MotoGP
05/10/2018 23:57

Lorenzo anuncia que fica fora do GP da Tailândia após forte acidente durante segundo treino livre

Jorge Lorenzo vai mesmo ficar fora do GP da Tailândia deste final de semana. Neste sábado (6), o piloto confirmou que não vai alinhar no grid no domingo após o forte acidente que sofreu no segundo treino livre em Chang
Warm Up / Redação GP, de São Paulo
 Lorenzo sofreu um forte acidente no TL2 (Foto: Reprodução)
É oficial: Jorge Lorenzo está fora do GP da Tailândia do final de semana. No início do sábado (6), o espanhol confirmou de que não vai disputar a corrida do domingo por conta do forte acidente que sofreu durante o segundo treino livre.
 
O #99 já chegou à Buriram se recuperando de uma forte lesão sofrida na largada do GP de Aragão. Apesar de ainda tratar fraturas em seu pé direito, foi considerado apto a disputar a prova deste final de semana.
 
Entretanto, o cenário mudou na sexta-feira. No segundo treino livre do dia, quando estava na curva 3, a Desmocedici de Jorge teve um problema técnico e ejetou o piloto, que acertou o chão com força. Apesar de não ter agravado a lesão anterior, o piloto teve algumas contusões, como explicou.
Lorenzo sofreu um forte acidente no TL2 (Foto: Reprodução)
“Com a gravidade da queda, tive muita sorte de, no início, não ter novas fraturas e que as anteriores não tenham piorar. No punho esquerdo tenho uma contusão muito forte e que é difícil de dobrá-lo, e no tornozelo direito tenho outra contusão”, falou.
 
“Os engenheiros olharam toda a informação da telemetria e viram que foi uma falha técnica da moto. Não foi minha culpa, não freei demais e nem inclinei”, completou.
 
Então, neste sábado, Lorenzo anunciou em uma coletiva de imprensa que não vai participar do GP da Tailândia do final de semana. É a segunda etapa consecutiva que o piloto não corre. O piloto afirmou que decidiu não assumir mais riscos.

“Já havia dito que as possibilidades de correr hoje eram mínimas. Agora, baixaram mais. Meu pulso doía muito, por isso quis ir ao hospital, apesar de que no circuito os médicos me falaram que não havia fraturas, não viam nas radiografias”, explicou.
 
“Aqui não vale a pena correr riscos. Com esta lesão, a freada fica muito complicada. Caso estivesse disputando o Mundial ou estivesse mais próximo dos primeiros, eu tentaria, mas estando tão distante não vale a pena”, encerrou.