Marc Márquez passa a trabalhar com médico de Nadal na recuperação do braço lesionado

O piloto da Honda confirmou que incorporou o Dr. Angel Ruiz Cotorro na equipe médica que cuida da recuperação para tentar estabilizar a performance no braço direito que fraturou na abertura da temporada 2020 da MotoGP

CASO YAMAHA NA MOTOGP: VEM AÍ A ERA DA QUARTARARODEPENDÊNCIA?

Marc Márquez recorreu ao médico do tenista Rafael Nadal para tentar recuperar de vez o braço fraturado na abertura da temporada 2020 da MotoGP. O piloto da Honda incorporou o Dr. Angel Ruiz Cotorro à equipe médica que o acompanha para tentar estabilizar a performance do membro.

O espanhol de Cervera fraturou o úmero direito em um acidente no GP da Espanha de 2020. Na época, Marc passou por uma cirurgia para estabilizar a fratura, mas uma tentativa de voltar imediatamente às pistas acabou piorando as coisas. O hexacampeão da MotoGP não conseguiu correr o GP da Andaluzia, no fim de semana seguinte a lesão, mas seguiu treinando para voltar, o que acabou danificando a placa de titânio, o que exigiu uma segundo intervenção.

WEB STORY
O segundo dia de testes da MotoGP na Malásia

Marc Márquez recorreu a mais um médico para recuperar o braço lesionado (Foto: Divulgação/MotoGP)

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

A recuperação, porém, não correu como previsto. Além de o osso não calcificar, Marc foi diagnosticado com uma infecção e precisou de uma terceira operação, desta vez com enxerto ósseo, o que o fez perder toda a temporada 2020 e as duas primeiras corridas de 2021.

Depois de nove meses de ausência, Márquez voltou e conseguiu vencer três vezes no ano passado ― duas vezes em pistas anti-horárias ―, mas sofreu com um incômodo no ombro direito. Às vésperas do campeonato deste ano, a própria Honda reconhece que não espera ter o piloto 100% fisicamente.

Márquez, porém, foi buscar alternativas fora do esporte a motor e recorreu ao médico que atende a equipe da Espanha de tênis.

“Com Samuel Antuna, o médico que me operou, decidimos trabalhar também com Angel Cotorro, que é o médico da equipe espanhola de tênis”, contou Márquez à versão espanhola da Autosport. “Com ele, temos um grupo muito bom, que visitei várias vezes neste inverno, e que tem um fisioterapeuta, um preparador físico e outras pessoas”, seguiu.

O irmão de Álex destacou que segue com o mesmo preparador físico de sempre, mas ressaltou que ele não tem experiência com este tipo de lesão.

“Ao mesmo tempo, ainda estou trabalhando com o meu treinador de sempre, mas ele não tem tanta experiência com esta lesão específica”, afirmou. “Ele não podia saber exatamente como meu ombro estava por dentro ou em que posição um nervo em particular tinha sido deixado depois da operação”, ponderou.

“Agora, depois de uma análise exaustiva feita pela equipe do Dr. Cotorro, entendemos muito mais coisas”, ressaltou. “Faz um ano e meio desde que lesionei meu braço, mas ainda tenho algumas limitações que se refletem no meu ombro. No momento em que essa área inflama, vem a dor e aí eu perco força. Nesta temporada, quero estabilizar a performance nesta área”, relatou.

Os últimos meses, contudo, tampouco foram tranquilos para Marc, já que ele precisou ficar afastado das motos por causa de um problema de visão resultante de um acidente em um treino de enduro. Aos poucos, porém, o espanhol retomou as atividades e foi liberado para participar dos treinos de pré-temporada.

LEIA TAMBÉM
Quem vai transmitir a MotoGP em 2022?

8 PONTOS PARA FICAR DE OLHO NOS TESTES DE SEPANG DA MOTOGP

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar