Lorenzo mantém decisão de aposentadoria. Mas diz que só volta se for com Yamaha

Jorge Lorenzo afirmou que, na remota possibilidade de encerrar a aposentadoria, voltaria à MotoGP apenas correndo com a Yamaha. O espanhol de disputar o GP da Catalunha deste ano

Jorge Lorenzo não mudou de ideia em relação a aposentadoria. Mas, na “remota possibilidade” de voltar a grid da MotoGP, o faria apenas com uma moto da Yamaha.
 
Depois de um ano bastante ruim com a Honda, Lorenzo decidiu deixar às pistas no fim de 2019 e logo assinou para ser piloto de testes da Yamaha. Nessa função, o #99 já foi confirmado para disputar o GP da Catalunha.
Jorge Lorenzo (Foto: Reprodução/Twitter)
Paddockast #52
PREVISÕES CERTEIRAS E OUSADAS PARA A F1 2020

Ouça:

Spotify | iTunes | Android | playerFM

“Nós escolhemos Barcelona, pois é uma pista onde, além de ser rápido, eu posso ser muito útil no desenvolvimento”, disse Lorenzo em entrevista à emissora Sky Italia. “No momento, pensar em terminar no top-5 na corrida é otimista demais. Vamos considerar que eu chegue lá sem fazer outros testes, sem ter entendido completamente a moto, e sem ter treinado muito em nível físico. Nada é impossível na MotoGP, mesmo que meu papel principal seja ajudar o time”, seguiu.
 
Em contato próximo com a classe rainha do Mundial de Motovelocidade, Lorenzo não escapou de questões em relação a uma eventual volta às pistas.
 
“Eu tomei uma decisão em novembro e a essa escolha é 98% definitivamente, embora tudo possa acontecer na vida e as pessoas mudem de ideia constantemente. Tudo pode acontecer, mas, no momento, a minha escolha é essa. Muitos estão felizes por me verem felizes no momento, mas, obviamente, meus fãs gostariam de me ver de volta à pista”, reconheceu.
 
Apesar de se manter firme em sua decisão de aposentadoria, Jorge não escapou de responder sobre uma eventual reedição da parceria com Valentino Rossi na SIC.
 
“Eu tomei a minha decisão, mas, se tiver de acontecer, essa possibilidade remota, eu diria que é natural que eu volte apenas com a Yamaha, então isso deve ser levado em consideração. Do lado dele, Valentino terá as portas abertas se quiser continuar”, comentou.
 
Em meio a pandemia de coronavírus, Lorenzo está atualmente em Dubai.
 
“Eu estou no hotel, e vou aos lugares o mínimo possível. Aqui em Dubai, eles dizem que teve menos de 100 casos de coronavírus, mas temos de ser cuidadosos. Não é hora de brincar. A saúde vem em primeiro lugar”, defendeu. “O campeonato? Eles dizem que em junho e julho, mas, no momento, o esporte é secundário”, completou.
 

COMO SE PREVENIR DO CORONAVÍRUS:
 

☞ Lave as mãos com água e sabão ou use álcool em gel.
☞ Cubra o nariz e boca ao espirrar ou tossir.
☞ Evite aglomerações se estiver doente.
☞ Mantenha os ambientes bem ventilados.
☞ Não compartilhe objetos pessoais.

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.

assine agora