Lorenzo foge de rumores sobre mudança para Suzuki e reitera foco em “fazer ‘casal’ com Ducati funcionar”

Questionado sobre os rumores de uma eventual transferência para a Suzuki, Jorge Lorenzo reiterou seu foco na Ducati. Espanhol disse acreditar que aliança com a marca de Bolonha pode dar os frutos desejados

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Jorge Lorenzo vive um momento conturbado da carreira. Em seu segundo ano na Ducati, o espanhol ainda não conseguiu atender as expectativas criadas com sua mudança para o time de Bolonha e agora vê seu nome ligado a inúmeros rumores.
 
Durante o fim de semana na Argentina, Davide Tardozzi, coordenador da Ducati, afirmou ao site oficial da categoria que a negociação com Andrea Dovizioso já começou ― apesar de o italiano ter dito que não recebeu nenhuma oferta do time ―, mas revelou que Lorenzo ainda não quer negociar, já que está focado em sua performance. 
 
Tardozzi disse, no entanto, que a Ducati está satisfeita com seus dois pilotos e, por isso, quer manter Dovizioso e Lorenzo nos próximos anos.
Jorge Lorenzo garantiu que segue focado na Ducati (Foto: Michelin)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Ainda assim, os rumores persistem. Levando em conta o estilo de pilotagem de Jorge e as motos disponíveis no grid, a Suzuki aparece mesmo como uma boa alternativa, já que é o protótipo com o comportamento mais similar à Yamaha que o #99 guiou na maior parte da carreira.
 
Em Termas de Río Hondo, Lorenzo foi questionado sobre os rumores, mas garantiu que segue focado em fazer seu casamento com a Ducati funcionar.
 
“Estou realmente concentrado em fazer este ‘casal’ ― Ducati-Lorenzo ― funcionar”, disse Lorenzo. “E eu acredito que isso pode ser feito, então este é meu único foco”, defendeu.
 
“A outra parte o meu agente vai fazer quando chegar a hora e veremos o que acontece”, considerou.
 
Até agora, a Yamaha é a única entre as equipes de fábricas a ter a dupla de pilotos definida. A Honda só decidiu metade de futuro, garantindo a permanência de Marc Márquez até 2020. Ducati, KTM, Aprilia e Suzuki, por outro lado, seguem indefinidas, embora muitos rumores indiquem que a renovação do contrato de Álex Rins é iminente.

#GALERIA(8349)
 
”O IMPORTANTE NÃO É SÓ LEVAR DINHEIRO”

SETTE CÂMARA TRAÇA F1 COMO META E MIRA CARREIRA SÓLIDA

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube