muito boa, ainda sobra uma pequena margem. Posso melhor um pouco, mas outros pilotos estarão rápidos. Vou focar em mim mesmo porque me sinto confiante, não mudamos nada na moto desde Portimão”, destacou o líder do campeonato.

“Claro, acho que o Maverick Viñales será muito rápido, mas Pecco [Bagnaia] e Marc [Márquez] também serão, com certeza”, acrescentou. Vale ressaltar que o italiano, por exemplo, testou muito os pneus médios ao longo das duas sessões do dia.

Viñales, no entanto, não fica atrás no quesito confiança. Depois de ter apresentado bom desempenho em Portimão, seguiu com a boa fase nos Estados Unidos e acredita que pode tirar ainda mais da Aprilia RS-GP neste sábado, mas destacou o equilíbrio entre os primeiros colocados.

“Sempre disse que quando apresentássemos o melhor de nossa moto, ficaríamos na frente. No Catar, foi complicado e eu sabia que aquele não era nosso nível. Amanha não será fácil, mas estou confiante, especialmente porque posso fazer uma volta muito rápida”, disse em entrevista à emissora SkySport.

“Todos os pilotos estão bem próximos. Nossos dados de hoje são bem interessantes e podemos analisar para evoluir. Sobre a [corrida] sprint? Vou dar o máximo desde a largada. Não posso desperdiçar um ponto nesse campeonato. Espero ser capaz de dar todas as voltas em 100% amanhã”, completou.

“Posso melhorar nos setores 3 e 4 amanhã, essa é a prioridade. Estou aproveitando, é um circuito que gosto muito e ando bem. Estou orgulhoso do trabalho da equipe desde Portimão. É meu melhor momento com a Aprilia, com certeza, encontramos uma base que funciona muito bem”, finalizou.

Enquanto mostram confiança, mas também tentam manter um pouco de cautela, Martín e Viñales surgem como favoritos na briga por pole e até pela sprint em Austin. Aos outros, no entanto, só um grande achado — ou uma grande infelicidade da dupla — para bagunçar a ordem das coisas. Marc Márquez admite que a briga está bem reduzida para a terceira etapa do calendário.

“Estou contente com a reação que mostramos. Comecei muito incomodado, mas durante a tarde ajeitamos. Como esperava, há três ou quatro pilotos velozes”, afirmou.

“É impossível ter uma moto perfeito e que funcione em todos os pontos. Com a Ducati, preciso pilotar de outra maneira e encontrar tempo de outra maneira nessas curvas [stop and go, ou parar e frear]. Pouco a pouco, meu instinto de pilotar como na Honda vai embora”, encerrou.

MotoGP volta a acelerar neste sábado (13), a partir de 12h50 (de Brasília), com a definição do grid de largada para o GP das Américas, em Austin, terceira etapa do campeonato de 2024. O GRANDE PRÊMIO faz a cobertura completa do evento, assim como das outras classes do Mundial de Motovelocidade durante todo o ano.

Chamada Chefão GP Chamada Chefão GP 🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da MotoGP direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.